ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Boletim da Sesau registra de uma só vez 16 mortes por covid, recorde na Capital

Número é divulgado na véspera de audiência que vai decidir sobre lockdown em Campo Grande.

Por Adriano Fernandes | 06/08/2020 21:03
Teste rápido sendo feito em morador na Capital. (Foto: Henrique Kawaminami)
Teste rápido sendo feito em morador na Capital. (Foto: Henrique Kawaminami)

O boletim da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) desta quinta-feira (06) apontou um número recorde de mortes causadas pela covid-19, registradas em um único dia na Capital. Foram 16 mortes a mais, se comparado ao relatório municipal de ontem (05). A quantidade de mortes é a mesma registrada pela Ses (Secretaria Estadual de Saúde) nas últimas 24h em todo os Estado.

Deste total, metade das vítimas morreu entre quarta (05) e quinta-feira (06). Os outros oito óbitos ocorreram entre os dias 15 de julho e 3 de agosto, mas só agora é que os exames confirmaram que as vítimas morreram pela doença.

Os moradores tinham entre 43 e 84 anos e todos tinham algum tipo de comorbidade. Com mais este acréscimo o número de óbitos causados pela doença chegou a 172, segundo a Sesau, quatorze a mais que o dado divulgado pela manhã no boletim estadual.

Ainda segundo a Secretaria Municipal, nesta quinta-feira (06) o município chegou a 11.975 confirmações da doença, 180 casos acima do divulgado pela Ses.

Quanto aos infectados 1.384 pessoas estão em isolamento domiciliar e 308  internados, sendo que 174 estão em leitos clínicos e outros 134 estão em leitos de UTI. Outras 10.111 já se curaram da doença.

No limite - Esta quinta-feira também marcou o terceiro dia consecutivo em que cinco hospitais da Capital estão operando com 100% de ocupação em seus leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que são destinados a pacientes com covid-19. São eles os hospitais Universitário, Santa Casa, El Kadri, Aventista do Pênfigo e do Coração.

O número recorde é divulgado na véspera de audiência que vai decidir sobre lockdown em Campo Grande. A defensoria Pública entrou na Justiça para obrigar a prefeitura a fechar completamente as atividades não essenciais. Hoje haverá uma tentativa de conciliação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário