A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

20/11/2017 07:20

Afetiva tem desconto para funcionário público e horário intermediário

No Carandá Bosque, escola atende filhos de funcionários públicos e descontos na mensalidade chegam a 30%

Post Patrocinado
Escola Afetiva fica no bairro Carandá Bosque, próximo ao Parque dos Poderes. (Foto: André Bittar)Escola Afetiva fica no bairro Carandá Bosque, próximo ao Parque dos Poderes. (Foto: André Bittar)

Com cheirinho de bebê, correria de crianças e risadinhas de quem está descobrindo o mundo agora. É assim que pais e familiares são recebidos na Escola Afetiva. O sentimento está até no nome da instituição que se propõe a ser extensão da casa dos pequenos que acolhe. No bairro Carandá Bosque, em Campo Grande, funcionários públicos encontram apoio não só financeiro com a mensalidade acessível como também horários de entrada e saída mais flexíveis.

O casal dono da escola, Natalia e Lucas, se prepara para o terceiro ano de funcionamento. Ela é professora e mãe e, ele administrador e pai. A experiência dela na área de educação levou os dois a abrirem uma escola que unisse ensino e amor.

"É muita responsabilidade você pegar uma criança no portão. O pai confia em você, confia que vai ficar tudo bem", comenta a pedagoga e diretora da Afetiva, Natalia Godoy Franco de Alencar. Depois de ver medidas que não lhe agradavam nas instituições por onde passou, a professora decidiu montar a própria escola.

Com número de até 15 crianças por sala, escola oferece berçário e Educação Infantil. (Foto: André Bittar)Com número de até 15 crianças por sala, escola oferece berçário e Educação Infantil. (Foto: André Bittar)

"Somos a primeira escola intermediária de Campo Grande, que oferece horário além de meio período e integral", anuncia Natalia. Na prática, quando os pais têm jornada de trabalho das 11h às 18h ou das 12h às 19h, muitas das escolas cobram a mensalidade pelo horário integral. "Nós não, o pai não tem horário fixo de entrada e saída. São 7h disponíveis no dia e quem define são os pais", explica a diretora.

O mesmo vale para quem faz meio período, as 4 horas contratadas podem ser conforme a jornada de trabalho dos responsáveis. "Aqui se escolhe, 4h, 7h ou 10h, que é o máximo permitido pela legislação", acrescenta o diretor administrativo, Lucas de Alencar.

A escola segue a proposta sócio-interacionista na qual a criança vai aprender através da interação com o meio. "Ele é um sujeito que tanto pode modificar o seu meio quanto o meio também pode influenciar na formação. Então é realmente uma troca, o professor aprende com as crianças e a partir da vivência deles, vai trabalhar para que eles possam aprender novas coisas", descreve Natalia.

Por estar localizada perto ao Parque dos Poderes e oferecer o horário intermediário que a escola firmou convênio que garante 30% de desconto na mensalidade para pais do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Demais funcionários públicos, tanto da esfera municipal, estadual quanto federal, têm 15% e ainda há o percentual de 10% para a pontualidade no pagamento.

Pais e diretores, Natalia é professora e Lucas, administrador da Escola Afetiva. (Foto: André Bittar)Pais e diretores, Natalia é professora e Lucas, administrador da Escola Afetiva. (Foto: André Bittar)

A escola abre as portas às 6h45 da manhã e só encerra às 7h da noite, atendendo crianças dos 4 meses até os seis anos, com berçário e Educação Infantil.

Com o máximo de 15 aluninhos por sala, a Afetiva foca mesmo na qualidade e não na quantidade de estudantes. "Conheço o choro de cada um, o pai, a avó que vem buscar e a nossa intenção é que sempre seja assim, uma escola pequena", frisa a diretora.

A casa no Carandá foi adaptada para receber os pequenos alunos, com rampa de acesso, banheiros na altura deles e seguindo todas as medidas de seguranças exigidas pelo Corpo de Bombeiros.

Na mensalidade também está incluso balé, futsal e inglês para que todos possam participar. Com cardápio elaborado por nutricionista, as crianças de horário intermediário e integral almoçam na própria escola e a proposta adotada pela Afetiva é de que o lanche seja sempre coletivo.

"Cada dia uma criança da sala traz para toda turminha. Então eles aprendem a compartilhar", relata Natalia. Do nível III, por exemplo, Giovanna de 4 anos, quem tinha levado iogurte, frutas e bolo de limão naquele dia.

"Até ajuda aos pais para que não caiam na mesmice de fazer lanche todo dia e não são eles que definem. Nossa nutricionista elabora o cardápio para o mês inteiro, então o pai tem o dia e o que ele deve levar", detalha a diretora.

Na escola, cada dia um aluno leva o lanche para coleguinhas de sala. (Foto: André Bittar)Na escola, cada dia um aluno leva o lanche para coleguinhas de sala. (Foto: André Bittar)

Preocupada com a saúde dos alunos, a Escola Afetiva tem ambiente sanitizado e certificado, ou seja, está livre de bactérias, ácaros e fungos. "É uma película protetora que solta fumaça no ambiente, então se um vírus cai ali, ele morre na hora e isso diminui cerca de 80% a incidência da criança pegar uma doença na escola", ressalta Natalia

Por representar o primeiro rompimento da criança para com a família que a escola quis trabalhar o "Afetiva" no nome. "Queremos ter este vínculo e os pais percebem que realmente existe esse carinho", destacam os diretores. 

Berçário - Depois de visitar inúmeras escolas, Natalia percebeu que o berçário era sempre "escondido", ou num segundo andar ou lá no fundo. Quando chegou a vez de oferecer carinho e educação, ela quis fazer diferente.

"Nosso berçário é logo na entrada. O pai tem contato direto, entra, pega e deixa a criança com a professora. Por quê? Porquê eles são bebês e ainda não falam e é importante que a mãe ou pai relatem se houver algum problema, por exemplo: febre, poucas horas de sono", resume Natalia.

O ambiente é amorosamente cuidado por três professoras e se divide entre o tapete e os brinquedos e o canto do "soninho", que tem bercinhos. Na parede, uma lousa concentra horários de mamadas, refeições, troca de fraldas e cochilos dos pequenos. "Não colocamos uma rotina fixa para eles, seguimos a da família", explica a diretora. Na agendinha de cada um vai escrito o tempo que dormiu e a quantidade que comeu, por exemplo.

Todas as salas são climatizadas e contam com umidificador de ar. Na parte externa, são dois parques, o de brinquedos e a caixa de areia. "Nossa proposta é de que eles aprendam números brincando ,pulando amarelinha, a letra escrevendo a giz no muro", demonstra Natalia.

A escola já está com matrículas abertas para 2018. A Afetiva funciona na Rua Caixeta, 64, bairro Carandá Bosque. Os telefones de contato são: 3029-0626. A escola também tem site, Facebook e Instagram.

E essa semana, até o dia 24/11, está com desconto de 50% na matrícula para novos alunos devido ao BLACK FRIDAY.

Berçário conta com três professoras que estimulam o desenvolvimento dos pequenos. (Foto: André Bittar)Berçário conta com três professoras que estimulam o desenvolvimento dos pequenos. (Foto: André Bittar)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions