ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 

Capital

Ao agredir namorada, motorista perde controle de carro e destrói oficina

Acidente aconteceu por volta das 4h30 desta segunda-feira, na Avenida Rachel de Queiroz

Por Viviane Oliveira e Clayton Neves | 22/03/2021 08:44
Porta e parede de auto-peças ficaram destruídas (Foto: Clayton Neves) 
Porta e parede de auto-peças ficaram destruídas (Foto: Clayton Neves)

Ao discutir com a namorada e tentar esganá-la, um jovem de 26 anos, que não teve o nome divulgado, perdeu o controle do Fiat Argo, de cor branca, que dirigia e destruiu uma oficina mecânica, na Avenida Rachel de Queiroz, no Bairro Aero Rancho. O caso aconteceu por volta das 4h desta segunda-feira (22).

Conforme testemunhas, o rapaz seguia na via e tinha como passageira a namorada, quando os dois passaram a discutir. Ele tentou agrediu a mulher, segundo relatos dos moradores. Para se defender, ela puxou o volante para o lado. O motorista, então, perdeu o controle da direção, subiu na calçada e atingiu a porta de entrada de uma auto-peças e oficina mecânica.

Com o impacto da batida, a porta do imóvel ficou totalmente destruída e a estrutura da parede danificada. Os airbags  foram acionados e o casal não ficou ferido. O carro ficou com a frente destruída. Segundo informações no local, o rapaz foi preso por embriaguez ao volante e a namorada dele liberada.

O dono da auto-peças, Dário da Silva Dutra, 56 anos, contou que estava dormindo, quando o alarme da empresa disparou.”Quando cheguei aqui, o rapaz ainda estava tentando enforcar a menina. Ele estava muito exaltado, a gente teve que dar uns gritos para ele parar”, contou.

Dário acredita que vai gastar cerca de R$ 40 mil para arrumar a loja. “Além da porta, a estrutura ficou comprometida. Vai ter que derrubar tudo e fazer de novo. A gente fica triste com essa gurizada. Estamos numa pandemia e eles não respeitam. É por causa dessa irresponsabilidade que nós comerciantes estamos parados”, reclamou.

Além da estrutura danificada, o carro quebrou um aparelho de som e o balcão da loja. “Agora não sei o que vou fazer. Não dá para ficar aberto. Desmancho a oficina e levo tudo embora ou venho dormir aqui toda noite”, disse. Segundo Dário, a mãe do motorista foi conversar com ele e o tranquilizou dizendo que o carro tem seguro e vai arcar com o prejuízo da loja.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário