A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/09/2015 15:04

Atraso na coleta causa transtorno com bichos e mau cheiro em escolas

Juliana Brum e Edivaldo Bitencourt
Escolas continuam cercadas de lixo mesmo com a volta da coleta (Foto - Gerson Walber)Escolas continuam cercadas de lixo mesmo com a volta da coleta (Foto - Gerson Walber)

O atraso na coleta do lixo, que atinge parte da cidade, também preocupa pais e estudantes em Campo Grande. Além do mau cheiro provocado pelo acúmulo de resíduos, a sujeira começa a atrair animais peçonhentos e insetos no entorno dos estabelecimentos de ensino.

Os trabalhadores retornaram ao trabalho após uma paralisação por 11 dias. No entanto, segundo o sindicato da categoria e a Solurb, concessionária responsável pela coleta, a situação só deve voltara o normal em mais 10 dias.
Na Escola Municipal Oliva Enciso, no Bairro Tiradentes, os sacos de lixo tomam parte da calçada ao lado da escola e próximo do portão principal. Segundo funcionários do estabelecimento, até o momento, oito dias após o fim da greve, os caminhões ainda não passaram pelo local para recolher o lixo.

"Ainda há lixo em muitos bairros e além do forte cheiro, o perigo são os bichos que podem transmitir doenças e ainda próximo das escolas, o que temos medo é de prejudicar as crianças, podendo causar doenças. A prefeitura tinha que ter providenciado a retirada dos lixos próximos das escolas," disse a dona de casa Rejane Nunes, 35 anos.

A comerciante Marlinda Cardoso, 63, está acostumada a parar a moto sempre no mesmo local quando vai levar a neta de 4 anos. No entanto, em decorrência da grande quantidade de lixo, ela mudou de local para estacionar.

"Com o mau cheiro e os bichos, como moscas e corós, não paro mais ali porque está impossível o forte fedor. Minha neta pediu para que eu trocasse de lugar" justificou Marlinda.

No bairro Marçal de Souza segundo Bruna Acunha Ximenes, 22 anos, o lixo foi retirado na terça-feira (22), mas contou que o forte cheiro próximo da Escola Sulivan Silvestre Oliveira estava muito forte e que haviam muitos sacos acumulados de lixo.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação, Wilson da Costa, 50% do lixo acumulado nos 11 dias de paralisação ainda não foram recolhidos. O serviço vem sendo feito por 35 equipes, que estão cumprindo com o cronograma normal de coleta, tanto nos turnos diurno como o noturno.

Marlinda Cardoso reclama do lixo acumulado ( Foto - Gerson Walber)Marlinda Cardoso reclama do lixo acumulado ( Foto - Gerson Walber)
Ao lado da escola Oliva Enciso o lixo se acumula re pais e estudantes reclamam (Foto - Gerson Walber)Ao lado da escola Oliva Enciso o lixo se acumula re pais e estudantes reclamam (Foto - Gerson Walber)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions