A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/09/2013 22:57

Após confusão em agência, BB afirma que respeita direito à greve

Vinícius Squinelo

O Banco do Brasil, por meio de sua assessoria de imprensa em Brasília (DF), afirmou que respeita o direito à greve dos bancários, mas que fará o que for “legalmente cabível” para possibilitar a abertura das agências.

A manifestação da instituição financeira ocorre após publicação de matéria do Campo Grande News, que relatou princípio de confuso na agência do BB na esquina da rua 13 de Maio com a avenida Afonso Pena, onde foi necessário apoio policial para que houvesse o atendimento aos clientes.

"O BB respeita o direito à greve, entretanto, fará o que for legalmente cabível para possibilitar o acesso a suas agências. Desde 24/setembro, a Justiça do Trabalho concedeu liminar que permite o acesso de funcionários, clientes e usuários às dependências do Banco. Hoje, 26, o BB acionou a Polícia Militar em 2 momentos para que os funcionários e clientes pudessem entrar na agência Afonso Pena”, argumentou o Banco do Brasil, por meio de nota oficial.

Com bandeiras, cartazes, velas e um caixão, integrantes da CUT (Central Única dos Trabalhadores), em apoio à greve dos bancários, protestam, desde a manhã desta quinta-feira (26), em frente à agência do BB.

Porém, mesmo com a movimentação em frente à agência do BB, o atendimento ocorreu normalmente no banco, com todos os funcionários trabalhando, e nenhum cliente reclamou do serviço.

Contudo, conforme informações de trabalhadores da CUT, o atendimento só começou a funcionar de fato depois de um tumulto, ocorrido ainda na manhã de hoje, que precisou até da presença da Polícia Militar.

De acordo com os relatos, a agência abriu as portas por volta das 11h, mas os funcionários ficaram para o lado de dentro da agência parados, sem atender os clientes.

Os bancários estão em greve desde a semana passada e a categoria pede reajuste de 11,93%, o que representa aumento real de 5% acima da inflação. Outro pedido é o fim das demissões e das metas abusivas e da terceirização. O mês de setembro é data-base para negociação salarial da categoria.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions