A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

28/02/2012 14:49

Acusado de matar agente penitenciário há sete anos vai a júri dia 9

Nadyenka Castro

João Bosco Sanabria de Carvalho é apontado como mandante do assassinato de Ângelo Aparecido Lemes Galarza Perez, ocorrido em outubro de 2004, em Campo Grande

Apontado como mandante do assassinato de um agente penitenciário ocorrido há sete anos em Campo Grande, João Bosco Sanabria de Carvalho vai a júri popular no próximo dia 9 (sexta-feira). O julgamento está marcado para começar às 8 horas e será presidido pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri,

João Bosco está preso e, segundo a acusação, mandou matar Ângelo Aparecido Lemes Galarza Perez por vingança. O crime aconteceu no dia 24 de outubro de 2004 em um lava-jato localizado na avenida Mascarenhas de Moraes, bairro Coronel Antonino.

Ângelo foi morto a tiros disparados por Marcos Júnior Mendes de

Souza e outra pessoa identificada como ‘pedreiro’. A ação penal contra Marcos tramita em separado. Ele está foragido.

Os réus são acusados de homicídio qualificado pelo motivo torpe (vingança) e recurso que dificultou a defesa da vítima. Segundo o MPE (Ministério Público Estadual), João Bosco mandou matar o agente devido a um desentendimento entre ambos.

Conforme consta na sentença de pronúncia, a defesa sustenta que não há provas contra João Bosco. No entanto, testemunhas o apontam como o mandante. A arma usada no crime não foi encontrada.

João Bosco possui condenação em delito de resistência

com trânsito em julgado em 16/05/1989, seis incidência em tráfico de drogas tendo sido condenado em três com trânsito em julgado em 26/03/93, 22/11/02 e 29/06/05. A vítima não possuía antecedentes criminais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions