A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/03/2016 15:13

Após mudança, moradores estão sem banheiros em seus novos barracos

Fernanda Yafusso e Aline dos Santos
Carolina está morando em um terreno próximo ao antigo endereço e já instalou seu banheiro (Foto Fernando Antunes)Carolina está morando em um terreno próximo ao antigo endereço e já instalou seu banheiro (Foto Fernando Antunes)

As famílias transferidas da favela Cidade de Deus, na região do Dom Antonio Barbosa, há uma semana, para outros bairros de Campo Grande, enfrentam agora a falta de banheiros em suas novas moradias.

No bairro Vespasiano Martins, primeiro local a receber 50 famílias da favela, esse é mais um dos problemas enfrentados no novo endereço.

Aline Silva, 25 anos, que reside no local com a mãe e os dois filhos de 4 e 3 anos, diz estar preocupada com a situação. "Fomos orientados a não fazer fossa, e as únicas opções para quando precisamos usar o banheiro são os químicos que ficam aqui, e que os funcionários da prefeitura também utilizam, ou então ir no meio do mato", conta.

Já no outro terreno, onde 25 famílias foram instaladas, Carolina da Conceição, 34 anos, conta que já começou a instalar o banheiro em sua casa na sexta-feira (11), por conta própria. 

"Eu comecei a instalar na sexta mesmo, porque quando precisamos usar, vamos até a casa de algum parente que ainda mora na favela e pedimos o banheiro emprestado", diz.

Outra moradora que também está enfrentando problemas em sua nova residência, Aida Chaves, 43 anos, explica que apesar de ser a primeira a se mudar para o local na sexta-feira passada, ainda não tem banheiro.

“No fim de semana meus sobrinhos vieram para ajudar a construir o barraco, que já é maior do que o anterior. Já o banheiro eu preciso usar o da minha irmã que ainda mora na favela. Não sei se pode ou não fazer fossa”, conta.

De acordo com a assessoria de comunicação da Águas Guariroba, concessionária responsável pelos serviços de água e coleta e tratamento de esgoto na capital, ainda não há previsão para o inícios das obras nos locais, porém os serviços são realizados de forma gradativa e atendendo ao cronograma repassado pela prefeitura.

"Fazemos primeiro o cadastramento dos novos moradores para realizar a conexão da água potável até as novas residências. Só então realizamos a implantação da rede de esgoto, e isso é realizado aos poucos, conforme o cronograma que a prefeitura nos repassa", explica a assessoria.

Segundo a Prefeitura, a instalação dos banheiros nas casas será realizado de forma gradativa enquanto são construídas as casas. 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions