A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/02/2014 12:39

"Não há como conter o surgimento de favelas", admite diretor da Planurb

Valter Cortez diz

Leonardo Rocha

O diretor-presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), Valter Cortez, afirmou hoje (28), durante entrega de plano estadual de Habitação, que não há como conter o surgimento de “favelas” em Campo Grande, pois considera a situação muito “dinâmica”.

“Existem algumas favelas em Campo Grande, mas não conseguimos fazer este controle, pois envolve uma série de fatores, como grupos que resolvem invadir locais irregulares, até aqueles que migram para áreas por questão de poder econômico ou influência de outros”, ressaltou ele.

Para Cortez, existem casos de pessoas que foram beneficiadas com moradias, mas “negociaram” o local ou saíram e resolveram voltar para estes locais irregulares, para depois pedir novas moradias.

“Depende da questão de oportunidade, razão econômica, renda e até movimentos que prometem casas, se este cidadão acampar em algum local”.

Ele coloca como exemplo a situação no bairro Dom Antônio, onde muitos que já foram contemplados (moradias) incentivam outras pessoas a ficar em local invadido e até formar “favelas” para ter o mesmo benefício.

“Este já conseguiu, então repassa para o primo que estava nas mesmas condições, para que também tente uma casa por este meio”.

Ação – O diretor da Planurb ressaltou que a prefeitura faz um “monitoramento” das favelas e dos locais invadidos e trata cada caso de uma maneira “especial”, para que não sejam cometidas injustiças com estas pessoas.

“Em alguns casos se age de forma proativa, com reuniões e discussões para se resolver o problema, em outros é preciso ter uma ação mais reativa, mas sempre baseado em cada caso específico”.

Sobre o fato do prefeito Alcides Bernal (PP) não entrar em contato com o governador André Puccinelli (PMDB) para promover “parcerias” no setor habitacional, Cortez apenas se limitou a dizer que já se trata de um “assunto” entre os dois comandantes do executivo.

Durante a entrega do Plano Estadual de Habitação, Puccinelli voltou a dizer que está a disposição dos prefeitos para fazer parcerias na área habitacional, no entanto ressaltou que alguns (prefeitos) “preferem não procurá-lo”.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions