A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

30/09/2013 08:28

Atraso de alvarás virou problema “sem fim” e construtores elencam prejuízos

Lidiane Kober

Após paralisação de obras em Campo Grande e pressão de construtores, a prefeitura começou a analisar pilhas de pedidos de alvarás e de habite-se, abandonadas desde dezembro. No entanto, profissionais continuam a reclamar da demora e apelam por mutirão para evitar mais prejuízos à Capital. Alguns chegam a esperar 150 dias pela documentação e, indignados, elencam perdas aos empreiteiros, ao consumidor, aos funcionários e até ao município, com a queda na movimentação econômica da cidade.

“Está ficando intragável essa história. Cada vez que uma operação atrasa, a prefeitura arrecada menos, com gente que deixa de ser contratada, com produtos que não são comprados, enfim, o movimento financeiro da cidade deixa de crescer”, frisa Marcos Augusto Netto, presidente do Secovi (Sindicato da Habitação de MS).

O primeiro obstáculo, segundo ele, é conseguir o alvará para começar a obra. “Tem gente que espera pelo documento por mais de 90 dias”, contou. Depois, a missão é conquistar o habite-se, necessário para captar financiamento com os bancos. “Neste caso, a demora chega a 150 dias”, disse. “Está todo mundo em pânico”, acrescentou.

Apesar da insatisfação, Netto admite que, depois de audiência pública, em junho na Câmara Municipal, para pressionar pela liberação dos documentos, a situação “melhorou um pouco”. “Esse problema é antigo aqui, ficou pior na mudança de gestão. Agora, o prefeito (Alcides Bernal – PP) disse que o prazo melhorou em comparação ao governo anterior. O problema é que não tem ninguém satisfeito na cidade”, informou.

Vice-presidente da Federação Nacional dos Arquitetos, Ângelo Arruda reforçou o drama. “A lentidão continua a mesma”, afirmou. Segundo ele, há quatro meses, arquitetos e urbanistas pediram uma audiência com Bernal para clamar por uma solução. “Até agora, não obtivemos reposta”, informou.

Por outro lado, o presidente do Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção do MS), Amarildo Miranda Melo, relatou ter conseguido em poucos dias a documentação. “Não falo como presidente do Sinduscon, até mesmo porque não nos chegam esse tipo de relato, mas, como pessoa física, nas três vezes que precisei, consegui logo”, contou.

Vontade política – Para Netto, falta vontade política para resolver o problema. “Não botaram o dedo na ferida devidamente e quem está pagando o pato é a população”, comentou. “É preciso vontade política para resolver a questão definitivamente”, completou.

Segundo ele, em São Paulo, por exemplo, a prefeitura determinou o tramite paralelo dos pedidos nas secretarias para acelerar o processo. “Isso é uma decisão que depende da administração”, disse. “Como também é uma decisão contratar mais gente, criar um balcão único, enfim, seria interessante chamar o setor para discutir alternativas”, emendou.

Para destravar o setor, Arruda sugere uma força-tarefa para diminuir as pilhas de pedidos. “A prefeitura chegou a prometer um mutirão, mas até agora não aconteceu”, contou.



É uma tristeza depender de funcionários mal humorados desse setor de obras, não é nada de graça, pagamos todas as taxas e imposto e, cada funcionário daquele setor acha que é mais importante do que o prefeito...Acorda Prefeito, MANDE ESSES FUNCIONARIOS MAL HUMORADOS PARA CASA, estão acabando com Vossa REPUTAÇÃO...
 
Paulo Ciltrão em 30/09/2013 14:10:35
Diante de tantas insatisfações, o ANARQUISMO em algumas situações é imprescindível.
 
João Cunha em 30/09/2013 13:49:55
Eu tb Marcela peixoto, vendi minha casa para dar entrada e hj to pagando aluguel..segundo o construtor a culpa é da prefeitura, mas ja mandei mensagem para ele me mandar o protocolo de entrada da habiti-se ai na prefeitura ele se quer me responde e muito menos atende o telefone. Não sei de quem é o maior descaso. Esse desrespeito é desde janeiro tbm.
 
adevair teodoro de carvalho em 30/09/2013 12:45:45
Amarildo, deve ser brincadeira de sua parte ou existe algum previlégio.
 
Nery Ribeiro em 30/09/2013 12:22:51
Estão emperrando o progresso de nossa capital.
 
Valter Oliveira em 30/09/2013 12:06:07
Está DESUMANA a forma com que a Prefeitura Municipal trata os construtores! O alvará É IMPOSSÍVEL E O HABITE-SE DEMORA MAIS DE 60 (SESSENTA) DIAS PARA SAIR! Não bastasse, a prepotência dos funcionários é uma constante. Ninguém se responsabiliza pelo andamento dos processos de HABITE-SE. O Senhor, Digníssimo e Magnânimo Prefeito, demonstra incapacidade administrativa. É uma lástima! Prefeito Alcides Bernal, comece a trabalhar!
 
EZIO RICARDO GONÇALVES em 30/09/2013 11:36:24
O pior é que eu já vendi muitos imóveis em fase de construção e perdi algumas vendas por demora de documentação e o cliente acaba desistindo e ainda achando que é competência do corretor, agora, que vai pagar meus prejuízos, vou mandar as contas para o prefeito, quero ver ele pagar, não pagou nem a catadora de recicláveis, imagine a mim.
 
HORSE A CAMPOS em 30/09/2013 11:24:47
Concordo com o Sr. Marcos Augusto Netto, até 2012, a demora era longa, na atual gestão esta extramente longa e com muitos problemas. Nem guia de ISS estão emitindo, sem o agendamento pelo 156.
 
Glaci Toniasso da Silva em 30/09/2013 11:00:37
É só construir sem pedir autorização. Os fiscais aparecem rapidinho, ou não.
 
João Cunha em 30/09/2013 09:46:34
Ai Sr. Marcelo vai te que aguardar + um pouquinho, ainda bem que não foi em agosto, senão a estatística seria pior ainda.!!!!!
 
jose carlos em 30/09/2013 09:38:34
Mais uma prova da incompetência deste Sr. Alcides Bernal, uma verdadeira prova do que a incapacidade administrativa de um homem com sede de poder faz com uma cidade, em Dourados, o que se constrói é vendido, a prefeitura não leva mais que 20 dias pra emitir um habite-se, temos que pedir o impeachment deste cidadão imediatamente, Campo Grande está com diversas obras paradas, por falta de recursos, pois se os imóveis prontos não são liberados, não é possível a venda e consequentemente, não circula dinheiro na cidade....
Não falo aqui em nome de nenhum partido ou qualquer lado político, falo em nome de uma cidade que está jogada às traças, com um prefeito incompetente e um secretariado ACÉFALO...
TIREM ESTE CIDADÃO DA PREFEITURA URGENTE... CASSAÇÃO JÁ..
 
Odracir Siarom em 30/09/2013 09:33:47
PARABÉNS ELEITORES... ESSA PREFEITURA É UMA BADERNA TOTAL... SECRETARIAS VAZIAS .... NINGUEM TRABALHA ... AGORA NÃO ADIANTA RECLAMAR É ESPERAR CAMPO GRANDE AFUNDAR A CADA DIA.. HAHAHAHAHAHA TEM QUE RIR... RIR MUITO... PQ TEVE 280.000 PESSOAS QUE ACREDITARAM NAS HISTÓRIAS DO PREFEITINHO...
 
João da Silva em 30/09/2013 09:31:32
É um absurdo! Comprei a casa própria, assinei contrato e desde fevereiro estou esperando o habite-se para poder entrar na casa. FEVEREIRO!! A obra esta pronta, tudo certinho e a prefeitura até agora não emitiu um documento essencial, que na gestão passada saia em poucos dias. E o pior de tudo é que se você vai na prefeitura tentar agilizar, funcionarios despreparados te atendem, te mandam para o lugar errado e você fica que nem barata tonta indo de um setor a outro e ninguem te da uma resposta. Quando finalmente consegue falar no setor responsavel a Cordenadora do setor te trata com arrogancia, prepotencia como se o que ela faz ali é favor e não trabalho!! Nessa guerra politica quem paga é a população e o preço ta saindo bem caro!! Bernal ta literalmente ferrado... essa cidade e ninguem faz n
 
Marcela Peixoto em 30/09/2013 09:17:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions