A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

07/05/2019 11:05

Até fim do ano prefeitura acabará com rotatória da Ceará e Joaquim Murtinho

Até o fim do ano, proposta é reduzir também a rotatória em frente ao Colégio Hércules Maymone, na mesma via

Ângela Kempfer e Miriam Machado
Fluxo na rotatória da Avenida Ceará no cruzamento com a Joaquim Murtinho, que será completamente retirada. (Foto: Gabriel Rodrigues)Fluxo na rotatória da Avenida Ceará no cruzamento com a Joaquim Murtinho, que será completamente retirada. (Foto: Gabriel Rodrigues)

A prefeitura de Campo Grande vai acabar com a rotatória da Avenida Ceará, no cruzamento com a Joaquim Murtinho. No local, serão instalados semáforos e criadas alças de acesso para as outras vias da região.

O ponto é um dos mais tumultuados da cidade, por conta do fluxo intenso em horário de pico e também pelo número de concessionárias e consequente trânsito de caminhões cegonha para transporte de veículos.

Segundo o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Janine de Lima Bruno, o projeto já está pronto e deve custar cerca de R$ 700 mil. Esse investimento prevê também a modificação de outra rotatória na região, em frente ao Terminal Hércules Maymone. Ali, a estrutura será apenas reduzida. "Vai ficar mais oval e terá semáforos", explica.

A licitação deve sair ainda no primeiro semestre e a intenção é concluir as obras até o fim do ano.

Rotatória do Colégio Hércules Maymone também será reduzida.Rotatória do Colégio Hércules Maymone também será reduzida.

Outro local que tem registrado trânsito complicado em horários de pico é o entorno do Centro de Convivência Vovó Ziza, no prolongamento da Joaquim Murtinho. No trecho, o projeto vai sincronizar semáforos. A falta desse sistema está comprometendo o fluxo normal e gerado reclamações de motoristas.

Na avaliação de Janine, as obras vão resolver o problema. Sobre outros pontos com tráfego intenso, ele diz que a situação ainda está sobre controle. “Campo Grande não tem congestionamento, no máximo lentidão e tumulto. Aqui, por exemplo, essa reordenação vai ajudar nisso".

O projeto de R$ 700 mil é referente apenas à obra física nas duas rotatórias, o valor a ser gasto com o sistema de semáforos ainda não foi levantado, segundo o diretor da Agetran. 

Nos últimos 2 anos, as rotatórias mudaram também no cruzamento da Via Parque com a Mato Grosso, e na Guri Marques com Interlagos. Ambas ganharam semáforos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions