A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/04/2011 19:36

ACP fará outra assembléia amanhã para discussão salarial

Viviane Oliveira e Paula Maciulevicius

Com 221 votos a proposta da prefeitura não foi aceita

Com auditório lotado, professores da rede municipal discutem reajuste proposto pela prefeitura. (Foto: João Garrigó)Com auditório lotado, professores da rede municipal discutem reajuste proposto pela prefeitura. (Foto: João Garrigó)

A ACP (Sindicato campo-grandense dos Professores da Educação Pública) fará uma nova assembléia amanhã (28) às 8 horas, para discussão salarial. Hoje teve reunião, e a proposta não foi aceita.

A classe rejeitou a proposta de reajuste salarial apresentada pelo prefeito Nelson Trad Filho. Pela proposição, a prefeitura concederia incorporação da regência de 45% no salário base e ganho real de aproximadamente 6,5%, o que foi negado pela categoria.

Outro ponto da proposta do prefeito é o reajuste linear de 3% no mês de outubro. Em contraproposta, a ACP pede incorporação de 100% da regência de classe ao salário base, mais 10% de reajuste linear para este mês.

Hoje a informação era de que os alunos da rede municipal de ensino não teriam aula no período vespertino por conta da assembléia, o que não aconteceu. As escolas municipais tiveram aula normalmente.

De acordo com a ACP, a reunião está marcada. “Depende de cada professor se ele quer ir ou não, não podemos obrigar ninguém a comparecer”, afirmou.

Com 221 votos foi rejeitada a proposta do prefeito.

Para o professor de Educação Física Álvaro Roberto, essa é à hora de tentar fazer alguma coisa pela classe. “Não podemos aceitar qualquer proposta, e sim lutar por algo a mais, se não vamos caminhar para trás”, destaca.

Professora da sala de recursos Miriam Carneiro, disse que esse aumento vai dar R$ 50 reais de diferença. “É muito pouco, o professor é a principal profissão, mas em termos de status está lá no pé”, lamenta a professora.

Durante a assembléia os profissionais receberam a informação de que o STF(Supremo Tribunal Federal) declarou constitucional a Lei que regulamenta o piso nacional para os professores da educação básica da rede pública em julgamento na tarde desta quarta-feira.

A notícia trouxe confiança para os professores que comemoram. “Ganhamos mais força com isso”, finaliza Álvaro.

STF rejeita ação de MS contra mais horas para planejamentos de aulas
No entanto, Corte não decidiu sobre a questão da carga horáriaApós empate de votos em 5 a 5, o STF (Supremo Tribunal Federal) declarou constituciona...
Apesar de afirmação da ACP, secretária garante aulas nesta tarde
Apesar do anúncio da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Professores da Educação Física) de que os alunos da rede municipal de ensino não teriam aula ...
ACP pode fechar escolas amanhã para discutir reajuste
As escolas municipais de Campo Grande podem amanhecer sem professores nesta sexta-feira. A ACP (Sindicato Campograndense dos Profissionais da Educaçã...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions