A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

18/02/2016 09:35

Alunos fazem "greve" para protestar contra exoneração de diretora

Natalia Yahn
Mais de 50 alunos e pais estavam em frente a escola para protestar. (Foto: Pedro Peralta)Mais de 50 alunos e pais estavam em frente a escola para protestar. (Foto: Pedro Peralta)

Pais e alunos da Escola Municipal Irene Szukala, no Aero Rancho, em Campo Grande, realizaram um protesto em frente ao prédio da unidade na manhã de hoje (18), contra a exoneração da diretora Rosângela Brito. Os estudantes se recusaram a entrar na escola e afirmavam estar em "greve".

A exoneração de 47 diretores de escolas municipais e Ceinfs (Centros de Educação Infantil) foi publicada no fim da tarde de ontem (17), em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande).

No total 18 diretores de creches, 24 diretores escolares e 5 diretores adjuntos foram exonerados. O documento também já traz a nomeação dos respectivos substitutos. Os exonerados exerciam as funções em regime de cargo de confiança, assim como os novos nomeados vão atuar.

A mobilização em frente a escola no Aero Rancho reuniu mais de 50 pais e estudantes, que com cartazes pediam o retorno da diretora para a escola, que tem aproximadamente 2 mil alunos – do pré ao 9° ano, nos períodos matutino e vespertino – e 150 professores. No período da manhã as aulas foram suspensas, mas a previsão é de que a tarde o funcionamento seja normal.

“Queremos o retorno da Rosângela. Ela é uma excelente diretora e não tem justificativa para ela ter saído. Estamos em greve”, disse a aluna Amanda Quevedo, 14 anos, que cursa o 9° ano.

A presidente da Associação de Pais e Mestres da escola, Maria Auxiliadora da Silva, 42 anos, explica que os pais são atuantes e não foram informados sobre a mudança. “Nós sempre estamos envolvidos com as coisas da escola, a gente merecia ao menos ser consultado. Em time que esta ganhando não se mexe, o ensino aqui é o melhor do bairro e a diretora estava no cargo desde que começou a escola 14 anos atrás”, afirmou.

Ela disse ainda que a diretora exonerada é a responsável pela qualidade de ensino e do funcionamento da escola. “Se tinha qualquer problema, ela corria pra resolver. Muitas vezes faltou alimento para a merenda e ela se virava, comprava e nunca deixou os alunos na mão”, explicou Maria Auxiliadora.

Para os alunos a atuação firme e eficaz da diretora, que atuou na escola por mais de uma década, foi o motivo do protesto contra a exoneração. “Aqui temos regras de vestimenta, de como se comportar. E nós precisamos de regras, ninguém podia usar celular, roupas impróprias, boné. E mesmo com firmeza a gente gostava, porque em outras escolas sabemos que não é assim. É tudo bagunçado”, afirmou outra aluna, Luana Santos, 12 anos.

Os professores que estavam no local aguardavam do lado de fora da escola e não quiseram falar com a reportagem. Uma equipe da Guarda Municipal foi chamada, mas apenas acompanhou a manifestação.

A Semed (Secretaria Municipal de Educação) foi procurada pela reportagem, mas até a publicação deste texto não se manifestou oficialmente sobre as exonerações e o protesto dos pais e alunos da Escola Municipal Irene Szukala.



Serviço sujo desse "prefeitinho" Em exercício!!! Começou o terrorismo com quem trabalha.
Agora vamos ver se o Povo dele vai ter coragem de tirar do bolso para correr buscar alimento e outras coisas. Diretores de Escolas e Ceinfs Todos tendo que se virar e usar até o seu próprio veiculo segurando a barra.
E alimento de péssima qualidade Feijão estragado e tudo mais, cadê o MP que não vê isso ????
A fiscalização quem tem que fazer??? E só ir em alguns Ceinfs e Escolas para ver a dificuldade que os Professores, Diretores e Alunos Passam.
 
Clebe PL em 18/02/2016 11:34:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions