A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

27/04/2018 08:28

Homem que matou mulher com tiro no pescoço vai a júri nesta sexta-feira

Crime aconteceu na casa onde o casal vivia, na Rua Venâncio Aires, no Bairro Vida Nova, em Campo Grande

Viviane Oliveira
Edhem matou a mulher na frente dos dois filhos dele  (Foto: Reprodução/ Facebook)Edhem matou a mulher na frente dos dois filhos dele (Foto: Reprodução/ Facebook)
Elisângela foi morta a tiros pelo marido (Foto: Reprodução/ Facebook)Elisângela foi morta a tiros pelo marido (Foto: Reprodução/ Facebook)

Vai a julgamento nesta sexta-feira (dia 27), na 2ª Vara do Tribunal do Júri, o auxiliar de serviços gerais Edhem Araújo Silva, 36 anos, por matar a mulher com tiro no pescoço há pouco mais de 1 ano, no dia 29 de dezembro de 2016.

Elisângela Aparecida Barbosa de Oliveira Silva, 41 anos, foi morta na frente dos dois enteados, de 10 e 12 anos, que estavam a passeio na casa onde vivia com Edhem, na Rua Venâncio Aires, no Bairro Vida Nova, em Campo Grande. O casal não tinha filhos juntos. Edhen era usuário de drogas, mas a vítima tinha esperança de livrá-lo do vício.

No dia do crime, o réu havia saído e levado uma quantia em dinheiro para encontrar os amigos e deixou o restante em casa. Com medo de que o marido gastasse tudo com drogas e bebidas, Elisângela escondeu o valor que tinha sobrado.

Após acabar o dinheiro que havia levado, o acusado retornou à residência e não encontrou o restante do dinheiro. Ele, então, passou a discutir com a vítima, exigindo o dinheiro. Na frente de seus filhos, Edhem arrastou a mulher até o quarto, pegou uma arma e disparou.

Em seguida, Edhem saiu com Elisângela ferida do quarto em direção ao veículo da família. Vizinhos que escutaram a briga e o tiro saíram para ajudar o casal e todos seguiram em direção ao posto de saúde Nova Bahia. Antes de chegarem ao local, a gasolina do carro acabou.

O acusado, então, ligou para amigos, que socorreram a vítima em outro carro até o posto. Elisângela chegou a receber atendimento médico, mas devido a uma hemorragia interna, teve duas paradas cardíacas e morreu. Edhem deixou a mulher na unidade, fugiu em um mototáxi e foi preso horas depois.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions