A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/02/2013 12:00

Barracos são destruídos em favela e famílias têm 48h para sair

Aline dos Santos e Mariana Lopes
Famílias têm prazo de 48 horas para saírem. (Foto: Pedro Peralta)Famílias têm prazo de 48 horas para saírem. (Foto: Pedro Peralta)
Geiciane chora por barraco destruído. (Foto: Pedero Peralta)Geiciane chora por barraco destruído. (Foto: Pedero Peralta)

Famílias da favela Portelinha do Segredo receberam ordem de despejo e barracos foram destruídos nesta terça-feira em Campo Grande. A ação foi realizada pela Emha (Agência Municipal de Habitação) e Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano). Os notificados hoje são os invasores da invasão.

De acordo com a assistente social da Emha, Maria Helena Bughi, as 130 famílias que ocupavam a área pública até dezembro de 2012 foram cadastradas e vão receber casas. Já as dez famílias que chegaram depois foram notificadas e têm prazo de 48 horas para saírem. Hoje, três barracos que estavam vazios foram destruídos.

Um deles pertence à diarista Geiciane da Silva Mota, de 22 anos. Ela conta que não tinha nada no barraco porque ainda estava sendo construído. “Estou há seis meses no barraco do meu irmão”, afirma. Grávida e com um filho de dois anos, a diarista relata que veio de Rio Verde para Campo Grande à procura de emprego. “Meu irmão vai conseguir casa. Mas a família é grande. Não posso morar com ele”, diz.

As famílias cadastradas em dezembro vão ser removidas para dois loteamentos: Gregório Corrêa e Ari Abussafi, que serão construídos no bairro Izabel Garden. A favela fica no prolongamento da avenida Ernesto Geisel. A área fica na região de intervenção do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento).

“O programa é rigoroso. Tem todo um planejamento. Se abrir inscrições para outras famílias, não vai dar conta de atender todo mundo”, explica a assistente social da Emha. A auxiliar de cozinha Ercília da Silva Barbosa, de 38 anos, conta que mudou para a favela em 15 de fevereiro e não sabia do cadastro.

“Morava no bairro Minas Gerais e não tinha mais condições de pagar o aluguel”, diz. Antes, residia em outra invasão, na Mata do Jacinto. Ela mora com o marido e filho. A renda mensal da família é de R$ 500. “Falaram que se não cumprir a notificação, vão acionar a Justiça”.

Já a diarista Marina do Amaral, de 29 anos, afirma que foi à Emha e recebeu promessa de que sua situação será resolvida. Já a líder da Portelinha, Marilúcia Oliveira Silva, de 34 anos, foi duramente questionada pelos outros moradores. Depois de bate-boca, ela disse que não tinha condições de fazer nada.



Em nenhum lugar civilizado do mundo, as pessoas vao ocupar uma área pública.
Acontece que nesse país fazemos confusao com alguns conceitos, tipo:ser humano, piedade, justiça e direito.
É indiscutível que as familias desalojadas tem direito a um teto, mas é indicustível tb que
o poder público deve manter com mao firme as áreas de uma cidade livre das favelas, livre de espaços sem água potável, sem luz elétrica.
Favelas trazem junto crime organizado, drogas e receptaçao de coisas roubadas ou furtadas.
Sao essas favelas e favelinhas que causam sérios problemas ao sistema de esgoto de uma cidade, deixando ruas feias, insalubres para quem vive na localidade e paga seu IPTU em dia.
Mas uma vez parabéns a Prefeitura, ao governo! Nao a favelas em Campo Grande-ms.
No Rio começou assim!
 
Luiz costa em 28/02/2013 10:52:04
Não, pelo contrario tenho uma visão bem certa da vida! e acredito que a vista grossa não pode ser feita com nada, nem com políticos corruptos e muito menos com pessoas que invadem áreas que não são delas! Essa atitude CORRETA é valida e esperada para todos que fizerem isso.
Foi com pensamentos assim, que os morros de favelas do Rio de Janeiro foram se formando, ou a atitude começa quando são 10 casas, ou daqui a 1 ano sera 100 casas, e ficará muito mais complicado...
Felizmente a lei existe para ser cumprida, ela é igual para todos...
 
Julyane Batistoti em 27/02/2013 13:21:58
Li quase todos os comentarios,alguns ate que tem bom senso,outros só bla...bla...bla.Eu só gostaria é de achar uma maneira de ajudar estas familias,realmente hoje em dia esta muito dificil de se viver,ah,mas tem uns que conseguem mais facil uma vida estavel,meu coraçao dói ao ver uma criança chorando.Gostaria muito de poder ajudar,pois sei como deve ser dificil...
 
Emerson De Oliveira em 27/02/2013 12:09:34
ESTA FOI UMA ATITUDE COVARDE E INJUSTA DESPEJAR ESTAS FAMILIAS, ESTE ESTADO É UMA VERGONHA MUITA TERRA NAS MÃOS DE POUCOS. ESTA NA CONSTITUIÇÃO QUE TODO CIDADÃO TEM DIREITO A MORADIA, ELE ATE PODERIA CUMPRIR A LEI DE RETOMADA DE POSSE SE JA TIVESSE FORNECIDO MORADIA DIGNA A ESTAS MESMAS PESSOAS ANTERIORMENTE. QUEM EXIGE TEM QUE PRIMEIRO CUMPRIR A LEI.
 
Juliana Pereira em 27/02/2013 12:00:54
Mensagem para Gustavo Ribeiro; Cintia Bezerra Possas; Tereza Souza de Arruda e Julyane Batistoti. É com piedade que leio os comentários de vocês. Devem ser jovens, ou sem contato com realidade. Independentente do motivo da invasão, somos todos seres humanos. Deveríamos ter no mínimo bom senso de evitar comentários tão desastrosos e insipientes como os que vocês fizeram. Mas somente podemos dar aquilos que temos , e somos aquilos de ofertamos. Que a vida não seja tão impiedosa como vcs como assim fizeram a outrem.
 
irene silva em 27/02/2013 11:15:21
EU MORO EM PONTA PORÃ,EU TENHO UMA FILHA COM SÍNDROME DE DOWN,ESTOU ESPERANDO GANHAR A CASA,PAGO ALUGUEL,MUITA GTE GANHA E NÃO DA O VALOR,VENDE,TENDO TANTAS PESSOAS QUE PRECISAM MAIS QUE ELAS,DEPOIS DÃO UMA DE INOCENTE!
 
Laura Alexsandra Bíscaro Laburú em 27/02/2013 11:09:26
tem que tirar mesmo, o terreno não é dele, invasão merece expulsão.
 
Julyane Batistoti em 27/02/2013 10:42:23
Sr. Bernal toma uma atitude
 
CARLOS LOPES em 27/02/2013 10:22:26
Essa é a Campo Grande mais "humana" do Bernal!?
 
Fernando Massocatto em 27/02/2013 10:03:48
Com os impostos que se paga nesse País, chamais poderíamos ver o olhar de desilusão como dessa mãe com uma criança no colo e grávida (da foto)...ninguém sabe o que é estar na situação dela, com um filho pra criar, alimentar e sem abrigo e segurança, jogada na sarjeta da vida...independente das circunstâncias que a deixou assim (falta de estudo, pobreza de nascimento ou os canalhas do amor que nos abandona na vida), ninguém deveria sofrer danos psicológicos tão fortes pelo Governo como tortura...as pessoas deveriam te mais sensibilidade, isso que nos torna humanos. A criança não tem culpa das circunstâncias e no minimo um abrigo deveria ter...não se pode deixar seres assim na rua com a casa demolida.
 
Eddie A. Miranda Carvalho em 27/02/2013 09:41:47
Tem tanta área, prédios da prefeitura ocupados indevidamente ou praticamente abandonados. Que o povo fique lá. Pelo menos não temos que pagar para eles 11 milhões de aluguel atrasado e ainda correr o risco de construir um prédio luxuoso, como é o caso dos nossos representantes, os senhores vereadores.
 
CINTIA DUTRA ARAUJO em 27/02/2013 09:25:49
Bem dessa vez o prefeito está coberto de razão, pois no residencial aonde moro alguns venderam as casas a 2,3,4 mil e voltaram para invasão, e alguns ainda tem a cara de pau de dizer "depois eu pego outra" e é claro aqueles que "ganham" as casas de determinados politicos e largam lá fechadas pois não precisam, bem isso infelizmente eu acho que não vai mudar.
 
Anna Gonçalves em 27/02/2013 08:33:51
Bem feito!!!Trabalhar é bom e muitos conseguem pagar um aluguel, quando há boa vontade é o que basta!!Lugar público não é para construir para todos não para aqueles que não correm atrás. Viver não é fácil, trabalhar é necessário.
 
Tereza Souza de Arruda em 27/02/2013 08:10:19
Drama ou comédia? Esta cena da criança no colo chorando em uma desapropriação, era esperada com ansiedade pelos opositores que incansavelmente orquestravam ocupações irregulares. Ai está. Agora a imprensa cumpre seu papel.
 
Marco Camargo em 27/02/2013 07:15:52
Em muitos destas invasões, você chega e fica por perto e vê um monte de gente com carros e motos, tentando tirar proveito da situação, estas pessoas não precisam estar ali, mas querem tirar proveito da situação desesperada de alguns que realmente precisam de moradia.
 
Helton Areco em 27/02/2013 00:38:16
Essa problemática não é novidade no País, tão pouco em nosso Estado. É fato que acontece e que alguns argumentaram (que algumas pessoas ganham casa e depois as vendem). No entanto, ainda há pessoas que realmente precisam de moradia e não tem para onde irem. A bem da verdade, só quem já viveu essa situação sabe como é dificil. Já morei em favelas e barracos de lona com minha familia. Tivemos sorte e ganhamos uma casa em 1992. Graças a isso, nossa vida muito melhorou, hoje sou servidor público e bacharel em direito por uma Instituição Pública. Não podemos generalizar, tem gente ai que realmente precisa e um ato como tal poderá mudar suas vidas! Precisamos é de muito mais seriedade nesses projetos habitacionais.
 
Rodrigo Nascimento Bonfim em 26/02/2013 22:21:14
Sr. Prefeito o sr. não fica com dor no coração em ver essa criança chorando com o irmão no colo, por ter o barraco onde morava destruído. E as pessoas em primeiro lugar. Que lugar é esse sr. prefeito?
 
Lia Silva em 26/02/2013 22:11:12
É de doer o coração ao ver essa mulher em situação de risco com uma criança no braço, sem ter para onde ir, e ter um prazo de 48 hs. Prefeito tido como "socialista", cadê o senso humanitário com os menos favorecidos.
 
Claudio Barbosa em 26/02/2013 21:42:31
Votaram no Bernal e estão colhendo os resultados.

CHUPA ESSA MANGA!
 
Danillo Acosta em 26/02/2013 19:39:30
Essas pessoas são cadastradas pra receber casa,mas quando vão receber,preencher fichas não basta.Pagamos nossos impostos,votamos nessas pessoas por que prometem que vão fazer diferente e fazem pior ...
Lamentável,isso só vai começar a mudar quando todos não comparecerem as urnas,ninguém votar por que voto de proteste gera isso ai,essa administração caótica que nossa cidade esta tendo.
 
Adriana Borba em 26/02/2013 19:36:44
Isso nao tem nada a ver com o Bernal, povo. Quantas pessoas ja receberam casa da EMHA e venderam a troco de banana, é igual na época que tinha o restaurante a R$ 1,00 o almoço. Quem realmente precisava nao estava lá.
Entao parem de reclaramar e deixem o HOMEM trabalhar, não era assim que vcs pediam quando era o Nelsinho.
 
Renata Silva em 26/02/2013 19:26:01
graças a essas pessoas moro no melhor lugar do mundo pois eles ganham casa vendem por bagatela e voltam para a rua sei que tem muita gente que precisa mais a maioria ganha e vende
 
DOUGLAS SILVA em 26/02/2013 18:44:28
Independente de onde esteja a razão!
É triste pensar o que se passa na cabeça de uma criança nos braços de uma mãe aflita e desesperada.
 
Edson Marques em 26/02/2013 18:28:17
Os inconformados de plantão, como sempre, querendo atribuir ao prefeito atual as mazelas que não foram resolvidas nos últimos dezesseis anos, mesmo com todos os recursos enviados pelo Governo Federal. E não adianta argumentar porque o objetivo deles está claro. DESESTABILIZAR. Continuem tentando.
 
Aldo Silva Rocha em 26/02/2013 18:09:33
POIS É AGORA, NINGUEM VOTOU NO BERNAL. ELE FOI ELEITO SEM VOTO. BEM FEITO AGORA SÓ TEM MAIS 4 ANOS P/ AGUENTAR. BEM FEITO.
 
AILTON KIMIO em 26/02/2013 17:33:44
Deus me perdoe, mas porq essas pessoas que vivem em situação tão precária, ainda fazem tanto filho? Concordo que o governo não pode permitir invasões, senão vira bagunça, mas já q vão entregar casas para essas pessoas, porq não esperar pra desocupar a área? Tem que ter uma fiscalização nessa distribuição de casas, já vi inúmeros casos de pessoas que ganham casa e em seguida vendem, e dps voltam a pedir moradia. Isso acontece também nos assentamentos, que nem poderiam ser vendidos e são comercializados, por falsos "sem terra", que só querem viver ás custas do dinheiro público.
 
Janaina Vieira em 26/02/2013 17:21:30
Se fosse um terreno de um de vcs e fosse invadido garanto que vcs iriam reclamar e querer de volta.
Vcs falam que o prefeito não se preocupa com as pessoas, mas viver num barraco desses é uma vida digna? com certeza não!
E se esse povo tá em barracos hj é pq teve corrupção antes, gente que pedia casa pra político e passava na frente de quem realmente tava precisando, ninguém fala das politicagens de antes, é mais fácil criticar a nova administração, mas se esse povo tá na rua é pq alguém ficou com a casa deles!
 
Sabrina Barbosa em 26/02/2013 17:00:32
Realmente quem estará com a razão? Poidem ser feitas casas a custo baixo para serem pagas como se fossem um aluguel , mas sendo pago para uma moradia própria, por que não?
Agora é muito triste vendo pessoas trabalhadoras passando por isso e junto com crianças.. Se invadiram por causa justa ou para se beneficiarem enfim, que paguem uma casa feita pelo governo e cobrado como um financiamento. Afinal ir para as ruas não resolverá o problema e sim acrescer mais um . Virará um viciado em alcool, drogas e sabe la Deus o que vai virar... Pensem bem autoridades....
 
Cristiane Barbosa em 26/02/2013 16:41:58
Como dizem: Invasores. A Constituição diz que a moradia é uma garantia fundamental a pessoa... Porem, para que a ADM ajude, precisam fazer o requerimento, e não invadí-los!
Lembrando, também, que a constituição defende o direito de "Propriedade Privada", ou seja, imagina se fosse um terreno seu e os moradores invadissem, o que vc iria fazer?

Não concordo com muitas atitudes do nosso prefeito, não votei e nem voto nele, mas, neste caso, está correto.
 
Leonardo Santos em 26/02/2013 16:41:54
É ENGRAÇADO QUE SÓ AGORA COMEÇAM AS INVASÕES E O PREFEITO É O CULPADO COM 2 MESES DE GESTÃO,E O ADMISTRADORES ANTERIORES.SRS PAREM COM ESSES ARGUMENTOS,POIS SE FOREM PERIFERIA VERÃO QUE ESSAS INVASÕES SÓ TEM O PRÓSITO DE ABALAR O SISTEMA.QUANTAS DESSAS PESSOAS SÃO DE CAMPO GRANDE ?,HÁ QUANTO TEMPO ESTÃO MORANDO SEM TETO ?,QUANTOS FIZERAM O CADASTRO NA EHMA ?,QUANTOS DE UMA MESMA FAMÍLIA ESTÃO QUERENDO CASA ?.SERÁ QUE JÁ NÃO TEM CASA EM OUTRO PROGRAMA (E VENDERAM)OU CASA PRÓPRIA.CALMA QUE TEMOS QUE ESPERAR QUE A PREFEITURA CADASTRE E APÓS ISSO RECEBEREMOS INFORMAÇÃO DE COMO SE ATENDER OS MAIS NECESSIATADOS.E SÓ PODEMOS DAR UMA RSPOSTA NO FINAL TROCANDO A PREFEITURA E TODA A CAMARA DE VEREADORES,DIZENDO NÃO A REELEIÇÃO. SE VIER TODOS DO INTERIOR QUERENDO CASA,NUNCA VAI ACABAR AS FAVELAS.
 
luiz carlos santos messias em 26/02/2013 16:41:14
O olhar lagrimejado da diarista doeu =/
 
Paulo Bley em 26/02/2013 16:37:20
O terreno foi adquirido ou invadido? Invadido? Então tem que despejar! O prefeito Bernal está certo, além disso, viram o tanto de gente que se encostou na favela para ver se pega uma boquinha na EMHA? "Esas pessoas só querem uma moradia(barraco) digno, um lugar para morarem com seus filhos. MARCELLO MENDES, desde quando o governo tem que dar casa para os outros? Cada um que compre a sua!
 
Gustavo Ribeiro em 26/02/2013 16:21:34
dos direitos sociais , artigo 6 : sã direitos sociais a EDUCAÇÃO, a SAÚDE o TRABALHO, a MORADIA, o LAZER, a SEGURANÇA. a PREVIDÊNCIA SOCIAL, a PROTEÇÃO,a METERNIDADE e á INFANCIA, a ASSISTENCIA AO DESAMPARADO, na forma desta Constituição... SERÁ QUE O PREFEITO BERNAL CONHECE ESTA LEI ??? PPOIS COMO VISTO NESTA MATERIA ELE DESCOMPRIU TODAS .
 
ely monteiro em 26/02/2013 16:09:08
Favela? Mas o Nelsinho sempre disse que não existiam favelas em Campo Grande. Será que ele mentia? Ele nunca despejou ninguém dessas áreas para construir avenida nova, né?
 
Murilo Delmondes em 26/02/2013 16:03:59
PRECISAMOS DE ADMINISTRADOR NÃO DE UM RADIALISTA,MAS NÃO QUERIAM MUDANÇA CHEGOU,...
 
CARLOS CHAVES CHAVES em 26/02/2013 15:54:19
Dos comentários se nota como o POVO é realmente corrupto!
Se fosse o seu terreno particular que invadissem, como seria?
Fazer vista grossa para as coisas ERRADAS é oque a antiga ADM fazia!
Dar casa pra quem não precisa, apadrinhar alguém para ganhar 1 ou 2 casas , isso sim era bem legal!
A corrupção gera isso que está acontecendo, podem ter certeza que oque for certo e justo a nova adm irá fazer, agora oque for errado terá de ser consertado!
 
Anna Lobato em 26/02/2013 15:53:45
Esas pessoas só querem uma moradia(barraco) digno, um lugar para morarem com seus filhos. Será que é pedir demais para nossos Governantes, com tantos impostos que pagamos?Que intransigência é essa, Sr. Prefeito?
 
MARCELLO MENDES em 26/02/2013 15:43:02
Não entendo mesmo!
porque essas pessoas tem 48hr para sair de suas casas e os vereadores vão ganhar mais seis meses para sair da Câmera??
 
Suellen Cavalcante em 26/02/2013 15:39:26
Infelizmente essa é a saída,ou vocês querem morar numa cidade cheia de favelas? Essas pessoas moravam em algum lugar antes e muitas delas conseguem casas , vendem irregularmente e invadem outros locais...tenho certeza que se tivessem invadido o terreno próximo ao bairro de vcs, vcs não quereriam uma favela de vizinhos... E pelo amor de Deus né, vamos parar de fazer filhos né galera, 22 anos com um de 2 e grávida de outro nem tendo onde morar?
 
Cintia Bezerra Possas em 26/02/2013 15:19:07
Bernal..todos os dias eu faço oração para você não terminar seu mandato, pois você vai acabar com as pessoas e com nosso querida Campo Grande. F O R A BERNAL.
 
Percilia Martins em 26/02/2013 15:16:30
Está certo, não pode virar bagunça, pois eu sei que tem muito aproveitador aí, eu já conheci uma pessoa que tinha casa no nome da esposa e foi invadir terreno só pra ganhar casa, ele me contou isso como se fosse um ato de esperteza, e depois que conseguiu a casa ele vendeu e tentou de novo, mas aí não conseguiu mais e perdeu tudo o que tinha.
 
Alberto Nunes em 26/02/2013 15:10:25
Em primeiro lugar é uma vergonha campo grande, uma cidade tão desenvolvida ainda ter favelas! É um absurdo votar para alguém que promete proteção, segurança, habitação e saúde a uma sociedade e na primeira oportunidade apunhala-ás pelas costas, fazendo com que crianças, jovens e idosos honestos deixem suas casas, sem ao menos ter uma solução e um lugar para onde ir, isso é um absurdo! Ninguém mora em uma favela por que quer ou por rob, mora porque não tem para onde ir, e pra não deixar os filhos sem abrigo invade lugares impróprios em busca de segurança, e após anos morar nesses lugares, o PREFEITO resolve dar moradias a eles, antes tarde do que nunca, porém alguns deles ficam na rua sem ter para onde ir, enquanto pagamos R$2,85 pela passagem de ônibus e R$3,00 na gasolina! Vergonha CG/MS!
 
Sayonara Alin Rita Santana Soares em 26/02/2013 15:04:37
O POVO EM PRIMEIRO LUGAR... VIVA O BERNALLLLL!!! É PRA DAR RISADA
ISSO QUE DA TROCAR O CERTO PELO DUVIDOSO, EU NÃO VOTEI E JAMAIS VOTARIA NELE!!!
 
ygor bueno em 26/02/2013 14:43:54
Eo Bernal colocando famílias na rua, olha o rosto desta criança o desespero no olhar é esta a mudança que Campo Grande queria??? acho que não né...
 
Eliane Ermenegildo da Silva em 26/02/2013 14:34:40
E o Bernal despejando famílias e colocando crianças na rua o povo em primeiro lugar??????///
 
Eliane da Silva em 26/02/2013 14:30:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions