ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Após fogo destruir casa, dono tenta limpar o que sobrou e pede ajuda

Casal diz que vai ficar em imóvel cedido por familiar até reconstruir a casa no Jardim Veraneio

Por Paula Maciulevicius Brasil e Maurício Ribeiro | 25/07/2021 11:47
Cheio de história, aposentado não abre mão do sorriso mesmo depois de ter casa destruída pelo fogo. (Foto: Paulo Francis)
Cheio de história, aposentado não abre mão do sorriso mesmo depois de ter casa destruída pelo fogo. (Foto: Paulo Francis)

Na esquina das ruas Serra e Wagner Jorge Borttoto Garcia, no Jardim Veraneio, o aposentado Rodrigo Araújo da Silva, de 80 anos, mexia no que restou da casa reduzida a um monte de ferro retorcido e plástico derretido. O local pegou fogo na tarde de ontem (24) e até agora cheira fumaça.

Com bom humor e otimismo inabalável, Rodrigo conta como tudo aconteceu. "Tinha ido ao mercado ali em cima para colocar crédito no meu celular. De longe deu pra ver a fumaça, não tinha ideia que fosse aqui, quando cheguei a chama já tava forte", explica.

Ainda de acordo com o aposentado, a equipe do Corpo de Bombeiros precisou estourar o muro da casa para resgatar a esposa, Maria Regina Nogueira, de 56 anos, que tem limitações físicas por conta de problemas de saúde. "Ela teve um infarto há sete anos e ficou assim, então, pra poder tirar ela da casa, os bombeiros quebraram lá, entraram e a tiraram por cima do muro", relembra.

Casa foi destruída pelo fogo que começou na tarde dese sábado (24). (Foto: Paulo Francis)
Casa foi destruída pelo fogo que começou na tarde dese sábado (24). (Foto: Paulo Francis)

A casa foi completamente destruída pelas chamas, que, segundo Maria Regina, começou debaixo do sofá, na sala da casa. Aos bombeiros ela contou que viu uma chama pequena no móvel, pegou um balde com água e tentou apagar, nesse momento as chamas se alastraram, ela foi para os fundos da residência pegar um balde maior, com mais água, mas quando retornou à sala as chamas já tinham tomado conta do cômodo.

Em observação por conta da da longa exposição à fumaça, o morador conta que ele e a esposa passaram a noite na Unidade de Saúde do Nova Bahia, e se alegra em falar de como serão os próximos dias. "Um primo tem duas casas vagas, uma ali no Jardim Montevidéu e outra no Talismã, ele me pediu pra escolher uma e vai me ceder pra gente ficar até que eu consiga reconstruir".

Acumulador, Rodrigo diz que sonhava em abrir sorveteria, por isso tinha tanto freezer e geladeira no quintal. (Foto: Paulo Francis)
Acumulador, Rodrigo diz que sonhava em abrir sorveteria, por isso tinha tanto freezer e geladeira no quintal. (Foto: Paulo Francis)

Em meio aos escombros é possível ver carcaças de freezers e geladeiras que, segundo o aposentado, eram partes de um sonho que terá de ser adiado. "Eu pretendo montar aqui uma sorveteira, algo de primeiro mundo. Como o dinheiro é pouco, a gente vai comprando aos poucos, né? Um freezer hoje, uma geladeira amanhã. Agora tudo foi consumido mas não tem problema, eu ainda vou conseguir retomar esse projeto", acredita.

Como a saúde da esposa requer cuidados especiais, seu Rodrigo, apesar da alegria no rosto, demonstra preocupação. "Ela toma vários remédios controlados, alguns manipulados e os gastos mensais giram em torno de mil reais", diz ele num raro momento em que o sorriso dá lugar a um ar mais triste, sério. "Tô limpando aqui e amanhã vou chamar o caminhão para retirar a tranqueirada toda e começar a  seguir em frente" conclui.

Como o casal teve todos os pertences consumidos pelo fogo, eles precisam de absolutamente tudo e toda ajuda é mais que bem vinda. Quem puder e quiser ajudar pode entrar em contato com o aposentado através do telefone (67)9 8164-3824.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário