A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/05/2011 09:59

Advogado diz que demissão de agentes já era esperada e contesta punição

Nadyenka Castro

Será feito pedido de reconsideração

O advogado Paulo Magalhães, responsável pela defesa dos quatro agentes penitenciários federais demitidos nessa sexta-feira, afirmou que a situação já era esperada e que será enviado ao ministro da Justiça José Eduardo Cardozo pedido de reconsideração.

“Essa demissão já era esperada. Plenamente esperada por eles [agentes] há mais de um ano”, declarou. “Será encaminhado pedido de reconsideração ao ministro”.

O representante dos agentes que eram lotados na Penitenciária Federal de Campo Grande disse que eles “denunciaram a existência de câmeras clandestinas existentes nas celas de visita intimas, mas, em momento nenhum divulgaram as filmagens”.

O advogado explica que as imagens feitas pelas câmeras estavam sendo disponibilizadas em tempo real pela internet desde 2008 devido a “sabotagem no sistema de computação utilizando a senha agente. Perícias feitas pela Polícia Federal comprovaram isso”.

Segundo Paulo Magalhães, “a sabotagem no sistema foi feita pelos agentes que trabalhavam no setor de inteligência. Eles tiraram o anti-vírus do Ministério da Justiça e plantaram cavalo de tróia [vírus]”.

De acordo com o advogado, as câmeras foram instaladas por “um preso do PCC que egresso do sistema estadual de apelido Cabeludo”.

Paulo Magalhães explica que apesar da existência das câmeras nas celas de visita íntima ter sido comprovada por várias autoridades jurídicas, “nunca foi investigado pela Polícia Federal”. “Nunca foi instaurada investigação. O que existe é o processo administrativo”, o qual resultou na demissão.

Escândalo- As denúncias foram feitas em 2008. Também havia câmeras no parlatório, onde os presos conversam com seus advogados.

Conforme portaria publicada nessa sexta-feira no Diário Oficial da União, os servidores teriam retirado material e divulgado informações sem autorização superior.

Foram exonerados Valdemir Ribeiro Albuquerque, José Francisco de Matos, Ivanilton Morais Mota e Yuri Matos Carvalho.

Agentes são demitidos depois de escândalo de gravações no Presídio Federal
Três anos depois de denúncias sobre gravações ilegais dentro do Presídio Federal de Campo Grande, o Ministério da Justiça demitiu quatro agentes peni...
MPF admite gravação de visita íntima em presídio federal
Pela primeira vez o MPF (Ministério Público Federal) emitiu nota para comentar as escutas feitas no interior do Presídio Federal de Campo Grande. Em ...
Juiz autorizou gravar visita íntima de presos italianos
Documentos aos quais o Campo Grande News teve acesso atestam que, a pedido da Procuradoria da República da Itália, foram autorizadas gravações de tod...
Presídio federal grava visita intima de preso, diz OAB
A OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul) confirmou a existência de câmera de vídeo e audio para gravar visita intima...


É deprimente ter que acordar todos os dias e saber que sou brasileiro, é lastimável ter que viver em uma sociedade onde a impunidade e o descaso com os cidadãos de bem reina. Quatro pais de familia foram demitidos sem ao menos serem ouvidos, sem ao menos investigarem suas denúncias. Senhor Ministro ainda está em tempo de reaver seu equivoco e de reintegrar estes quatro agentes e fazer com que se esclareça este caso. Use o poder que tem para fazer algo digno e justo.
 
Eduardo Ribeiro Albuquerque em 13/06/2011 09:55:14
os direitos dos cidadãos são respeitados, mas para quem está a margem da lei, o que deveria ser aplicado é a teoria do direito do inimigo, na qual define que se está contra as normas e leis vigentes perde-se as garantias legais. Talvez um meio termo entre esta teoria e o que é aplicado no nosso sistema falido seria o ideal para fazer frente a criminalidade, que aliás não respeita nenhum tipo de direito de quem quer que seja.
 
marco antonio em 08/05/2011 10:41:04
O problema não é filmar os presos, mas transferir a responsabilidade do ato para agentes inocentes para não sofrer represália de criminosos!

Vc, jose antonio, está defendendo o não cumprimento das leis. Que sejam cortadas as regalias, não concedidas para violentar a intimidade. Um erro não pode justificar outro erro.

Acorda, cara, amanhá será vc e sua mulher, ou seu filho, ou seu pai, ou sua mãe..........
 
José Lins e Silva em 08/05/2011 09:35:53
Caro senhor José Antonio.
Como a maioria da população o senhor ainda não entendeu. Os agentes demitidos não estão reclamando de monitoramento e gravação de presos e advogados - quem fez isso foi a OAB. Os agentes estão denunciando a existência de câmeras clandestinas, que não pertencem a administração, que não foram instaladas pelo serviço público, que estão sendo usadas de forma ilegal. As câmeras existentes nas celas de encontros íntimos não foram autorizadas pelo Ministério da Justiça, pelo DEPEN, pela Justiça Federal ou por qualquer outro órgão. As câmeras que os AGEPENs denunciaram podem ser até dos próprios bandidos presos para se comunicar com o mundo exterior porque a Polícia Federal já constatou, em perícia, que fazem parte de um sistema "PARALELO".
É por isso que os agentes foram demitidos - para ninguém tomar conhecimento disso.
 
Paulo Magalhães em 08/05/2011 07:30:30
Jose Antonio, a questao nao gira em torno de filmar ou nao um preso no seu encontro sexual, mas diz respeito a administracao realizar as filmagens, obrigrar os agetes que descobriram a denunciar por escrito, e depois metir que foram os agentes sindicalistas que filmaram para jogar os presos contra os agentes e ainda demitir os agentes mntindo que eles divlgaram o material sabendo exatamente que quem divulgou foi advogados, ou seja, demitiram os agentes simplesmene porque descobrir a existencia de grvacoes e denunciaram.
 
Jos'e Antonio em 08/05/2011 02:34:07
Os Cara Estuda Que nem Condenado p/Passar em um concurso a onde o Salario e super bom e quando Passa Faz Uma besteira dessas ta ai grandes Coisas ellis Ganharam agora não são mas do quadro Federal
 
fernando Pessoa em 07/05/2011 12:02:06
Quem quer ter todos os seus direitos é só não parar na cadeia, na sua casa você fica livre de gravações, a não ser se você quiser gravar para a sua segurança. Cadeia não é casa nem propriedade particular, se não quer sujeitar ao desconforto da cadeia a primeira coisa a se fazer é não praticar crimes.
 
jose antonio em 07/05/2011 11:52:58
É sempre assim, a corda só arrebenta do lado mais fraco, mas esses agentes fez isso pq alguém determinou, quem tem ser punido quem determinou, mas daqui a uns 12 meses estes agentes estarão reitegrado, basta acompanhar o processo, tudo isso é pra dar satisfação pra OAB, basta aguardar e tem mais com todo os seus direitos ressarcidos.
 
Felipe Salinas em 07/05/2011 03:59:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions