A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/01/2014 19:05

"Presos federais" superlotam presídios estaduais de MS, diz Agepen

Filipe Prado
A unidade de Rio Brilhante será ampliada em 2014 (Foto: Divulgação)A unidade de Rio Brilhante será ampliada em 2014 (Foto: Divulgação)

Com um déficit de mais de 6 mil vagas, o sistema penitenciário do Mato Grosso do Sul dobrou o número de vagas, mas ainda não é suficiente para suportar os 7.103 presos por crimes federais ou correlatos. A superlotação nos presídios é um reflexo dos crimes cometidos nas fronteiras com Paraguai e Bolívia, pois o sistema é suficiente para abrigar somente os internos com delitos de responsabilidade de estado.

De acordo com assessoria de imprensa, de 2007 a 2014 o número de vagas subiu de quatro mil para 6.446, que deveriam suprir o número de 5.203 presos, conforme a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), que cumprem pena por prática de outras modalidades de crimes comuns ou próprios.

Atualmente, segundo assessoria, o sistema penitenciário do estado abriga mais de sete mil pessoas, por crime federias ou correlatos, sendo 6.071 por tráfico de entorpecentes; 804 provenientes da Polícia Federal; 169 presos indígenas; 25 condenados por posse de moeda falsa; 18 por contrabando ou descaminho e 16 por tráfico internacional de arma de fogo.

Com isso o mais de R$ 45 milhões serão destinados para a melhoria da estrutura dos presídios, conforme determinação do Governador André Puccinelli (PMDB). O dinheiro será revertido para a construção de mais 2.194 vagas.

Também será investido R$ 36,6 milhões na construção de três novos presídios em Campo Grande, sendo dois masculinos e um feminino, ofertando mais 1.398 vagas. Além de um em Dourados e a ampliação das unidades de Corumbá, Amambai e Rio Brilhante.

Presídios de Corumbá serão vistoriados pela OAB na próxima segunda
Na próxima segunda-feira (27), a Comissão Temporária do Sistema Carcerário da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Mato Grosso do Sul)...
Superlotado, presídio de Coxim abriga 118, mas capacidade é para 24
Com capacidade para 24 detentos, o presídio de Coxim abriga atualmente 118 presos. A superlotação foi constatada pela Comissão Provisória do Sistema ...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions