A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/12/2010 09:44

Acadêmicos da UCDB denunciam infestação de pombos

Ana Maria Assis

Praga Urbana

Acadêmicos reclamam de fezes espalhadas no chão da Universidade.Acadêmicos reclamam de fezes espalhadas no chão da Universidade.

Acadêmicos da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), enviaram ao Campo Grande News denúncias de que a faculdade está “infestada de pombos”.

A reclamação é de que “os corredores dos blocos ficam cheio de fezes de pombos”. Os acadêmicos alegam que a preocupação é devido a algumas viroses que podem ser transmitidas pelas aves, além do fato delas serem hospedeiras de parasitas em sua plumagem.

Eles destacam ainda que “estudos recentes catalogaram mais de 55 doenças transmitidas pelos pombos”.

A mais conhecida, entre as doenças transmitidas por pombos, é a toxoplasmose.

Os acadêmicos da UCDB afirmam que a preocupação ainda é maior quanto às fezes, pois a doença é transmitida por vias respiratórias, e as fezes secas que ficam grudadas no chão do bloco também oferecem riscos.

“O ambiente fica carregado de partículas orgânicas contaminadas, e com as chuvas, os fungos e bactérias se deslocam, sendo elevados pela evaporação da água e pelos ventos, que podem acompanhar as chuvas ou vir juntos com elas”, afirmou o acadêmico.

Conforme a denúncia, em agosto alguns alunos reclamaram dos pombos na Ouvidoria da universidade, mas “nada adiantou”.

Os acadêmicos disponibilizaram na internet um vídeo “ilustrando” a denúncia.

Confira o vídeo:

Resposta da Universidade - A assessoria de imprensa da UCDB informou que o caso é mais complicado por ser diferente de ratos e baratas, por exemplo, quando podem ser destruídos com veneno. No caso de pombos, não podem ser mortos e é uma praga urbana de difícil manejo. Conforme assessoria, para evitar a presença das aves, a universidade busca identificar os locais onde elas costumam pousar e dormir, para depois adotar medidas de prevenção.

Um exemplo citado, via assessoria de imprensa, é o caso do saguão da universidade. “Foi verificado que a tubulação de ar condicionado era um local onde os pombos ficavam. Então, foram colocadas telas, como redes bem fechadas, evitando assim que os pombos ficassem ali. No entanto, é um animal que acaba se adaptando”. A assessoria da UCDB também destacou que a administração sempre está em contato com professores que entendem do assunto e investe no estudo do comportamento das aves em busca de conhecer maneiras para evitar o problema.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions