A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/02/2011 13:02

Após estupro, família de menino quer mudar de endereço

Nadyenka Castro

Abalada, mãe diz que filho foi abusado 16 vezes

A família do menino de 11 anos que afirma ter sido estuprado pelo professor quer agora mudar de endereço. Segundo a mãe do garoto, uma dona de casa de 42 anos, a intenção de sair do bairro é porque o filho, diante da situação, não se sente mais bem no local.

“Vou ter que mudar daqui”, diz a mulher, explicando aos prantos que o filho sente medo e não consegue dormir bem. “Está muito difícil. Não está fácil não”, declara.

De acordo com a dona de casa, a família mudou para o bairro onde fica a escola municipal onde teria ocorrido os abusos em junho do ano passado. O menino passou a frequentar o colégio no mês seguinte e desde então apresentou mudanças no comportamento.

Segundo a mãe, o garoto passou a não dormir direito e constantemente ligava para que ela o fosse buscar no colégio. “Ele vomitava, sentia falta de ar, passava mal”. Além disso, tentou se matar várias vezes. “Uma vez ele tentou se enforcar com o cinto de segurança e também se jogar do carro em movimento”.

Para ela, a “repulsa” em ficar na escola era porque simplesmente ele não havia gostado do novo ambiente escolar. “Achei que ele estivesse estranhando a escola e então em novembro voltei ele para onde ele já estudava”.

“Para mim, ele [o professor] fez isso com meu filho porque ele era aluno novo e queto. Ele premeditou tudo”, desabafa a mãe, bastante abalada.

Mesmo assim, conta a mãe, o menino continuava com comportamento anormal para um garoto da idade dele e até que em janeiro, após muitas suspeitas ele revelou o que havia acontecido. “Ele falou que iria contar. Fomos para o quarto e então ele disse: o professor me batia, me xingava, colocava a pistola na minha cabeça e me obrigava a fazer sexo oral”.

Conforme a dona de casa, a criança revelou que esta situação aconteceu por pelo menos 16 vezes sempre após as aulas. Para praticar o abuso, o professor trancava a porta e colocava a chave no bolso

“O sentimento é de muito ódio, muita raiva. O meu filho é criado com todo amor do mundo”, desabafa a mãe.

Polícia- Após os relatos do menino, a família procurou a Polícia e o professor foi então preso. Ele nega os abusos, mas, de acordo com a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, há provas contra o homem.

São laudos e relatos de testemunhas. O professor foi indiciado por estupro de vulnerável.

Professor é preso acusado de estuprar aluno de 11 anos em escola municipal de Campo Grande
Vítima foi ameaçada com revólver, segundo a PolíciaUm professor de 45 anos foi preso na manhã desta sexta-feira, acusado de abusar sexualmente de um...
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


É só Jesus Cristo mesmo na sua vida amada, procure uma Igreja mais proximo de sua casa. As vezes passa tanta coisas em nossas cabeças, que chegamos a perguntar"porque Deus isso aconteçeu comigo". Só o amor de Deus nessa sua causa, não deixe que nada interrompa esse seu amor por ele, estamos orando por vcs, pois, Deus é Deus.
 
marinho Atagiba em 07/02/2011 11:00:13
espero que Deus conforte essa mae e essa criança, mas se fosse meu filho eu faria como a erica disse iria até o inferno para matar um canalha como esse. Só nos resta rezarmos muito por essa mãe e essa criança.
 
donizetti aparecido margarido em 07/02/2011 09:47:14
É engraçado. Uma cidadã de Campo Grande, professora formada, deficiente visual, foi aprovada em concurso público para a rede municipal de ensino, foi barrada porque é cega e teve sua foto estampada em todos os jornais. Agora o monstro também aprovado em concurso público, professor municipal NÃO TEVE SUA FOTO ESTAMPADA NOS JORNAIS, e o nome DELE aparece simplesmente com as iniciais D.M. Esse tem f. da p. tem que morrer na cadeia mesmo. As autoridades municipais precisa tomar providências urgente nesse caso.
 
osmiro capistrano da costa em 07/02/2011 09:02:22
tem que divulgar a cara deste pilantra para que a população e ate mesmo as crianças ,conheça e venha delatar este crapula,e acho que deveriam divulgar o colegio tambem pois tem gente muito humilde que não tem acesso a internet e o jornal da televisão aberta so divulgou uma vez e não mostrou nada, talvez por se tratar de gente humilde e sem parentesco politico.....
 
haroldo jose fernandes nogueira em 07/02/2011 09:00:05
TIVEMOS UM CASO MUITO PARECIDO COM ESSE E UMA TAMANHA CRUELDADE ESSE Q DIZ SER PROFESSOR E UM MOSTRO ELE FOI ESTUDADO PARA CUIDAR DAS CRIANÇA E DAR AULA N FAZER ISSO TEM QUE TER NO BRASIL PENA DE MORTE P ISSO SOU PEDAGOGA SOU A FAVOR SIM 1000 SIM P ESSE MOSTRO.
 
Andreia Rossatti jardim ms em 07/02/2011 06:43:43
Concordo com Herika....pelo que vemos em nossa sociedade, enquanto não houver leis que realmente faça punir esses marginais o melhor que se tem a fazer e justiça com as próprias mãos. Pois amanhã eles vão estar soltos, vão cometer os mesmos crimes, e vamos continuar vendo esse tipo de notícia. Não adianta a polícia prender....a justiça solta esses monstros e ficamos a merce deles novamente.
 
Nilza Lima em 07/02/2011 06:36:29
ESSE MONSTRO TEM QUE MORRER, SE FOSSE MEU FILHO EU IRIA AO INFERNO MAS PEGARIA ELE , CHEGA DE IMPUNIDADE ESSES MONSTROS TEM QUE PAGAR E NÃO FICAR EM ALA SEGURA DO PRESIDIO, GARANTO QUE ACABAR COM UM MONSTRO DESSES NÃO PESA EM NADA A CONSCIÊNCIA PELO CONTRARIO ALIVIA.
 
HERICA YKEDA , CAMPO GRANDE /MS em 07/02/2011 04:47:36
Isso é um absurdo as vezes não dá para acreditar em tanta crueldade com uma criança a que ponto chegamos que até em professor não podemos mais acreditar. Lamentável!
 
Joana Darc em 07/02/2011 04:29:49
Sou jornalista, confesso que estou chocado com esta notícia. Porém é necessário ter todo o cuidado nas investigações. Acredito que a polícia do MS vai ter esse zêlo, e dará o encaminhamento correto, diante dos supostos fatos levantados. Esse episódio me fez lembrar do caso da "Escola Base" caso esse, ainda muito lembrado nos cursos de jornalismos até hoje, em que a imprensa condenou os acusados de forma equivocada, causando um dano irreparável na vida dos proprietários da escola. Posteriormente a justiça inocentou os acusados.
 
Manoel Paulo Barbosa em 07/02/2011 03:02:16
é muito complicada essa situação por ser educador, casad e tem filhos, será que ele gostaria que fizessem isso com um filho dele? agora tem ser igual a ele coloque ele na máxima ele vai ver o que ser estrupado
 
maria aparecida eichler charao em 07/02/2011 02:42:41
Espero que a Policia não deixe passar em branco e prenda esse maniaco e divulgue na imprensa pois canalha como esse tem que ir pra prisão e deixar os presos antigos fazer o mesmo com ele
 
Teofilo Pinheiro em 07/02/2011 02:30:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions