A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019

17/11/2018 18:11

Campo Grande é 4ª em ranking de destinos imperdíveis no Centro-Oeste

Danielle Valentim
Parque das Nações Indígenas em Campo Grande – (Foto: Vinicius Bacarin/Shutterstock)Parque das Nações Indígenas em Campo Grande – (Foto: Vinicius Bacarin/Shutterstock)

A cidade de Campo Grande - capital de Mato Grosso do Sul - foi nomeada a quarta em lista de 15 destinos imperdíveis na região Centro-Oeste. O ranking da Expedia Brasil foi baseado na experiência dos usuários da empresa.

Seja do Norte ao Sul ou do Leste ao Oeste, o Brasil é rico em belezas naturais e locais turísticos. A região Centro-Oeste retrata como poucas a variedade de atrações do país.

Confira a lista:

1. Brasília - Em meio aos prédios governamentais espalhados por todo o Plano Piloto, os parques e pontos turísticos de Brasília fazem da cidade um destino cobiçado no Centro-Oeste. A orla do Lago Paranoá e o Parque da Cidade Sarah Kubitschek são as melhores pedidas para quem busca uma pausa para relaxar. O mesmo vale para a Ermida Dom Bosco, que oferece uma das mais belas vistas do pôr do sol no Planalto Central. É imperdível também a visita à Catedral Metropolitana, próxima aos setores norte e sul de hotéis em Brasília, com seus arcos que formam uma das mais icônicas obras de Oscar Niemeyer.

Catedral Metropolitana de Brasília. (Foto: doraisa/Shutterstock.com)Catedral Metropolitana de Brasília. (Foto: doraisa/Shutterstock.com)

2. Goiânia, Goiás - Outra boa opção entre as viagens para a região Centro-Oeste do Brasil está a pouco mais de 200km de Brasília. Passar férias em Goiânia é ter um pouco mais de contato com o Cerrado brasileiro. O passeio pode ter início na Praça Cívica, onde encontra-se o Centro Administrativo, sede do governo do Estado, e o Museu Zoroastro Artiaga, que conta um pouco da história local. A música sertaneja é um traço forte da cultura goiana, e curtir um dos festivais que agitam a cidade é uma opção. Assim como não deve se deixar o município sem provar o arroz com pequi, uma fruta típica.

Monumento dos Três Marcos. (Foto: Marcia Cobar/Shutterstock.com)Monumento dos Três Marcos. (Foto: Marcia Cobar/Shutterstock.com)

3. Cuiabá, Mato Grosso - Voos para Cuiabá são literalmente voos para o centro da América do Sul. A cidade representa o ponto central do continente, e o marco é celebrado por um monumento chamado Centro Geodésico da América do Sul. É um bom início para explorar o município, que conta ainda com seu Centro Histórico, reconhecido como patrimônio nacional pelo IPHAN. Na Praça Popular, por fim, você encontrará ainda os bares e restaurantes para relaxar, antes de rumar de carro à Chapada dos Guimarães, com suas cachoeiras, grutas e rios, ao lado da capital mato-grossense.

4. Campo Grande, Mato Grosso do Sul - O Parque das Nações Indígenas é imperdível quando se fala em o que fazer em Campo Grande. É a principal e mais movimentada área verde da cidade, com inúmeras opções de lazer e eventos que acontecem no decorrer do ano. Nele, ainda se localiza o Museu das Culturas Dom Bosco, conhecido como Museu do Índio, aberto em 1950. A presença indígena se faz ainda mais relevante em Campo Grande, pois esta é a única cidade brasileira com uma aldeia urbana, a Aldeia Indígena Urbana Marçal de Souza, onde também fica o Memorial da Cultura Indígena. Viajar a Campo Grande é, sem dúvida, uma ótima oportunidade para se ter contato com a cultura nativa brasileira.

Parque das Nações Indígenas em Campo Grande – (Foto: Vinicius Bacarin/Shutterstock)Parque das Nações Indígenas em Campo Grande – (Foto: Vinicius Bacarin/Shutterstock)

5. Caldas Novas, Goiás - Caldas Novas é conhecida como a “Capital das Águas Quentes”. Não é para menos: a cidade é a maior estância hidrotermal do mundo, com águas que superam os 45ºC, o que atrai milhões de turistas ao município todos os anos. Sua rede hoteleira é vasta, preparada para abrigar as pessoas que querem adaptar roteiros em Caldas Novas e aproveitar seus parques aquáticos. Caso queira um descanso das piscinas, uma boa opção é o Parque Estadual Serra de Caldas, que preserva área do Cerrado nacional e exibe um pedaço da fauna local, mesmo estando muito próximo ao centro.

6. Taguatinga, Distrito Federal - Taguatinga é uma das principais cidades-satélites de Brasília e uma opção para quem quer fugir do Plano Piloto. No Centro Cultural do Sesi, há uma intensa programação aberta às pessoas que visitam o município. Com aproximadamente 15m de altura, vale a visita ao principal ponto turístico da cidade, o Relógio da Praça Central, que chama a atenção por seu formato e não à toa foi tombado como patrimônio cultural e artístico do Distrito Federal.

7. Bonito, Mato Grosso do Sul - Uma breve busca por imagens explica por que viajar para Bonito é uma decisão sábia. A 300km de Campo Grande, a cidade apresenta algumas das mais belas atrações naturais no Brasil. Um exemplo é o Rio de Prata, com sua água transparente. Um mergulho entre os peixes com visibilidade quase total é de tirar o fôlego. Outra flutuação imperdível é feita no Aquário Natural, cuja vegetação aquática diferenciada lhe proporciona incríveis sensações. As grutas também têm valor destacado nos roteiros. A Gruta do Lago Azul e a Gruta de São Miguel podem ser visitadas em um só dia, por exemplo. O Abismo Anhumas é o lugar ideal para quem gosta de esportes radicais, com opções de rapel em uma descida de mais de 70m de altura.

Águas claras para mergulho em Bonito – Foto: ThiagoSantos/Shutterstock.comÁguas claras para mergulho em Bonito – Foto: ThiagoSantos/Shutterstock.com

8. Águas Claras, Distrito Federal - Águas Claras é um dos mais belos entornos da capital do Brasil, sobretudo em seu Parque Ecológico. O local é o ideal para passear com crianças e ter um dia agradável em uma área verde, distante do rush do dia a dia brasiliense. A pouco mais de 20 minutos da cidade-satélite se localiza ainda a Capela São Francisco de Assis, em um vale pouco movimento, mas capaz de recarregar as energias do viajante.

9. Anápolis, Goiás - Anápolis é sede de uma das mais importantes bases da Força Aérea Brasileira (FAB). Esporadicamente, a base abre as portas e recebe milhares de visitantes para expor os caças que fazem a segurança da capital brasileira, com demonstrações e cerimônias. Ainda na cidade próxima a Goiânia, o Parque Ambiental Ipiranga fica no coração de Anápolis e é uma boa pedida ao ar livre, assim como o Parque da Cidade e a Praça Bom Jesus.

10. Pirenópolis, Goiás - A arquitetura colonial de Pirenópolis dá à região a diversidade turística que é uma das razões pelas quais o Centro-Oeste pode ser considerado a melhor região do Brasil. Um passeio a pé por seu centro histórico lhe coloca em contato com um dos mais charmosos locais da cidade. Sente-se, sem pressa, e jante na Rua do Rosário, conhecida como Rua do Lazer, onde as mesas na rua e a iluminação antiga dão um ar diferente à refeição. Como não pode faltar, o Parque Estadual Serra dos Pirineus proporciona uma experiência diferenciada, com trilhas, cachoeiras e a fauna típica do Centro-Oeste, a apenas 20km do centro de Pirenópolis.

Cachoeira do Rosario em Pirenópolis – Foto: rodrigobark/Shutterstock.comCachoeira do Rosario em Pirenópolis – Foto: rodrigobark/Shutterstock.com

11. Alto Paraiso de Goiás, Goiás - Alto Paraiso de Goiás, por sua vez, destaca-se por ser a mais estruturada entre as cidades do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. As pousadas e restaurante proporcionam opções aos visitantes que desejam aventurar-se pela Chapada, considerada um dos patrimônios mundiais pela UNESCO. Além da Cachoeira Santa Bárbara e do Vale da Lua, cuja estrutura rochosa remete à superfície lunar, que são as mais tradicionais atrações do local, há também a Cataratas dos Couros, junção de quatro quedas d’água de enorme volume. A vegetação do Cerrado é predominante na Chapada, assim como os esportes radicais, como a tirolesa e o rapel.

Cachoeira Loquinhas – Foto: Larissa Chilanti/Shutterstock.comCachoeira Loquinhas – Foto: Larissa Chilanti/Shutterstock.com

12. Formosa, Goiás - A pouco mais de 80km de Brasília, Formosa aposta em suas belezas naturais para atrair turistas de todo o Brasil e do exterior. Uma delas é o Poço Azul que, como o próprio nome diz, conta com uma água azul turquesa diferente de tudo que pode ser visto por aqui. O Salto do Itiquira, no Parque Municipal do Itiquira, é uma das maiores quedas d’água do Centro-Oeste brasileiro e vale cada segundo da visita. Para quem tem apresso por antiguidades, os Sítios Arqueológicos de Bisnau e da Toca da Onça, ambos nas cercanias de Formosa, são formações rochosas, repletas de pinturas rupestres que remetem a nossos antepassados.

13. Nobres, Mato Grosso - Uma excelente alternativa ao grande fluxo de turistas de Bonito está no estado vizinho. As atividades turísticas em Nobres em muito se assemelham à sua versão no Mato Grosso do Sul. As flutuações em águas cristalinas e cachoeiras dão o tom nos passeios, a começar pelo Rio Triste e o Aquário Encantado. Pegue seu snorkel e divirta-se observando a interação dos peixes de todos os tamanhos enquanto é levado pela leve correnteza. A Cachoeira da Serra Azul é uma ótima pedida para quem gosta de trilhas, com sua queda d’água de 46 metros de altura e de cor inconfundível.

14. Itumbiara, Goiás - Construída no início do século passado, a Ponte Affonso Penna sai de Minas Gerais e chega a Goiás por meio da cidade de Itumbiara. É a mais antiga ponte pênsil do Brasil e a porta de entrada do estado. Em Itumbiara, o passeio na orla do Rio Paranaíba atrai visitantes que desejam caminhar, correr ou apenas relaxar. A subida do Farol Beira Rio também atrai os turistas, que de lá podem ter uma vista panorâmica da cidade. 

Itumbiara a noite. (Foto: Vinicius Naves/Shutterstock.com)Itumbiara a noite. (Foto: Vinicius Naves/Shutterstock.com)

15. Cáceres, Mato Grosso - Cáceres é o ponto de partida perfeito para quem deseja explorar o Pantanal brasileiro. A cidade fica na fronteira com a Bolívia e uma das principais atividades é a pesca esportiva. Por estar às margens do Rio Paraguai, Cáceres traz a opção de navegar pelo Pantanal, com sua fauna e flora inconfundíveis. Reserve ainda um tempo para visitar a Dolina Água Milagrosa, uma lagoa de água cristalina em uma gruta com 200m de altura. O Marco de Jauru e a Catedral de São Luiz, no centro de Cáceres, são dois locais que o visitante têm de conhecer e que contam um pouco da história do município.

Cáceres vista de cima. (Foto: Prefeitura de Cáceres)Cáceres vista de cima. (Foto: Prefeitura de Cáceres)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions