A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/08/2011 12:12

Assetur participa do PAC Mobilidade ou perde concessão, afirma Rudel

Ítalo Milhomem
Nelsinho e Rudel afinam discurso sobre ultimato contra Assetur (Foto: João Garrigó)Nelsinho e Rudel afinam discurso sobre ultimato contra Assetur (Foto: João Garrigó)
 Assetur participa do PAC Mobilidade ou perde concessão, afirma Rudel

O diretor presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) Rudel Trindade Júnior afirmou que a procuradoria jurídica do município vai dar duas alternativas para Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande).

“Tem dois rumos. O primeiro é de procurar um consenso para trabalhar com esses investimentos e que aconteçam como a prefeitura quer, junto com as propostas da Assetur. Dentro dessas propostas o prefeito exclui o aumento da tarifa e a prorrogação de prazo da concessão. A segunda questão é que a Assetur tem todo o direito de dizer que não quer, não concorda com a proposta. Aí nós vamos buscar uma saída jurídica e até pode ser judicial, que encerre este contrato. Vamos pegar nossos advogados, os advogados deles e acabar com esse contrato”, explica Rudel.

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) também deu declarações na mesma sintonia de Rudel. Ele afirmou nesta segunda-feira (1), que o impasse para implantação dos corredores de ônibus em Campo Grande, orçados em R$ 290 milhões do PAC de Mobilidade Urbana terá um fim ainda está semana.

Com o ultimato do prefeito, a Assetur terá de definir se entra no projeto ou perde a concessão do transporte coletivo da Capital. A empresa teria que investir cerca de R$ 40 milhões em uma nova frota para atender a demanda do projeto.

“Essa semana vai ter uma reunião com Assetur já para eles darem uma resposta definitiva. Mas uma coisa eu te falo e asseguro, nós não vamos abrir mão destes recursos. O que tiver que ser feito, vai ter que ser feito. Eles já sabem disso, eles estão fazendo as contas para saber como vão fazer, descartado o aumento da tarifa, descartado qualquer outra situação que venha impactar no bolso de quem usa. Agora que eles vão ter que fazer parte dele, vão. O município faz quando pega dinheiro e tem que dar contrapartida alta. Ou seja todo mundo faz sua parte. Um recurso desta montada jamais você ter chance de buscar de novo. Eles vão ter que achar a solução e nós testamos desenhando isso junto com eles”, comentou Nelsinho.

O presidente da Assetur, João Rezende, afirma que aguardará a reunião com Nelsinho programa programada para esta semana para definir o assunto, mas disse que as empresas estão dispostas a negociar a melhor forma de continuar com a concessão do transporte coletivo da Capital.

“Estamos aguardando a reunião com a nova manifestação da prefeitura, porque não temos nada de novidade da última tratativa com a prefeitura. Mas temos que ter cautela, porque é um assunto delicado, mas não perdemos a disposição de dialogar com a prefeitura e buscar um acordo. São anos de boa relação com a prefeitura de Campo Grande”.

Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


É são anos de boa relação com a prefeitura, pois com o usuário é uma falta de respeito do tamanho do mundo, por um lado até eu torço para o fim desse contrato, quem sabe assim acaba esse monopólio e ai alguém que realmente saiba administrar um serviço decente de transporte possa tomar conta da situação caótica em que está o transporte de Campo Grande.
 
Oswaldo Borçoenites em 01/08/2011 12:22:56
Espero que o prefeito continue com pulso forte, pois a vinda desse projeto de mobilidade urbana vai beneficiar demais nossa cidade. Força, Nelsinho!
 
Marileide Portobelo em 01/08/2011 05:35:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions