ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Assassina diz que jogou chargista de escada depois de levar tapas na cara

Assassina confessa também afirmou ter chamado motorista de aplicativo para levar malas com o corpo até terreno baldio

Por Liniker Ribeiro | 24/11/2020 17:48
Clarice Silvestre de Azevedo tem 44 anos, é massagista e confessou morte de chargista (Foto: Reprodução/Facebook)
Clarice Silvestre de Azevedo tem 44 anos, é massagista e confessou morte de chargista (Foto: Reprodução/Facebook)

Após confessar ter matado, esquartejado e queimado o corpo do chargista Marco Antônio Rosa Borges, de 54 anos, a massagista Clarice Silvestre de Azevedo, de 44 anos, alegou ter sido ferida pela vítima com dois tapas no rosto, após discussão que teria motivado o crime, na manhã do último sábado (21).

A reportagem apurou que, em declaração a PM, a assassina confessa disse ter um relacionamento aberto com a vítima e que, na data do crime, durante discussão, Marco Antônio teria desferidos dois tapas contra ela. Após isso, o chargista teria sido empurrado por ela de uma escada, vindo a bater com a cabeça.

Restos mortais foram encontrados em malas abandonadas em terreno baldio (Foto: Kísie Ainoã)
Restos mortais foram encontrados em malas abandonadas em terreno baldio (Foto: Kísie Ainoã)

A mulher afirmou ainda ter pegado faca e desferido golpes contra a vítima, provocando a morte.

Depois do crime, a massoterapeuta declarou ter ido até bar na esquina de sua casa, onde permaneceu por um tempo. Depois, ao retornar para sua residência, começou a esquartejar a vítima, colocando em sacos de lixo e, posteriormente, em três malas.

Ainda conforme depoimento, em seguida, a autora acionou amigo que trabalha como motorista de aplicativo para levar o corpo até o local onde as malas foram jogadas, no cruzamento das Ruas dos Pampas e Nova Europa, no Jardim Corcovado, em Campo Grande.

Questionada pela polícia, a mulher afirmou que o homem não sabia do crime, porém ajudou a carregar e descarregar as malas do veículo. Depois disso, os dois deixaram o local, mas ela teria retornado mais tarde para enterrar o corpo. Como a região estava movimentada, segundo afirmou em depoimento, a assassina confessa então decidiu incendiar o corpo.

As malas, com os restos mortais, foram deixadas em residência abandonada, ao lado de um terreno baldio e de uma igreja. Clarice, que havia viajado para Coxim, a 260 quilômetros da Capital, para se despedir das filhas, se apresentou à Polícia Militar do município vizinho, São Gabriel do Oeste.

Chargista Marco Antônio Rosa Borges tinha de 54 anos (Foto: Divulgação)
Chargista Marco Antônio Rosa Borges tinha de 54 anos (Foto: Divulgação)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário