A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

21/05/2011 11:49

Aterro de cratera no Nova Lima é concluída, mas moradores duvidam de eficácia

Paula Vitorino

Interdição de Avenida prejudica locomoção dos moradores

Aterro da cratera está sendo concluído. Água da chuva será escoada por uma enorme boa de lobo. (Foto: João Garrigó)Aterro da cratera está sendo concluído. Água da chuva será escoada por uma enorme boa de lobo. (Foto: João Garrigó)

Mais de 465 caminhões de terra já foram utilizados para “tampar” a cratera aberta no bairro Nova Lima e, de acordo com os funcionários da obra, o trabalho está em fase semi-final de conclusão. A previsão é de que o aterro seja concluído em até 15 dias.

Mesmo com as obras emergenciais, alguns moradores dizem que só irão acreditar na eficácia da obra quando ela passar pelo teste nas próximas chuvas fortes de verão.

“Isso aí a gente não vai ver realmente o resultado de imediato, agora ela vai ficar perfeita. Quero ver quando vierem as chuvas, aí sim vamos ver se foi feito o certo ou apenas um improviso”, diz o técnico João Batista da Silva, de 53 anos.

Ele alerta que o terreno ao redor da área é arenoso e que se não forem construídas estruturas de concreto, para conter a erosão, os danos vão continuar se repetindo.

Interdição - A Avenida Marques de Herval, principal via do bairro, continua interditada e os moradores da região esperam ansiosos pela liberação do tráfego de veículos e pedestres no local. Há cerca de um mês um trecho da Avenida está interditado, após parte dela ser engolida pela cratera.

A via é conhecida como Corredor do Nova Lima e dá acesso a região central, como também ao bairro Nova Bahia. “Nós costumávamos passar sempre por aqui. A Avenida dá acesso ao posto de saúde, ao terminal. Agora temos que desviar um pouco a rota”, diz Leda Martins, de 38 anos.

A interdição da via também prejudica os comércios da região. O técnico João Batista afirma que quase 90% do fluxo de pessoas diminuiu na via, com o trecho interditado.

“Com esse buraco a gente fica isolado. Voltando o tráfego, creio que o movimento volte ao normal, aos poucos. Para o comércio, as vendas, isso prejudica muito, perdemos a clientela”, diz.

Obra - As obras emergenciais no local começaram no dia 2 de maio. Os trabalhadores já fizeram a instalação da tubulação de drenagem e estão concluindo o aterro no local. Uma captação de água da chuva será aberta para escoar a enxurrada e drenar até o córrego Segredo.

Após o aterro da cratera, a Avenida será novamente asfaltada. A prefeitura estima que sejam necessários R$ 10 milhões para as obras definitivas no local. Já foi anunciada a liberação de R$ 5 milhões pela Defesa Civil, diante da urgência da situação.



Eu duvidaria também. Se numa das principais ruas da cidade a prefeitura fez uma péssima obra que depois ficou quase 1 ano interditada. Imagina então na periferia.
 
Otávio Mendes em 21/05/2011 01:48:35
Acho que esse serviço é daquele tipo "jogar a sujeira pra baixo do tapete". O processo de erosão na região do Nova Lima, é muito antigo, não me parece que dá pra resolver com "caminhões de terra".
 
Beatricy Bento em 21/05/2011 01:15:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions