A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/03/2015 10:38

Capital está com 152 obras paradas ou em andamento, segundo secretário

Kleber Clajus
Valtemir Brito se reúne com presidentes de conselhos regionais para apresentar balanço da execução de investimentos na Capital (Foto: Marcelo Calazans)Valtemir Brito se reúne com presidentes de conselhos regionais para apresentar balanço da execução de investimentos na Capital (Foto: Marcelo Calazans)
Reunião pretende traçar panorama de atrasos e cronograma de soluções (Foto: Marcelo Calazans)Reunião pretende traçar panorama de atrasos e cronograma de soluções (Foto: Marcelo Calazans)

Balanço apresentado, nesta segunda-feira (9), pelo secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Valtemir Brito, aponta existência de 152 obras de infraestrutura e edificação paralisadas, em andamento lento e em processo de relicitação, em Campo Grande.

“Foram obras concebidas sem preocupação de contrapartida, que faltam recurso de convênio ou que as empresas tiveram problemas financeiros e tivemos que cancelar contratos”, disse Valtemir, que se reúne hoje com presidentes dos sete conselhos regionais da Capital.

Com dados parciais, o secretário estima que somente de contrapartida municipal serão necessários R$ 13 milhões para concluir 52 obras de infraestrutura, havendo ainda outras 100 de edificações. Ele ainda apresenta cronograma das obras em andamento e perspectivas de conclusão.

Mesmo que negue, o detalhamento ocorre em momento de tensão com os representantes da comunidade que cogitavam ir até o Ministério das Cidades denunciar a paralisação de investimentos na construção de escolas, Ceinfs (Centros de Educação Infantil), postos de saúde, pavimentação e drenagem.

O presidente do Conselho Regional do Lagoa, João Romero, pontuou que a perspectiva do encontro consiste em “dar um norte”, diante da cobrança dos moradores cansados de ver esqueletos espalhados pela cidade. “Acreditamos que o tempo de experiência acabou. A partir da reunião queremos mais fluidez das ações”.

Já o representante do Segredo, Paulo César Lima, ressaltou que o diálogo precisa ser ampliado e as ações efetivadas como, por exemplo, acelerar sete obras de drenagem e pavimentação em bairros como Alto São Francisco e Atlântico Sul que hoje estão“andando a passos de tartaruga”.

Por sua vez, o prefeito Gilmar Olarte (PP) disse que o encontro do secretário com as lideranças pretende garantir transparência nas ações “para que não haja nenhum tipo de nuvem” e se tenha cronograma de que obras serão feitas e quando sairão do papel.

Detalhamento sobre obras paradas também foi solicitado pela Comissão Permanente de Obras Públicas, da Câmara Municipal. O secretário já confirmou sua ida à Casa de Leis, prevista para o dia 23 de março.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions