A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/09/2015 12:53

Após mortes, donos de curtume iniciam processo para reverter interdição

Luana Rodrigues
Curtume foi interditado no domingo(30), após morte de dois funcionários. (Foto: Fernando Antunes)Curtume foi interditado no domingo(30), após morte de dois funcionários. (Foto: Fernando Antunes)

Os proprietários do curtume Qually Peles já entraram com um processo para adquirir a certificação do Corpo de Bombeiros. Interditado desde o último domingo(30), depois que dois funcionários morreram enquanto limpavam um tanque de tratamento de água, o curtume está impedido de exercer qualquer atividade, porque não seguia a regulamentação do Código de Prevenção Contra Incêndio e Pânico dos Bombeiros.

De acordo com o Coronel do Corpo de Bombeiros Jairo Shotiro Kamimura, o processo foi iniciado pelos proprietários ontem(01), e será avaliado depois que todos os documentos forem entregues. Além disso, uma nova vistoria deve ser realizada no local para verificar se foi readequado. "Queremos ressaltar que a interdição no local não ocorreu por causa do acidente e sim porque eles não haviam dado entrado no procedimento no Corpo de Bombeiros", explicou o Coronel, em entrevista coletiva na manhã de hoje(02).

O MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) também fez uma inspeção no curtume na tarde desta segunda-feira(31), conforme a auditora fiscal, Rosita Pereira Dantas, foram identificadas diversas irregularidades na empresa como falta de autorização, treinamento e equipamentos de segurança para que os funcionários realizassem o procedimento que resultou no acidente. "Foi uma sucessão de problemas e falhas que culminou na fatalidade que poderia ser ainda maior, já que todos os trabalhadores estavam expostos ao risco", pontuou.

Segundo a auditora, o curtume está impedido de exercer qualquer atividade nos espaços confinados e depósitos onde são armazenados produtos químicos. O manuseio destes produtos também está proibido pelo MTE até que a empresa se adeque a lei. "Lavramos autos de interdição e agora estamos finalizando o relatório da inspeção que será encaminhado a superintendência".

De acordo com o MTE, outras inspeções na empresa estão previstas para este mês, no entanto, só pelas irregularidades encontradas até agora, a multa aplicada ao proprietário do curtume pode ser de R$ 8 mil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions