ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Adolescente denuncia motorista de aplicativo por tocá-la durante corrida

Quando conseguiu sair do carro, menina pediu socorro para duas mulheres que passavam em um automóvel

Por Clayton Neves e Bruna Marques | 16/02/2021 11:48
Polícia vai monitorar cadastro no aplicativo para tentar localizar o suspeito. (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)
Polícia vai monitorar cadastro no aplicativo para tentar localizar o suspeito. (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)

A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) está à procura de motorista de aplicativo suspeito de importunar sexualmente uma adolescente de 16 anos. O crime aconteceu no último domingo (14) durante corrida contratada pela menor de idade.

De acordo com informações da delegada Fernanda Piovano, a vítima contou que estava na casa de um amigo, no Jardim Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, quando, por volta das 16h30, pediu um carro para levá-la de volta para casa, no Bairro Vilas Boas.

Apesar de o aplicativo indicar que um veículo Fiat Siena estava a caminho, o motorista chegou ao local em um Citroen C3. "Ela perguntou, mas o suspeito justificou que o sistema ainda não havia feito a atualização do carro”, explica a delegada.

Como tratava-se da mesma pessoa que aparecia no aplicativo, a adolescente decidiu seguir viagem.

À polícia, a garota contou que minutos depois o condutor passou a elogiá-la. Não satisfeito, colocou a mão para trás e passou a acariciá-la por cima do short. “Ela ficou com medo e pediu para ele parar o carro. Só depois de muita insistência ele parou e ela desceu do veículo”, conta Piovano.

Já longe do suspeito, a menina pediu ajuda para duas mulheres que passavam de carro pelo local, no bairro Rita Vieira. As duas socorreram a menor de idade e a levaram para casa.

Segundo a delegada Fernanda, a polícia vai monitorar os veículos e o cadastro no aplicativo para tentar localizar o suspeito. Como a vítima é menor de idade, o caso será encaminhado para a DEPCA (Delegacia Especializada de proteção à Criança e ao Adolescente).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário