A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

08/12/2014 10:08

Buracos viram pesadelo na Capital e causam prejuízo de até R$ 18 mil

Paulo Francis e Edivaldo Bitencourt
Buraco se encontra próximo da rotatória no Bairro Tiradentes. (Foto: Paulo Francis)Buraco se encontra próximo da rotatória no Bairro Tiradentes. (Foto: Paulo Francis)
Buraco flagrado na Rua San Marino Parque, no bairro Cidade Jardim. (Foto: Paulo Francis)Buraco flagrado na Rua San Marino Parque, no bairro Cidade Jardim. (Foto: Paulo Francis)

No período de chuvas, apesar dos gastos milionários com a operação tapa buracos, a Prefeitura de Campo Grande não consegue acabar com os transtornos diários aos motoristas. Diariamente, nas mais diferentes regiões da Capital, eles sofrem com os riscos de acidente de trânsito e acumulam prejuízos com os buracos. Há caso de um motorista que gastou R$ 18 mil para consertar o veículo após um buraco. 

As crateras abertas nos mais diferentes pontos se transformam em "armadilhas" para quem transita pelas vias públicas, seja a pé ou conduzindo um veículo. Em um giro rápido pela cidade, a equipe do Campo Grande News flagrou vários buracos nas ruas San Marino Parque e Gardênia, na Cidade Jardim; José Nogueira Vieira, Dalva de Oliveira e Wilson da Luz, no Bairro Tiradentes; e até na Avenida Afonso Pena, na região central.

Eles são encontrados de várias formas e tamanhos, estão por toda parte, no meio da via, próximo ao meio fio, próximo a rotatórias, cruzamentos, faixas de pare e são considerados os causadores de diversos transtornos e prejuízos, inclusive financeiros à população.

Buraco chega a tomar 3 faixas da via. (Foto:Jairo Liz Escariot)Buraco chega a tomar 3 faixas da via. (Foto:Jairo Liz Escariot)

Um dos atingidos é o técnico em eletrônica industrial, Jairo Liz Escariot, 34 anos, que final de novembro, na região central, no início da noite, a roda esquerda do Jeep Gand Cherokee caiu em um buraco na Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, entre a Avenida Calógeras e a Rua 14 de Julho. Ele conta que com o impacto o pneu estourou, amassou a roda e quebrou o pivô da balança. Ele diz que os custos serão altos, pois o carro é importado e não vende as peças separadas, somente o conjunto inteiro.

“Já comecei pagando o guincho para levar até a oficina. Somente de materiais deu R$ 12 mil,  mais uns R$ 6 mil de mão de obra, geometria e alinhamento, vou gastar mais de 18 mil por causa desse buraco. Eu utilizo a caminhonete para viajar, trabalho visitando clientes para vendas a cada dia sem ela eu acabo tendo um prejuízo diário, já que a previsão do conserto ficar pronto é sexta-feira (5)”, desabafa Jair.

O técnico afirma que passou pelo local novamente há dois dias e conta que o buraco ainda está aberto, porém com vários tijolos formam jogados dentro do mesmo com intuito de tampá-lo.

Jair é a favor da prefeitura ressarcir os prejuízos causados pelos buracos em vias públicas. No entanto, ele reclama da demora da Justiça para julgar as ações. “Eu viajo há muito tempo e estou de saco cheio de tantos prejuízos, isso é um grande problema, ninguém se preocupa em nem colocar uma sinalização de alerta no local. Isso é falta de competência mesmo”, completou.

Local não está sinalizado e com pouca iluminação. (Foto: Thiago)Local não está sinalizado e com pouca iluminação. (Foto: Thiago)

Com o analista de sistemas que se identificou apenas como Thiago, 33 anos, não foi diferente. Ele é morador do bairro Vilas Boas, voltava de uma viagem por volta das 22h30mim e ao cortar caminho pela Avenida Marques de Pombal, em frente ao condomínio Nova Portugal, caiu em uma cratera.

Thiago relata que no dia estava chovendo, o local era muito escuro e não havia sinalização. Ao passar pelo buraco o veiculo, um Honda City 2013 empenou as duas rodas dianteiras sendo que uma delas estourou.

“Tive que trocar o pneu debaixo de chuva em um lugar escuro, só não estava sozinho no local porque o carro que vinha logo atrás de mim também passou pelo buraco e teve pneu estourado”, conta Thiago.

Analista diz que gastou mais de R$ 500 entre peças e serviços, que no caso foi a troca de um pneu, desempeno de dois rodas, alinhamento e balanceamento.

“Eu ate estou pensando em ir atrás da prefeitura para me reembolsarem, mas conversando com amigos e pessoas que tem conhecimento de causa, me disseram que a prefeitura vai ficar recorrendo e nunca vai dar em nada e isso me desanimou, vou ver ainda o que vou fazer”, finaliza Thiago.

Buraco na Rua Gardênia, bairro Cidade Jardim (Foto: Paulo Francis)Buraco na Rua Gardênia, bairro Cidade Jardim (Foto: Paulo Francis)
Buraco encontrado na região central da cidade. (Foto: Paulo Francis)Buraco encontrado na região central da cidade. (Foto: Paulo Francis)

O zelador Aparecido Lescano, 33 anos trabalha em um condomínio localizado na mesma via e conta que de tanto ver os veículos passarem por cima de um buraco resolveu tomar uma atitude e amenizar o problema dos condutores.

“Nesse tempo de chuva que aparecem os buracos por aqui, e no horário de pico muitos veículos passam por cima dele e vai aumentando cada vez mais. Vou jogando areia e pedra que ajunto varrendo a rua dentro dos buracos para tentar amenizar um pouco a vida dos motoristas”, afirma o zelador.

Zelador Aparecido Lescano joga areia e pedra, mas não consegue tampar totalmente buraco no Tiradentes (Foto: Paulo Francis)Zelador Aparecido Lescano joga areia e pedra, mas não consegue tampar totalmente buraco no Tiradentes (Foto: Paulo Francis)


A população inteira deveria entrar com processo contra a prefeitura e o prefeito, nós pagamos altos impostos para podermos circular sem risco de ter o veiculo depredado e principalmente sem risco de se envolver em acidente devido a má conservação do asfalto, se todos nos unirmos e pedirmos ressarcimento pelos danos à prefeitura acho que aí, talvez o prefeito crie vergonha na cara e deixe nossas ruas novamente em bom estado.
 
Max em 08/12/2014 12:15:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions