A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/05/2015 21:30

Após decisão do TJ, médicos decidem manter e ampliar greve nos postos

Lúcio Borges e Alan Diogenes
Presidente do Sinmed-MS, Valdir Shigueiro Siroma (Foto: Fernando Antunes)Presidente do Sinmed-MS, Valdir Shigueiro Siroma (Foto: Fernando Antunes)

Após uma reunião assembleia que durou 1h30, os médicos da prefeitura de Campo Grande, em grande maioria, decidiram manter a greve e ainda ampliaram a paralisação. A categoria decidiu - piorar a situação da população nos postos de saúde - reduzindo o percentual de atendimento mínimo para 30%, ante os 50% que vinha sendo cumprido em acordo com MPE (Ministério Público Estadual). A metade dos profissionais trabalhava nos postos originais, onde apenas se revezando nas unidades.

O presidente do Sinmed-MS, Valdir Shigueiro Siroma, foi questionado sobre esta nova realidade, que fará piorar o atendimento. Ele disse que isto é uma reação natural, diante a falta de respeito com os profissionais. “Esta havendo um grande descaso com a categoria. As promessas da prefeitura não são cumpridas, que só alega há muito tempo falta de recursos e quer levar, empurrar a questão antiga, em longo prazo, a um futuro que não se avista”, disse.

Valdir ainda lembra que ‘este futuro’ está a cada dia mais obscuro e muito distante, diante a crise em toda a administração municipal e seu adminstrador. “Se instalou um caos na cidade e não é esta categoria, são todas, os servidores públicos não são valorizados, não tem como trabalhar e por consequência a população que sofre com tudo isso. E tudo que vem saindo em denuncias sobre a administração de nossa cidade, sobre prefeito, não mostra nenhum futuro para nós, para os professores, para todos”, apontou.

Decisão do TJ-MS -  O presidente apontou que a decisão desta noite, ratifica e amplia posição da categoria da semana passada e que só muda ou mesmo será novamente avaliada a partir e caso a Justiça cumpra mesmo a decisão de punir o sindicato. “Reafirmo o que disse mais cedo. Não temos o que cumprir. Não nos chegou nada do TJ-MS. Sabemos de uma decisão pela imprensa. Quando e se chegar, vamos nos reunir novamente em assembleia para ver o que fazemos. Se continuamos na greve ou cumprimos a suposta liminar do TJ-MS”, explicou Valdir.

O Campo Grande News apurou e divulgou em matéria anterior, que a decisão do Tribunal será efetivada amanhã. “A liminar saiu ontem no fim do dia e a publicação oficial no diário da Justiça sempre sai no dia posterior completo (24 horas) da determinação. Assim será publicado nesta quarta-feira a liminar, que dará o direito ao Poder Judiciário de cumprir a fiscalização e possível punição ao sindicato”, disse assessoria do TJ.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions