A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/08/2011 17:30

Acidente entre ônibus coletivo e furgão deixa dois feridos no Tijuca

Paula Maciulevicius e Viviane Oliveira

Vítimas foram socorridas e levadas para posto de saúde

A frente do ônibus ficou destruída e o vidro trincado. (Foto: Simão Nogueira)A frente do ônibus ficou destruída e o vidro trincado. (Foto: Simão Nogueira)
A travessa é nova e ainda não está sinalizada. (Foto: Simão Nogueira)A travessa é nova e ainda não está sinalizada. (Foto: Simão Nogueira)

Um acidente entre um ônibus coletivo e um furgão da empresa Friron deixou duas pessoas feridas na tarde de hoje, no bairro Tijuca, em Campo Grande. O caso foi na esquina das ruas Panambi Vera e travessa Apiaia.

O ônibus da viação Jaguar, fazia o trecho Santa Emília - terminal Bandeirantes, pela Panambivera, quando colidiu com o furgão. Segundo o motorista Ronaldo Aparecido Pantaleão, de 45 anos, o furgão foi quem invadiu a preferencial.

“Ele atravessou a pista e não deu tempo de frear, aí bateu”, conta.

A frente do ônibus ficou destruída e o vidro trincado. O motorista afirma que cerca de 15 pessoas estavam dentro do coletivo, duas delas encaminhadas ao posto de saúde do bairro Guanandy e Vila Almeida.

O morador Adenilson Ferreira, de 40 anos, disse ao Campo Grande News que a travessa é nova e que ainda está sem placas. “Esse é o primeiro acidente, mas como a via é nova e o asfalto também, ainda não tem sinalização nem horizontal, nem vertical”, conta.

A equipe do Campo Grande News observou que realmente ainda não há sinalização nem no chão, nem o sinal de pare na esquina.

Ainda de acordo com o morador, o asfalto novo tem cerca de um mês.



O que não falta são erros de sinalização, ou ainda a falta completa delas.
A CTB cita que nenhuma via deve ser entregue ser estar devidamente sinalizada.
Nem sei por onde andam esses nossos engenheiros tão viajados.
Concordo com o comentário acima.
 
Noyr Rondora em 22/08/2011 09:28:21
O que não faltam são placas e pequenos obeliscos classificando por ordem as obras vultosas ainda em andamento ou concluídas dando nome ao rei.
No caso da matéria publicada acima, basta acinar a justiça e daquí uns quinze anos quemsabe a parte acionada resolva restituir os danos.
 
Ezio José em 22/08/2011 06:22:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions