ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Capital vacinou 56,69% da meta inicial e amplia imunização

Profissionais de saúde, idosos, moradores de asilos e deficiêntes institucionalizados estão entre vacinados

Por Tainá Jara | 09/03/2021 18:12
Idosos a partir de 80 anos estão entre os mais vacinados do grupo prioritário (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Idosos a partir de 80 anos estão entre os mais vacinados do grupo prioritário (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Mais da metade das pessoas previstas para receber a vacina contra a covid-19, na primeira fase da campanha, recebeu a primeira dose do imunizante. Foram 56,69% imunizados entre profissionais de saúde, idosos a partir de 78 anos, moradores de asilos e pessoas com deficiência abrigadas em instituições.

Com a chegada do sétimo lote de vacinas, com mais 30,6 mil doses, nesta terça-feira, para Mato Grosso do Sul, a prefeitura amplia o número de vacinados até o final da semana. A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) ainda não sabe qual será o número de doses recebidas desta vez e se haverá a abertura de um novo público.

A última faixa de idade a receber a primeira dose foi de idosos de 78 e 79 anos. A vacinação, no entanto, encerrou-se no último sábado, para este grupo, continuando apenas com a aplicação da segunda dose em pessoas a partir de 80 anos, até hoje.

De acordo com o Vacinômetro, desde o dia 18 de janeiro, foram enviadas 52.465 vacinas para serem aplicadas como primeira dose. As pessoas que receberam a imunizante até o momento totalizam 35.789, portanto, 56,69% do público previsto.

Quanto a segunda dose, das 22.093 enviadas, 12.861 foram aplicadas, ou seja, 20,37%.

Grupo mais restrito, os idosos moradores de asilos e as pessoas com deficiência institucionalizadas ultrapassaram a meta de vacinar.

Entre os idosos a partir de 80 anos, 68,51% receberam a primeira dose da vacina, enquanto entre os profissionais da saúde, 65,77% foram vacinados.

O menor índice ainda está entre os idosos da faixa entre 75 e 79 anos. Apenas 14,85% receberam a primeira dose do imunizante, pois, apenas para parte deles foi autorizada a aplicação.

(Arte: Ricardo Gael)
(Arte: Ricardo Gael)

Mais de quatro anos  - O ritmo lento da vacinação, submetido ao envio de doses pelo Ministério da Saúde, no entanto, atrapalha o avanço de outras faixas do grupo prioritário.

Em menos de dois meses, a prefeitura vacinou 3,95% da população geral. Se continuar neste ritmo, a imunização completa dos moradores da cidade pode demorar mais de quatro anos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário