A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

29/09/2014 12:51

Após noite violenta, segunda-feira é de calmaria na Cidade de Deus

Francisco Júnior
Segunda-feira começou tranquila no bairro. (Foto: Simão Nogueira)Segunda-feira começou tranquila no bairro. (Foto: Simão Nogueira)

Após uma noite violenta em que até um ônibus do transporte coletivo chegou a ser incendiado, a calmaria pairou novamente, pelo menos nesta manhã (29), na favela Cidade de Deus, que fica na saída para São Paulo, em Campo Grande.

Nas ruas o comentário é um só : os inúmeros tiroteios que vem assolando a região nos últimos dias. Alguns maradores conversaram com a reportagem do Campo Grande News, mas com medo de represálias, preferiram não se identificar.

De acordo com um morador de 29 anos, tiroteios vem ocorrendo há pelo menos uma semana. “ A gente está em casa e de repente escuta os pipoco . De uns dia para cá é raro quando não tem confusão”, afirmou ressaltando que a solução é intensificar o policiamento no bairro.

Uma dona de casa de 37 anos disse que só não muda do bairro porque o marido tem um bom emprego na região. Ela contou que chegou a presenciar um dos tiroteios. “ Foi na frente da minha casa. Tive que me esconder na casa do vizinho”, comentou. Diante da situação, ela teme pela vida do filho de 4 anos.

Também por temer que algo de ruim possa acontecer com seus filhos, uma diarista de 38 anos, ouvida pela reportagem, resolveu tirá-los do bairro. Ela é mãe de um garoto de 10 anos e uma adolescente de 15. “ Mandei meus guris para morar com meus pais na Vila Popular. Meu menor de 10 anos adora soltar pipa na rua, mas aqui não dá não. Preferi ficar longe deles do que algo pior acontecer” , disparou.

Ao serem questionados sobre os motivos para tanta violência, as resposta dos entrevistado foram quase identidades. Relataram que os conflitos decorrem da rixa entre jovens do Parque do Sol e Dom Antônio, inflamada pelo tráfico de drogas. “ Tem local que tem uma boca de fumo em cada esquina”, comentou uma moradora.

A última confusão na Cidade de Deus aconteceu na noite deste domingo após a prisão de Eriton Amaral de Souza, 21 anos, e Leandro Henrique de Souza, 19 anos. Segundo a polícia, os dois tinham a intenção de matar um rapaz identificado apenas como Felipe que mora no Parque do Sol. Policiais do Tático do 10°BPM (Batalhão da Polícia Militar) conseguiram prende-los na Rua Evelina Selingard antes que cometessem o crime. Com eles foi apreendida uma pistola e a motocicleta.

Após a prisão dos suspeiutos, cerca de dez pessoas pararam um ônibus na Rua Cenira Soares Magalhães mandaram os passageiros descerem e atearam fogo no coletivo, que ficou danificado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions