A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/02/2014 10:33

Bairro Guanandi enfrenta surto de dengue e preocupa moradores

Aliny Mary Dias
Não é difícil encontrar recipientes que acumulam água em terrenos baldios (Foto: Cleber Gellio)Não é difícil encontrar recipientes que acumulam água em terrenos baldios (Foto: Cleber Gellio)

A situação crítica que já era apontada em relatórios da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) agora é realidade no bairro Guanandi I. Moradores enfrentam surto de dengue e o último levantamento aponta que 4,7% dos imóveis apresentam focos da doença.

O Lira (Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes Aegypti) do mês de janeiro, o último disponível, já apontava que a situação estava crítica. Foram identificados 15 focos, levando em conta os bairros Taquarussu e Jacy, os focos chegam a 23.

Fermina Tavares, 53 anos, mora na Rua Itaguassú, e é cercada por terrenos baldios com muita sujeira e recipientes que acumulam água. A aposentada teve dengue seis vezes e a última foi há dois meses.

“É horrível, a dor de cabeça, no corpo, vontade de vomitar, e dor nos olhos deixam a gente inválidos. Eu tive tantas vezes e uma é pior que a outra”, explica Fermina.

Ana Paula teve dengue há dois meses e casos só aumentam (Foto: Cleber Gellio)Ana Paula teve dengue há dois meses e casos só aumentam (Foto: Cleber Gellio)

Para evitar a proliferação dos mosquitos, o marido de Fermina já tentou contato com a Prefeitura para fazer a limpeza e até entrou no terreno do vizinho para roçar e tirar os recipientes do local.

Mas a situação é complicada em todas as regiões do bairro. A vendedora Ana Paula França, 44, também foi vítima da doença recentemente e há vários casos na família com o mesmo problema.

“Hoje mesmo minha filha foi com uma amiga no posto, ela está muito mal e também pegou dengue”, completa.

A moradora da Rua Piriá explica que ontem uma agente de saúde visitou a casa dela e falou sobre a situação do bairro. “Ela disse que tem casas que estão infestadas. Ela confirmou que está um surto muito grande aqui no bairro e a gente fica bastante assustada”, desabafa.

Mortes - Em todo o Estado, duas mortes estão sob investigação por suspeita de dengue. A primeira suspeita ocorreu em Bonito, distante 257 quilômetros da Capital. O caso foi notificado na última semana pela SES (Secretaria de Estado e Saúde) com a morte de Eliane Gauna Baes, 24.

A segunda morte segue sob investigação e se trata de uma idosa de 62 anos que morreu em Corumbá, distante 444 quilômetros da Capital. O levantamento dos dados de notificação da dengue, que corresponde do dia 2 ao dia 8 de fevereiro, aponta três cidades com alto índice de infestação e sete em alerta.

Bodoquena, Rio Negro e Antônio João estão com alta incidência de casos da doença, no total são 191 notificações nos três municípios.

Em imóveis abandonados há várias opções para o Aedes Aegypti se reproduzir (Foto: Cleber Gellio)Em imóveis abandonados há várias opções para o Aedes Aegypti se reproduzir (Foto: Cleber Gellio)


Esse terro citado pelo carlos roberto, na antonio siuf na altura do numero 590 merece até uma reportagem, será que é o Tarzan que mora naquela casa? é uma selva, o que deve ter de escorpião e rato ali..
 
almir silva em 14/02/2014 16:24:50
A situação é triste e preocupante, os culpados são dois, a prefeitura que não fiscaliza os terrenos baldios, que deveriam ser tomados dos donos que não preservam limpos e da própria população que é o maior culpado, enquanto o povo não entender que água parada é dengue na certa, vamos continuar tendo epidemias no estado, a população anda muito porca, tem que ter um pouquinho mais de higiene, mesmo os que não aprenderam quando eram pequenos, podem ter higiene, é uma questão de bom senso, de cidadania, ninguem gosta de viver junto ao lixo, limpem suas casas, esvaziem as garrafas com água parada e coloquem no lixo, não juntem tranqueiras, estamos em 2014, não tem desculpa pra ser porco ou desleixado.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 14/02/2014 12:55:15
Esperai ai, mais quem joga lixo nestes terrenos é a prefeitura? acho engraçado este povo jogam lixo por toda parte a acham que é obrigação do poder público limpar.
 
Fernando Limes em 14/02/2014 12:26:23
Não e só no Guanandi que esta assim, no União 2 esta a mesma coisa, tem um terreno do lado da minha casa que já apareceu em uma reportagem aqui a algum tempo e não mudou nada e pior só piorou. http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/seja-no-centro-ou-pelos-bairros-terrenos-cheios-de-mato-sao-problema
 
Luciano Petiz em 14/02/2014 12:18:59
na rua Antonio Siufi esquina com a Gabriel Cardoso de Ramalho tem um terreno imundo, cheio de sujeira, parece uma selva, a prefeitura não tem fiscal?
 
carlos roberto em 14/02/2014 11:27:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions