A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/11/2014 09:14

Agricultor com suspeita de Chikungunya aguarda vaga em hospital há sete horas

Kleber Clajus
José Pedro ainda aguarda transferência em unidade de saúde da Coophavilla II (Foto: Direto das Ruas)José Pedro ainda aguarda transferência em unidade de saúde da Coophavilla II (Foto: Direto das Ruas)

Com suspeita de dengue chikungunya o agricultor José Pedro Cordeiro, 60 anos, aguarda a sete horas transferência do CRS (Centro Regional de Saúde) da Coophavilla II para um hospital de Campo Grande. Os sintomas tiveram início no sábado, mas durante a madrugada de hoje (19) dores abdominais o levaram a ficar em observação na unidade de saúde.

A assistente social Valquíria da Conceição Cordeiro, 30, conta que o pai vinha sendo medicado com soro e voltava para casa. “As plaquetas baixaram e disseram que era dengue. Começou a vomitar e desde às 2h estamos no posto esperando uma vaga em hospital. Agora o médico disse que pode ser úlcera ou apendicite, pela dor abdominal que está sentindo”, contou.

No relato da esposa Aparecida Bento da Conceição, 55, fica evidente dúvida sobre o tipo de dengue, uma vez que o hemograma completo seria realizado hoje. “Iam fazer o exame para constar se era mesmo dengue chikungunya, mas não deu tempo”, comentou.

Outro lado – De acordo com a assessoria da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), José Pedro teve sim quadro da doença há quatro dias, mas se descarta a possibilidade do tipo chikungunya que só é confirmada por sorologia no oitavo dia de sintomas.

No entanto, o quadro do paciente ainda requer avaliação médica em relação as dores abdominais e senha para transferência hospitalar já foi emitida.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions