A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

01/06/2018 08:23

Baleado após atirar contra policial permanece em estado grave

Luiz Eduardo passou por cirurgia e está a cinco dias internado na Santa Casa de Campo Grande

Geisy Garnes
Caso aconteceu na região da avenida Mato Grosso, entre as ruas Rui Barbosa e 13 de Maio (Foto: Kleber Clajus)Caso aconteceu na região da avenida Mato Grosso, entre as ruas Rui Barbosa e 13 de Maio (Foto: Kleber Clajus)

Baleado na cabeça após reagir a uma abordagem policial, Luiz Eduardo Souza de Faria continua em estado grave na Santa Casa de Campo Grande. No quinto dia internado, o homem de 34 anos permanece sedado e entubado no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do hospital.

Luiz deu entrada na unidade na tarde de segunda-feira (28) e foi levado imediatamente para a área vermelha. No dia seguinte passou por procedimento cirúrgico pela neurocirurgia e voltou para a CTI. Desde de então, ele não teve alteração no quadro de saúde.

Suspeito de cometer outros oito roubos na região central de Campo Grande, Luiz foi ferido após ser flagrado por um policial civil de folga fugindo de um dos crimes.

O caso - Conforme as autoridades policiais, Luiz teria roubado um telefone celular e fugido. Na região da avenida Mato Grosso, entre as ruas Rui Barbosa e 13 de Maio, uma aglomeração de pessoas chamou a atenção de um investigador de polícia que passava pelo local em seu carro e informaram que um homem que empurrava uma motocicleta teria acabado de praticar um roubo.

O policial civil, que estava em mão oposta, fez a conversão na rua Rui Barbosa e alcançou Luiz, percebendo que a motocicleta não tinha chave, obstruindo a passagem. Concluindo se tratar de um furto, ele ordenou que o suspeito colocasse as mãos na cabeça e encostasse na parede para ser revistado.

Assim que o investigador desceu do veículo, ainda de acordo com as informações policiais, deu nova ordem para Luiz, que tentou baixar o pé da moto e, ao não conseguir, soltou-a e sacou uma arma, atirando contra o policial, errando o disparo.

O investigador revidou e efetuou apenas um disparo contra Luiz. O tiro atingiu o suspeito na cabeça. O policial permaneceu no local e acionou o socorro.

Em vistoria ao revólver apreendido com o suspeito, descobriu-se que ele tentou atirar uma segunda vez – mas o disparo não percutiu. O tambor tinha um projétil deflagrado e quatro intactos.

Faria, natural de Minas Gerais, estaria há alguns dias fora de casa. Familiares informaram que ele não tinha passagens pela polícia e teria problemas com drogas. A ocorrência será apurada pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Não há informações sobre o paradeiro do motociclista que fugiu do local ou se o mesmo tem relação com o roubo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions