A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/04/2014 10:44

Após mobilizar gente até no Japão e 128 ligações, guarda reaparece

Edivaldo Bitencourt
Gustavo e a mãe deixam a delegacia após susto e mobilizar pessoas na Capital e até no Japão (Foto: Cleber Gellio)Gustavo e a mãe deixam a delegacia após susto e mobilizar pessoas na Capital e até no Japão (Foto: Cleber Gellio)

O desaparecimento do guarda municipal Gustavo Kenji Andrade Teruya, 28 anos, teve um final feliz na manhã de hoje (28). Durante o sumiço, que durou das 23h de ontem até às 9h30 de hoje e mobilizou gente até no Japão, ele não viu 128 ligações feitas pela família e amigos no telefone celular.

Gustavo reapareceu na casa da família na manhã de hoje, enquanto a mãe, a fisioterapeuta Eliene Teruya, 54, estava na 3ª Delegacia de Polícia para registrar o desaparecimento. Ela apontou duas causas para justificar o pânico da família. Gustavo já foi vítima de um sequestro relâmpago há sete anos.

O segundo foi a notícia do sequestro e assassinato do empresário Erlon Peterson Bernal, 32 anos, que causou comoção na Capital no início do mês passado.

Ao ficar sem notícias do filho, Eliene mobilizou parentes e amigos no interior do Estado, em cidades como Sidrolândia, Ponta Porã e Laguna Carapã, em Cuiabá (MT) e até no Japão, onde Gustavo já morou e trabalhou.

 

 

Gustavo relatou que esqueceu o telefone e não ouviu 128 ligações (Foto: Cleber Gellio)Gustavo relatou que esqueceu o telefone e não ouviu 128 ligações (Foto: Cleber Gellio)

Gustavo contou que dormiu na casa de amigos e esqueceu de verificar o celular. Ao pegar o aparelho na manhã de hoje, ele contou 128 ligações telefônicas, sem considerar as mensagens de texto e enviadas pelo WhatsApp.

Após o susto, a mãe acredita que o filho aprendeu a lição e não deixe de avisá-la quando dormir na casa de amigos ou deixe de atender as ligações no telefone.

O boletim de ocorrência não chegou a ser registrado. A Polícia ainda estava sendo comunicado, quando houve desfecho para o caso. Inicialmente, a família chegou a divulgar que a casa do amigo de Gustavo, que tinha ido com ele até a Avenida Afonso Pena, tinha sido revirada.



Mariana, e você realmente acredita que fizemos isso por fama? Se não sabe dos bastidores não julgue. Você mesma já deve ter sido julgada da forma errada e sabe como é ruim, é muito fácil apontar o dedo e julgar os outros. Como você mesma falou, vá praticar o bem, ao invés de se desgastar. Desse seu ponto de vista, eu sou muito a favor e coloco em prática! E vc?
 
Aline Teruya em 30/04/2014 08:54:27
Ah, Aline pelo amor de Deus... me poupe né? Fazer drama agora virou motivo para terem os 15 minutos de fama tão almejados, e agora que a internet está aí, possibilitando essa chance, as pessoas não perdem mesmo a oportunidade. Por favor, cai na real. Vocês todos da família, e esse menino irresponsável deviam por a cabeça no lugar e se envergonharem. Esquecer o celular? Não ouvir ou ver 128 ligações? Mobilizar policiais e a imprensa pra nada? E se não existisse internet, celular? Fariam o que? Teriam que esperar a hora que ele resolvesse acordar da noitada, da chachaçada e aparecesse.
 
Mariana Carvalho em 29/04/2014 17:27:53
Mariana minha cara! O mundo é bem maior que seu quintal! Cheio de possibilidades que podem atingir qualquer um a qualquer momento, assim é a vida. Espero de coração que você com toda sua ignorância nunca passe por esse desespero! GRAÇAS A DEUS tivemos um final FELIZ! Infelizmente famílias como a do Erlon, Breno, Leonardo entre tantas outras não terminaram dessa forma e esse era nossa medo. Perca seu precioso tempo então fazendo, fazendo o bem, como vc mesma sugeriu e não exteriorizando essa ignorância.
 
Aline Teruya em 29/04/2014 10:15:59
Virou piada agora. Todo mundo que resolve dar uma escapadinha vira essa polêmica toda. É pai e mãe sem noção esparramando notícias, deixando os amigos em pânico, sem antes verificarem todas as possibilidades. Só porque temos a internet, redes sociais, não significa que possamos ficar esparramando o terror por qualquer motivo infundado, mobilizando pessoas que poderiam de fato estar fazendo alguma coisa útil, ajudando quem realmente necessita. meu poupem né?
 
Mariana Carvalho em 28/04/2014 20:19:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions