A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/01/2016 13:12

Áudio revela que PM paulista prendeu autor de assalto em Campo Grande

Flávia Lima

Áudio gravado pela Polícia Militar de São Paulo, revela a confissão de um dos suspeitos de ter participado do roubo a residência de uma família de Campo Grande, no final da tarde do dia 29 de dezembro.

Identificado como Vanderlei, o suspeito conta aos policiais que o interrogaram, que o roubo na casa da família, moradora na Vila Neusa, ocorreu no final da tarde e que ele foi chamado pelos outros dois suspeitos identificados como Juninho e Nael para participar da ação.

“Eu estava em casa quando eles foram me chamar e disseram que iam me dar dinheiro”, afirma Vanderlei.
Ainda conforme a narrativa, ele diz que ficou do lado de fora da residência enquanto os outros dois suspeitos pularam a cerca e renderam a família.

Durante a confissão, Vanderlei não soube informar quanto tempo a dupla permaneceu na casa. Na saída, ele confirma que os dois levaram correntes, que ele não soube dizer se eram joias, celulares, dinheiro e até pacotes de bolacha.

Questionado por um dos policiais que o interrogaram, Vanderlei afirma que apenas os três praticaram o assalto. Ele ainda ressalta que recebeu R$ 100,00 por ter participado da ação. Pressionado para dizer se a dupla havia roubado outros objetos ou se dividiram mais pertences com ele, o suspeito disse que não viu outros itens.

Vanderlei ainda afirmou que a dupla utilizou um revólver de brinquedo para realizar o assalto e que não sabia onde a ação ocorreria, mas que Juninho e Nael já haviam escolhido a casa. Após o crime, os três saíram do local em um Honda Fit, que pertence a uma das vítimas.

O caso - Durante o roubo, a família foi feita refém durante meia hora. Ainda conforme informações policiais, o carro foi encontrado por homens do Batalhão de Choque na madrugada do dia 31, na região do Novos Estados.

Horas após a ação, o Choque identificou os suspeitos, que ao saberem da possibilidade de prisão, fugiram rumo ao estado de São Paulo. O batalhão pediu apoio à PM paulista, que conseguiu abordar dois indivíduos na cidade de Santo Expedito, na região de Presidente Prudente, oeste paulista.

No entanto, o batalhão, conforme versão oficial, não teve autorização de ir até a cidade paulista para fazer as diligências e trazer os suspeitos de volta para Mato Grosso do Sul, o que causou a revolta das vítimas, já que os dois suspeitos foram soltos por não terem sido pegos em flagrante. 

Para ouvir o áudio, clique aqui.

Vítima confirma que Choque não foi autorizado a buscar ladrões em SP
“Minha revolta é pela burocracia da polícia. O que impede de prender? É bandido, está comprovado, está com as minhas coisas lá. Agora está solto, vai...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions