A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/02/2011 16:38

Professor nega, mas Polícia diz que exames psicológicos provam estupro

Ricardo Campos Jr. e Danúbia Burema

Suspeito é acusado de abusar de aluno dentro de escola municipal

Delegada garante que tem provas do crime dentro de escola.(Foto: João Garrigó)Delegada garante que tem provas do crime dentro de escola.(Foto: João Garrigó)

O professor de 45 anos acusado de estuprar um aluno de 11 dentro da sala de aula de uma escola municipal de Campo Grande nega o crime. Entretanto, a Polícia diz que os abusos sexuais aconteceram mais de uma vez e há provas substanciais, principalmente, do abuso ocorrido no dia 10 de setembro do ano passado.

De acordo com a delegada da DPCA (Delegacia Especialidade de Proteção à Criança e ao Adolescente), Aline Lopes, além de laudos psicológicos da vítima, testemunhas afirmaram que naquele dia a criança saiu mais tarde que as outras da sala de aula. Ela relata ainda que o professor abusou do aluno várias vezes, mas o caso veio á tona apenas em janeiro, quando a criança contou aos pais sobre o estupro.

O garoto relatou, de acordo com a investigadora, que era obrigado a fazer sexo oral no professor sempre após as aulas. O suspeito fechava as cortinas e obrigava a criança com o uso de revólveres e facas.

A família passou a notar mudanças no comportamento do estudante, que segundo a delegada, tentou inclusive cometer suicídio várias vezes usando uma faca e tentando saltar de carro em movimento.

O professor não tem passagens pela Polícia. Aline relatou que o acusado está em Campo Grande há 1 ano vindo de outro estado, que não foi revelado pela delegada. O suspeito não tem passagens pela Polícia, mas a Polícia irá checar se há casos de estupro na cidade de ontem o suspeito veio.

Casado, sem filhos, o suspeito se mostrou calmo durante a coletiva realizada na tarde desta sexta-feira (4) e, a mando do advogado, não quis falar com a imprensa. A esposa dele diz não acreditar que o marido possa ter cometido o crime.

A vítima estudava em uma sala com outras 35 crianças. A delegada disse que vai ouvir os pais de outros alunos do suspeito para saber se há outros meninos estuprados.

A Justiça emitiu mandado de prisão temporária para o acusado, que está em uma das celas provisórias da Dpca. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável. O nome da escola e bairro que fica não foram divulgados pela Polícia.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


conheçi este professor, e diria que ele é uma pessoa com problemas psicológicos, só no seu modo de se comportar, muito tímido e retraido, e sempre envolvendo os alunos em trabalhos fora do horário da escola, por aí se vê o perfil de um pedófilo, queira Deus que ele não seja este mostro, pois é triste para a educação, perder um profissional que lida com futuros cidadãos.
 
Mônica Oliveira de Aquino em 10/02/2011 10:58:56
fico triste , quando vejo este tipo de noticia, o que está acontecendo com as pessoas, todos os funcionarios são responsaveis por este fato, como pode ficar um profissional sózinho com o aluno na sala de aula depois do horario? por que as portas fechadas e não abertas mesmo durante as aulas? e após bater o sino ninguem olha estes locais ninguem viu ou percebeu o que acontecia,segundo a imprensa não foi só uma vez, mas varias vezes. depois disto como cobrar que este adolescente, seja um bom menino ou um adulto que não pratique nenhuma violencia.
 
marlene peretti em 08/02/2011 12:35:35
Meu comentario é apenas o seguinte:Se esse cidadão tivesse feito isso com um filho meu,ele iria estar assinando sua centença de m...pq eu jamais iria avisar a policia pq nesse país q vivemos hj todos sabem q não existe justiça pra pobre...
 
Adilson Ferreira. em 08/02/2011 05:19:00
A diretoria da escola, e os outros funcionarios tambem devem ser responsabilizados, pq uma criança fica trancada numa sala com um professor e ninguem vai lá pra saber o que esta acontecendo???? Cade a direção da escola, o guarda municipal, sera que ninguem cuida da segurança das crianças?? Se ele for solto, a justiça de DEUS não falhará!!!
 
ana ribas em 08/02/2011 02:33:01
casos como esse a propria familia tem que resolver, em silencio, pq a justiça nao tem
 
ESTER GOMES DOS REIS em 07/02/2011 05:36:59
EU SÓ QUERIA SABER, POR QUE O GUARDA MUNICIPAL, NÃO VIU NADA? também a diretora já que são responsáveis pela escola.
 
ROBERTA GIMENES em 07/02/2011 03:50:16
Espero que esse triste acontecimento não se repita mais em nossas escolas, que os trabalhadores da educação realmente gostem de seu trabalho, que gostem de crianças e de educar e não somente de receber seus salários no fim do mês, que diretores, orientadores, monitores, guardas escolares, professores estejam realmente preocupados com as crianças sob sua responsabilidade. Desejo ainda que essa criança e sua família superem esse problema e que Deus possa iluminá-los.
 
jane souza em 07/02/2011 02:04:22
Que absurdo, este não merece ser professor nunca mais!
 
Eliane Cristina em 06/02/2011 12:30:35
Só a família deste garoto sabe por tudo que passou para descobrir o porque de uma criança amada e feliz, ter se transformado da noite para o dia em uma criança triste e depressiva, que não dormia nem vivia, nem a base dos mais severos medicamentos, peço a DEUS que esse menino algum dia possa superar, e seguir adiante sua vida que está apenas começando, e peço a todos os pais que orientem seu filhos sobre abusos sexuais, que eles tenham confiança de reclamar no primeiro sinal de perigo. Quanto a esposa deste monstro que ela agradeça a DEUS por não ter tido filhos, com este DOENTE, pois o abuso poderia estar acontendo dentro de sua casa, e ela, ainda, nem teria se dado conta. misericórdia Senhor!!!!!!!!!!!
 
Valéria Damasceno em 06/02/2011 12:14:50
pessoal
não se preocupem, mesmo com tudo provado esse bandido vai passar o natal na casa dele.
a nossa lei é uma lei tão boazinha!!!!
 
carmem camargo em 06/02/2011 09:40:49
Acusar é fácil, sei que para a policia é difícil provar, até pelo pouco investimento materiais (tecnologia, etc) na policia, mas creio que há profissionais lá de boa vontade em desvendar este caso, vai mostrar a verdade, agora se faz necessário a direção desta escola observar melhor as movimentações de começo e final das aulas, porque me parece absurda tal situação, um menino ser molestado dentro da sua sala de aula e ninguem perceber tal movimentação, vamos esperar pra ver (justiça seja feita).
 
Pedro Paulo Diniz em 05/02/2011 10:55:19
Está ocorrendo uma inversão de valores ! Independente da gravidade do crime cometido, uma pessoa é considerada inocente até se provar o contrario.

Não é o professor que tem de provar que é inocente, mas a polícia que precisa provar que ele é culpado.

Isso me lembra do caso de 1994, da "Escola Base" em São Paulo, onde depois de serem condenados pela opinião pública, descobriu-se que era tudo invenção das crianças.
 
cesar lanzoni em 05/02/2011 10:44:06
Infelizmente e o perfil de uma sociedade que tolera a pornografia e a sensualidade no cotidiano do cidadão. Agora mais pervertido preso para parabéns a policia sul matogrossense,E não sejamos hipocritas pessoas que comentem crimes sexuais ficam em celas com outros da mesma sub especie (tarados).
 
paulo henrique em 05/02/2011 09:58:47
SE NÃO HOUVER JUSTIÇA AQUI FORA LÁ DENTRO DA CADEIA HAVERÁ...
 
JULIO P.PEREIRA em 05/02/2011 09:57:49
Sou professora e AMO minha profissão.É revoltante saber que colegas de profissão tem uma visão distorcida do ato de ensinar, que deve ser um ato de amor, como dizia o grande Mestre Paulo Freire.Ao olharmos para uma criança devemos ver nos olhos dela um lindo projeto de Deus e nós enquanto educadores somos instrumentos usados por Deus para conduzirmos com sabedoria essa criança para suas conquistas futuras.Faremos sempre parte da vida dela e se é para sermos lembrados que seja pelo melhor que pudemos proporcionar a elas.
 
ELIANE z. LOSER em 05/02/2011 09:46:51
Gente!! espere o resultado dos trabalhos policiais para julgarem e condenarem o professor, muitas vezes a história não é de acordo com a realidade.. E pode-se estar cometendo uma injustiça...
 
Carlos Lima em 05/02/2011 09:32:13
Se a diretora cuidase mais da escola isto não teria acontecido, pois para ela tudo, esta bom , precisol acontecer isto para ,ela acordar ,quero ver oque vai vim mais ,despois deste epizodio. . Menino que Deus te de sabeboria para superar isto q ouve .
 
stefany oliveira em 05/02/2011 09:28:34
É claro q a escola tem toda culpa pois como q um professor fica na sala com uma criança e a diretora não ve . e mais os professores tem q passar pela diretoria antes de sair da escola, e isto não acontece nesta escola, eles sem pelos fundos ja da sala para seus veiculos. eu mesma vejo isto .
 
evanilde balbino em 05/02/2011 09:23:28
As parafilias são o mal do século XXI, e as vítimas crianças inocentes, indefesas , com vontade de viverem descalças com os pés nos chão, de andar livremente de estudar , de brincar sem ter compromisso com a moralidade e a legalidade.Mas como em um susto inesperado , um monstro ainda na sua imaginação fértil e pueril, faz com que seus sonhos se torne pesadelo.E o que era para ser uma vida de apenas 11 anos feliz e descontraída se torne um trauma para uma vida inteira.
Será o reflexo da aparente democracia, da morosidade das leis, da brandura e regalias como são tratados criminosos e psicopatas do nosso país.Ou mais um de tantos outros doentes mentais.O fato é que ainda quem era para ensinar , e mostrar boas maneiras , preferiu mostrar aos seus alunos, e um em especial, os caminhos tortuosos da vida , um deles a violência sexual, mostruosa , aterrorizante, e que deixa de lição para futuros alunos, o pré -trauma de ir para uma escola estudar , e sair de lá violentado.
Já não podemos mais apenas falar , temos que agir, exigindo leis mais duras para com esses criminosos.
Talarico Curzan-Direto ao assunto
 
Talarico Curzan em 05/02/2011 08:56:40
Isso acontece em países como o Brasil onde a pena e punição são brandas, e mesmo assim quando acontecem. Gostaria de ver a situação desse covarde em lugares onde seria condenado a uma prisão eterna ou talvez até a castração. Aí sim um sujeito como esse, que é pago para educar, e não molestar e abusar, pensaria mil vezes anes de praticar esses atos.
 
Eduardo Pereira em 05/02/2011 08:54:53
Parabéns aos Policiais que prenderam esse monstro e tiraram das ruas um monstro como esse.
Por favor mantenham ele preso e não deixem ele perto dos nossos filhos.
Agora porque nesta hora e em casos como esses a CDDH não aparece para ajudar a família e a criança? Pq somente defendem bandidos? Será que essa criança não é um ser humano? Será que ela não tem direitos? Na verdade essa CDDH é uma comissão de fachada e apenas se coloca em situações querendo aparecer. Já diz a bíblia: CDDH me diga com quem tu andas e direis quem tu és!!!!
 
Flávio Siqueira em 05/02/2011 08:51:16
Espero que a sociedade veja a presença dos Direitos Humanos, neste caso, pois essa familia realmente são sere humanos que necessitam de apoio dos poderes constituidos. Esse pais precisa de mudança na suas leis, ou seja, menas brecha. Que o Senhor JESUS conforte essa familia. Com tantos crimes violentos a Pena de Morte e necessario urgentemente.
 
ronaldo f. penedo em 05/02/2011 07:15:09
Sem querer condenar, nem tampouco fazer defesa do acusado, mas caso como este é muito delicado e exige um trabalho grandioso dos técnicos psicologos, assistentes sociais, pedagogos etc, pois sou ex conselheiro tutelar e já atendemos caso em que todas as convicções apontavam para uma determinada pessoa, qual a cça, adolescente afirmavam, contndo detalhes, olhando olho a olho, demonstrando abalo emocional, comportamento diferenciado e por fim se desvendou não ser nada daquilo que evideparnciava inicialmente, porem o possívl autor já não teria mais como rever seus prejuízos. Investiguem, faça tudo que deverá ser feito sem o afoito de chegar a uma ligeiramente conclusão para aí sim condenar, colocar o autor da possivel barbarie do ato libidinoso de conjução carnal diverso contra o garoto em lugar merecido fora do convivio com a sociedade.
 
edilson pereira silva em 05/02/2011 05:47:50
Se tem uma coisa que sei é o que aluno fala não se escreve, no minimo muito suspeito um menino de 11 anos não ter levado o fato aos pais de imediato, não pretendo aqui defender em hipótese alguma o acusado, que até provem contrário é inocente, acontece que os professores em sua grande maioria viraram de uma certa forma refém dos estudantes, imaginem o estrago na carreira profissional de uma pessoa inocente exposto pela mídia caso seja infundadas as denuncias, já presenciamos o fechamento de escola particular por exposição do fato de forma arbitrária e incompleta pelos meios de comunicação, portanto há que levantar todos os fatos antes de que qualquer questão seja levantada, infelizmente e um fato lamentável para todos nós que temos a educação como trabalho, mas uma acusação grave desse deve ser minunciosamente esclarecida antes de se tornar publica.
 
junior lima em 05/02/2011 03:15:06
ELIANE z. LOSER, realmente sendo professora deveria ao menos esperar a conclusão do inquérito para se revoltar com o tal professor.
Não estou defendendo, nem acusando ninguém. Mas todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Se realmente aconteceu. Devemos esperar a conclusão do caso antes de fazer qualquer comentário. Lembre-se de que muita gente já teve sua vida destruida por acusações que, no final, foi provada que era mentirosa.
Alguém lembra do casal de japoneses que tinha uma escola infantila, se não me engano, em Goiânia?
 
Ernesto Alanes em 05/02/2011 02:43:40
Antes do transitado e julgado é preciso prudencia no julgamento.
Se realmente for o culpado, aplica-se a pena.
 
Joào Luiz em 05/02/2011 02:31:50
se ele for culpado ele tem que pagar por ese crime e nao pasar a mao na cabeça de inseto tem que cai dentro da cadeia ai ele vai ver oque e mexe com uma criança.
 
gilson batistoti em 05/02/2011 01:01:09
Realmente uma notícia muito triste que não deveria mas fazer parte
do nosso cotidiano, Deus abençoe a criança e faça esquecer os
absurdos causados contra ele, agora o criminoso vai com certeza
virar mulher no presídio.
 
Charles Vargas em 04/02/2011 11:02:50
grande vergonHa para a profissao,pois somos educadores e uma situaçao como essa nos causa muita revolta,por que esse tipo de gente deveria ser punida com mais rigorosidade.
 
CHRISTIANE COELHO DA CUNHA em 04/02/2011 11:00:59
acho que esta na hora de se pensar na pena de morte para este e outros tipos de crime.o juiz tem que decretar a prisão preventiva urgente deste pilantra,a policia deveria deixar ele para os outros presos cuidarem deste monstro.
 
haroldo jose fernandes nogueira em 04/02/2011 10:40:38
É muito facil pra familia que quizer fazer justiça com esse professor safado,é fazer o que ele fez com esse adolescente em plena praça pública ou na escola onde ele leciona pra toda comunidade ver.Sou professor da rede estadual a 26 anos e me envergonho com um noticiário desse tipo,chega ser revoltante pra nossa classe.Mas são esses tipos de profisisionais que estão sendo formados atualmente sem o mínimo de preparação para trabalhar com adolescentes
 
marcio carlindo moreira em 04/02/2011 09:48:37
Coloquem esse professor dentro de uma cela bem cheia de gente, na prisão de segurança maxima.
 
paulo martins em 04/02/2011 09:40:09
É o descaso do poder publico com a educação, que esse cidadão é responsavel por pelos seus atos, sim, mas quem é responsavel por esse profissional ? a escola, a sua direção que não acompanha como deveria, será que diretoria e coordenação são de enfeite nesta escola ? não olham o que esta acontecendo na aula, o que dirá nos intervalos.
 
jose antonio em 04/02/2011 08:57:37
Por mais que o acusado negue, é dificil de acreditar que não tenha acontecido nada, tenho dois filhos e sempre converso com eles sobre isso e pergunto todos os dias o que foi que aconteceu em sala de aula, porque eu e o pai deles somos seus melhores amigos e podem confiar tudo para nós.
penso que as crianças não mentem elas podem até talvez aumentar o fato ou omitir alguns, mais mentir não acredito.... Obrigado pelo espaço, assim podem demonstrar minha indignação por esse professor, e dizer aos pais que Deus é maior e vai ajudar seu filho a viver bem ...boa noite
 
ELZA ALENCAR em 04/02/2011 07:54:24
nesta escola é de costume as crianças ficarem despois q bate o cino com professores ,na sala. eu tive este problema com uma professora no ano passado , e levei varias veses ao conhecimento da diretora. so q como sempre ,ela falava tem q ver oque esta acontecendo com a criança. .
 
evanilde balbino em 04/02/2011 07:36:41
Como é o nome desse animal?
Tomara que na prisão façam ele fazer tudo o que obrigou essa inocente criança fazer.
 
Maria Zavan em 04/02/2011 07:20:13
Primeiro, não sou formada em pedagogia,, mas sou Educadora, e não aprendemos Lei de presidio no banco da Faculdade. Valores que ameaçam a vida, a moral e a dignidade se aprende em casa, claro que é necessario termos uma familia equilibrada. Não precisamos ver para acreditar. Apenas quanto educadores, temos que estar sempre alerta em tudo e para todos. Na verdade vemos sim!!! o que esta errado, porem vendamos os olhos,,, até que um dia o problema vem a tona..Isso se chama OMISSÃO, somos omissos enquanto convém.. Família, a culpa é sim da coordenadores, diretores, municipio, estado, eles são responsaveis!!!!!
 
Lúcia Santos em 04/02/2011 06:57:35
A polícia deve ter muita cautela nesse caso. Se for culpado, que pague de acordo com a lei. Entretanto, não devemos esquecer o caso da escola base em são paulo. Criança de 11 anos nem sempre fala TODA a verdade.
 
andres filiagi em 04/02/2011 06:49:59
É revoltante que casos como esse sejam rotina nos noticiários, e mais revoltante ainda é saber que a punição é tardia, principalmente para as vítimas e seus familiares. O trauma causado para essas crianças, com toda certeza é imensurável! Fica aí meu alerta para todos os pais, converse com seu filho, vc perceberá alguma mudança nele.
 
Flávia Abreu em 04/02/2011 06:14:25
só a partir de uma lei de 2005 que mudou-se os termos e se chama estrupo quando a vitima é do sexo masculino. antes era atentado violento ao pudor.
 
paulo silveira em 04/02/2011 06:08:12
È muito triste me deparar com esse tipo de coisa pois,há tanta burocracia para contratação de professor que é até inacreditável!!!!!!! a onde vamos parar,e a cabeça dessa criança e familiares????Estou revoltada!!!!!!!
 
maria gisela em 04/02/2011 06:01:31
Cadê os responsáveis pela escola? será que ninguém viu ? a escola tem que ser responsabilizada sim, e é claro que ele vai negar. mais a verdade esta ai pra todo mundo ver, esperamos que seja feita justiça e que o estado dê total apoio a esse menino.
 
José Carlos em 04/02/2011 05:22:02
o diereito eh dele de negar...e a policia o dever de provar q ele abusou sim!! afinal, casou pq quis..e claro q a mulher dele nunca vai acreditar q ele possa ter feito issu..nem eu acredito,afinal nós só acreditamos naquilo q vemos,porem coisas absurdas acontecem todos os dias.agora...tanta gentii adulta louca pra fazer sexo e esse cara ter corageem de molestar uma criança!!!!se formou em pedagogia,mas nao estudou a lei do presidio,onde pessoas como ele tem um final horrivel na penitenciaria kkk
 
franciely di paula em 04/02/2011 05:09:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions