A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/01/2011 16:05

Casa no Buriti é demolida para obra do PAC Lagoa

Danúbia Burema e Jorge Almoas

Moradora reclama não ter sido avisada do dia da desocupação

Guardas municipais acompanharam a desapropriação. (João Garrigó)Guardas municipais acompanharam a desapropriação. (João Garrigó)

A secretária Rosa Pinheiro dos Santos Borges teve a casa derrubada nesta tarde para continuidade das obras do PAC Lagoa no bairro Buriti, em Campo Grande. Guardas municipais e policiais militares acompanharam o trabalho feito com máquinas da Prefeitura que derrubaram a edícula onde a família de Rosa morava há 14 anos.

Com a demolição, a família perde também parte da fonte de renda já que no local funcionava a borracharia do marido de Rose, Nilson Antônio Borges Rosa. Ele trabalhava no local há 25 anos e há 13 havia construído a edícula.

A secretária conta que há seis meses uma equipe da Prefeitura esteve no local informando que eles teriam que deixar a casa com dois quartos, sala, cozinha e banheiro situada na avenida Presidente Nereu, mas segundo ela não deram nenhum prazo. “Eles chegaram aqui hoje e já pediram para esvaziar a casa porque iam derrubar”, reclama.

Mais abalada que a moradora ficou o filho dela, de 7 anos, que chorou ao ver a derrubada de uma árvore onde brincava com o cachorro. Com o animal no colo, ele dizia que teria de procurar uma nova casinha para o cão.

No local, a Prefeitura disponibilizou um caminhão para levar as coisas da família até a casa que Rosa conseguiu para “morar de favor” e informou que a indenização de R$ 39 mil pela desapropriação do terreno de 16 metros quadrados está depositada em juízo.

“Eles chegam de uma hora para outra, a gente não pode nem correr atrás de um aluguel, de um lugar decente, tem que ir se virando”, diz a moradora que alega estar com o IPTU em dia.

PAC Lagoa - A obra de urbanização do Córrego Lagoa foi orçada em R$ 35 milhões e conta com recursos municipais com apoio do Governo Federal. O total gasto apenas com desapropriações, sem considerar eventuais valores definidos pela Justiça, já somou R$ 2,776 milhões. A obra inclui a implantação de pontes, rede de drenagem do fundo de vale do Córrego Lagoa, urbanização de acessos e outras intervenções.

Garoto de sete anos segura cachorro enquanto casa é demolida. (João Garrigó)Garoto de sete anos segura cachorro enquanto casa é demolida. (João Garrigó)
3ª desapropriação do PAC Lagoa vai custar R$ 1,4 milhão
A Prefeitura Municipal de Campo Grande foi à Justiça para desapropriar mais áreas, que pertencem a 30 pessoas e duas instituições, para a construção ...
Obras do PAC Lagoa beneficiarão 200 mil moradores
O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), informou que pelo menos 200 mil pessoas serão beneficiadas com as obras do PAC Lagoa, cuja ordem de...
Juiz concede desapropriação de imóveis para o PAC Lagoa
O juiz da 4ª Vara de Fazenda Pública, José Paulo Cinoti, concedeu liminar, autorizando a desapropriação, de mais imóveis de 14 pessoas e duas empresa...


Fico muito triste pelo acontecido,pois conheço o Nilson que agora tambem é o meu compadre,a mais o menos uns vinte anos,e não comheço nem uma pessoa mais honrada e certa que ele.Sei que seu pai, que é falecido e ele compraram esse terreno e não roubaram como com serteza pensa o nósso dignícimo prefeito!!!!! Senhor Nélsinho Trad, o senhor deveria rever isso e pagar para ele o que é certo,pois isso não se faz com ninguem,muito menos com uma pessoa de bem como é o meu amigo Nilson.......
 
Antonio Alfredo da silva Neto em 24/02/2011 11:57:51
Uma vergonha o que fizeram com essa família... Pessoas de bem, horadas que com dificuldades contituíram um lar e agora o Sr. Nelsinho passa por cima sem lhes garantir nem a dignidade que constitucionalmente a Lei lhes assegura... R$ 39.000,00 que residência digna se é comprada por esse valor, ou seja, além de ver sua casa sendo derrubada essas pessoas dignas foram roubadas pela prefeitura.
E enquanto isso o Sr. Nelsinho e o Sr. Puccineli vivem em palacetes e não sabem o que passam e o que passaram essas pessoas, uma vez que essas autoridades sempre foram de famílias ricas e abastadas, não sabem o que é conseguir as coisas com o suor do seu trabalho.
 
wenzel de Brito Fernandes em 15/01/2011 09:35:05
O rostinho dessa criança,segurando o seu cachorrinho...Já diz tudo,que injustiça meu pai,pra onde que eu vou???
É triste o que a gente vê por aí...Nós não podemos fazer nada, mas quem inventou esse PAC talvez possa fazer algo mais rapido né...
 
Alice Neris em 13/01/2011 12:50:37
E assim a Prefeitura continua urbanizando córregos através de impermeabilização de suas áreas de preservação permanente com obras de utilidade pública como ruas e avenidas. E depois não sabem porque ocorre transbordamento e inundação! Revitalizar margem de córrego é remover obras já instaladas (como casas, pavimentos, etc.) e recuperar sua vegetação original. Nisso eles não pensam! Fiscal Ambiental do Imasul.
 
Edmur Lavezo Gomes em 13/01/2011 12:00:29
Autoridades da justiça: Deem esse dinheiro(muito elevado!) ao nosso justo prefeito e peçam a ele para comprar uma residência e vejam se ele irá conseguir ao menos alguma coisa!!!Isso é contra os direitos humanos! Onde está a Promotoria da Criança e do Adolescente nessas horas! Que juiz ! Esse e o nosso ilustríssimo prefeito serão julgados, com certeza pelas mãos de DEUS, ah se serão. Que isto também sirva, para que algumas pessoas parem de bajular, puxar o saco do atual prefeito e pensem no que ele realmente tem feito à Campo Grande, Só CARNAVAL PARA O POVÃO SAIR BÊBADO E COMETENDO ACIDENTES.....CADÊ A JUSTIÇA PARA ESSA FAMÍLIA DE BEM]/
 
LAURA LOPES RIBEIRO em 13/01/2011 11:37:35
Todos reclamam mas alguem faz alguma coisa para mdar isso....................
 
LAURO CESAR em 13/01/2011 11:25:26
isso e uma tremenda covardia o q fizeram com essa familia sera q esse prefeito covarde n tem familia,agente vota pra esses politicos achando q eles vao fazer o bem pra sociedade ai eles vao toma uma decisao dessa tratando essa familia como animais aonde ta o respeito levando gardas municipais e policias militares tratando essa familia como marginais isso e inadimissivel seu prefeito cade valor da familia nao ta sendo resepitado por sua adiministracao ta na hora de refletir esses em seu prefeito pq eu ja vi q joguei o meu voto fora em vc.
 
rudney machado em 13/01/2011 10:59:00
Sr. Amilton sou moradora do bairro e lhe garanto que não houve reunião do prefeito com nenhum morador aliás tanto o prefeito quanto o governador nunca pisaram em nosso bairro salvo em época de eleição atras de votos....

" E ASSIM SEGUE OS CANTEIROS DE OBRA DA DUPLA DINÂMICA RUMO AS ELEIÇÕES DE 2012!!! VAMOS TODOS VER ESSA MAGNIFICA OBRA NOS HORARIOS POLITICO EM 2012!!! é isso rumos as eleições meu povo e VIVA O PMDB!!! continuemos a votar nos mesmos afinal TIME QUE TÁ GANHANDO NÃO SE MEXE!!"

Parabéns todos vocês eleitores do Nelsinho Trad e André Puccinelli continuemos a votar neles e despejar os pobres e tratá-los como bandidos!!!
Fora povão do Buriti e Guanandi qual o problema com um pouco de água nas casas??? ou um familiazinha na rua??....temos a belíssima Orla Morena para aproveitarmos!!!
 
Laura Vicuña em 13/01/2011 09:47:50
não sei pq todos estão atacando o prefeito ,afinal ele foi reeleito com 88% dos votos não e...então gente ...eu fico triste com situação desta familia mas e ai ..agora todo mundo reclama ,quero ver ano que vem se todos vão reclamar nas urnas...e srº prefeito ve se faz seu papel e arruma uma casa pra esta familia pela emha...afinal ela foi criada para dar casas para aqueles que não tem condições de financiar uma .
 
Jonathan malaquias em 13/01/2011 09:42:52
Olá, sou subrinha do Nilson, e a pouco tempo ainda defendia o trabalho do prefeito de Campo Grande... em virtude aos fatos posso dizer q avisaram q iria desapropriar, porém não passaram valor algum p a família e muito menos quando teriam que sair do local a quem diga que isso é mentira, e outra ele não tem outra fonte de renda, alguém acha q é fácil sair de sua casa em 1 dia; e que 39.000 paga algum terreno ? e outra esse terreno é do meu tio ao qual junto ao meu avô compraram com tudo certo, eles n eram invasores para mandarem policiais e guardas municipais como se a família fossem indigna, Não pensaram na vida do meu priminho que sempre teve orgulho do trabalho do pai 'Borracheiro'... peço justiça... pois para que serve o cidadão pagar impostos?? para dizerem por ai que avisaram com antecedencia? a essas pessoas que defendem tanto, pense se fosse com sua família, se não tivesse para onde ir e no meu caso n posso fazer nada para ajudar meu tio, pois ele sim é exemplo de pessoa integra...
Layla Rosa.
 
Layla Rosa Dias em 13/01/2011 09:35:03
qualquer que seja a obra para o beneficio da cidade , esses honestos desses politicos devem primeiro pensar e nos seres humanos que estao morando nos lugares desapropriados, e nao mandarem os seus caes de guarda demolirem a casa dos outros assim de uma hora pra outra, como vai ficar a cabeça dessa criança vendo sua casa ser demolida . senhores governantes 39,000 mil reais nao compra uma historia de pessoas trabalhadoras . vcs tem que desapropriar e dar um fim e nesses politicos ladroes que estao espalhados pelo pais inteiro. infelizmente isso é no brasil. desse pelo menos um tempo pra essa familia arrumar um endereço para se mudar.
 
gerson bogarim gonçalves, camapua ms em 13/01/2011 09:07:34
Uauuuu!!!!! 39.000,00 trinta e nove milllllllllllllll , é muito dinheiro nao é sr prefeito,, sera que o sr compraria uma moradia com esse valor?????
coitado dessa criança que nasceu neste lugar e hoje mora de favor .......
Seu coração deve ser duro como uma pedra ... afinal voces gastam dinheiro publico pra fazer carnaval que so faz a alegria e desgraças por uma semana , e nao da uma moradia digna para essa familia que trabalham e tem um filho pra criar ......
 
arlete dutra de moraes - contadora em 13/01/2011 08:35:17
Meu Deus, fico triste em ver isso, porque conheço o Nilson desde 1990, sei da sua luta e seu trabalho, quem nunca precisou dos socorros do NIlson que atire a 1º pedra. Acompanhei de perto, tijolo a tijolo a construção da borracharia e da edícula dessa família, e as autoridades não sabem nem da metade da luta do Nilson e da Rosa, mereciam ser tratados com mais dignidade pelo poder público. Ainda bem que o Seu Sinézio não esta mais aqui pra ver isso.
Ass. MARCÃO
 
MARCOS AURÉLIO FERNANDES em 13/01/2011 08:27:18
Sr. Prefeito e secretários
Mora na Região a 29 Anos, desde quando nasci. E essa familia mora no local a mais de uma década, e são cidadãos de bem, trabalhadores e honestos, portanto não merecem ser tratados desta forma. A borracharia é muito conhecida na região, e é uma fonte de renda da família.
Outra coisa, o cidadão paga IPTU, aliaz 02 impostos da casa e da borracharia. Com 39.000, não dá pra fazer nada. Para se ter ideia só um terreno na região do desapropriamento, que não é buriti e sim Bonança vale em torno de 40.000. E como a prefeitura deposita 39.000 , isso é uma piada?. E agora essa familia vai morar de favor! na casa de parentes ou estranhos... isso é uma injusto. Que Deus possa confortar essa família.
 
Alfredo Marin em 13/01/2011 08:08:50
É dificil para a população entender que lidar com ser humano não é nada facil. até entendo todos os leitores em relação as criticas feitas no caso dessa familia, pois tambem tenho esposa e filhos e com muitas dificuldades finançeiras consegui crialas. nesse caso concreto, garanto que o prefeito ja tinha realizado reuniões com os moradores e os mesmos já sairam do local, porque só essa familia insistiu em ficar. gente o poder de policia que a prefeitura tem é para garantir um bem estar para toda uma coletividade, e não somente para uma familia .
 
amilton ferreira de almeida em 13/01/2011 07:28:00
Senhores representantes legais do povo voces acham que R$ 39.000 não vai fazer falta para terminarem esta obra do PAC na região do lagoa não !!!!!!!!!!!
2012 esta proximo!!! vergonha nacional .
 
jorge antonio dias em 13/01/2011 01:25:39
Veja no que se transforma nossa Campo Grande...ruas alagadas, enchentes, obras mal feitas, transito caótico, superlotação em hospitais e postos de saúde, transporte urbano de péssima qualidade, crescimento da violência...E AGORA...casas derrubadas com moradores dentro para abrir novas avenidas.....é o crescimento e o progresso da cidade...PROGRESSO X SER HUMANO. A administração pública, por melhor que seja, deve sempre levar em consideração o bem estar do SER HUMANO. Abre o olho Prefeito.
 
Fabiano Feitosa em 13/01/2011 01:08:55
Não sei de quem é a falha,mas poderiam preparar a(s) criança(s) a respeito da demolição da casa.Existe ali um valor sentimental que por certo esse menino tinha um cantinho que ele gostasse muito .Não sei,pode ter sido uma surpresa amarga que só tempo vai poder faze-lo entender."Quando pisam em nossos pés,nós gritamos.Quando pisamos nos pés de outrem,mandamos que se calem, por que em nós não doeu'.
 
Cleomenes Rodrigues em 12/01/2011 11:42:20
Essa matéria é a prova inconteste que o desenvolvimento em Campo Grande, bem como em Mato Grosso do Sul, não tem as pessoas como prioridade. Pelo menos, as pessoas com menos posses. Antes disso, vemos a prefeitura correr e gastar milhões para tapar os buracos de chuva da região do shopping, da Mato Grosso e das áreas nobres, e esquecer os desabrigados do Guanandy e, pior, criminalizando as suas reivindicações. Nos buritis da vida, a boa gente trabalhadora - borracheiros e secretárias, são despejadas por, também, segurança "vip" armado do senhor prefeito. Normal, nelson.. daqui a meses, André chora em mais uma inauguração e quem mais, além do professor Jânio e um ou outro cidadão de coração vai lembrar dessa familia e de seus 39 mil no banco.
Viva o desenvolvimento de Campo Grande... foi o povo que optou por esse truculento modelo, afinal de contas.
 
Arthur Netto em 12/01/2011 09:37:54
E o povo fala que o Pucci que é ditador. Não conhecem metade do coração gelado do Nerso Trad. Vão vendo, vão vendo.
 
Miguel Angelo em 12/01/2011 09:07:35
VERDADE DOS FATOS!!!! SENHORES, juntamente com meu irmão Dr. Ivan, somos advogados da família, e procuramos a mídia para esclarecer a verdadeira situação ocorrida hoje no Município de Campo Grande. Hoje, inúmeras famílias estão sofrendo com o descaso da municipalidade como se pode ver no caso comentado, pois não recebem os valores dignos a título de desapropriação, não são procurados devidamente para solução de seus problemas, e de repente são UNILATERALMENTE DESPEJADOS DE SEUS LARES, sendo tratados como invasores, onde são violados seus direitos de propriedade e social, tal como, o direito a moradia digna, dentre outros. Quanto ao depósito, no citado caso, a mais de seis meses a família vinha discutindo o valor irrisório que a Prefeitura pretendia pagar por sua desapropriação, onde foram garantidos que não haveria ação ajuizada na Justiça para desocupação dos imóveis, todavia hoje constatou-se todo o desrespeito do Município de Campo Grande para com os seus munícipes, onde inesperadamente depositaram valores ínfimos na Justiça para obter a desocupação que hoje se cumpriu, tudo isto em pouco mais de uma semana. Fica aqui não uma manifestação jurídica sobre o caso, e ou esclarecimento dos fatos, cujos mesmo serão discutidos judicialmente, mas sim a revolta de cidadãos indignados com tamanha arbitrariedade e descaso do Município de Campo Grande para com seus cidadãos!!!!
 
Jacqueline Hildebrand Romero em 12/01/2011 07:51:17
com 39,000;00 eles nao compra nem um lote nessas aproximidade. o que mais me revolta que eles pagavam dois iptu, sendo um da borracharia e outro da casa onde eles moravam.acho que eles mereciam uma notificaçao dando pelo menos 24 horas para desocupar o imovel.
E não ser despejando como invasores,como bandidos.O valor de 39,000,00 nao da para comprar nenhum lote nessa regiao. gostaria que o poderoso prefeito se lembre que ele ainda vai precisar dos nossos votos.
 
Nilva Maria Borges Roza Esteves em 12/01/2011 07:39:22
Sr° Trad, com R$ 39.000,00 essa família vai continuar sem moradia.
 
Adilson S. Silva em 12/01/2011 06:46:46
Danúbia Burema e Jorge Almoas ao ler a matéria confesso que chorei... Deus é testemunha da emoção que senti ao ler o texto em que voces relatam sobre o garoto e ainda muito mais explicita na foto de João Garrigó. Nos meus 52 anos essas coisas mexem ainda dentro do meu peito. Sei da notificação que a Prefeitura fez a Sra Rosa Pinheiro dos Santos Borges há seis meses, é vero que a familia poderia se "mexer" por que a obra é importante e necessária para o municipio. Essa obra inclui a implantação de pontes, rede de drenagem do fundo de vale do Córrego Lagoa, urbanização de acessos e outras intervenções necessárias. Mas se eu acho ainda que o Prefeito precisa humanizar sua equipe para efetivar uma ação dessas. Aliás, se eu fosse o Prefeito éxigiria a uma ação antecipada com a famila, com orientações e ajuda para que antes da demolição já devidamente instalada em outro local e com a indenização efetuada. Da forma que foi - é revoltante! Desumana! Sou aposentado por invalidez, me disponho a ajudar o prefeito nessa questão como volutariario, sou cristão, disponho de tempo para me dedicar num caso desses a fim de ajudar num caso desses. Aliás, já estou indo lá para saber onde vai a Sra. Rosa quero ajudá-la a enfrentar essa situação. Imagine o garoto com seu bichinho de estimação, sua casa demolida, o lugar de ganhar o pão onde seu pai trabalhava como borracheiro... Triste! Poderia ser menos traumática a cena. Nosso Alcaide, Dr.Nelsinho tá precisando de gente mais humana ao seu lado. Isso provova ódio no coletivo por que mesmo que obra seja necessária a ação foi truculenta e desumana. O ano de 2011 o Prefeito começou com a "macaca", trata o movimento dos agentes de saude como patrão ditator, os moradores sofrendo com as enxurradas fazem um movimento solicitam sua presença ele "fecha" a cara faz biquinho e manda dizer que não vai. Hiiii, pelo andar da carruagem o Prefeito precisa de uma "noite de amor" ou umas férias e de gente mais humana ao seu lado! Vou rezar pelo Alcaide, tenha certeza.
 
Prof. Janio Batista de Macedo em 12/01/2011 05:50:52
Apesar de estar morando no Buriti desde novembro de 1983 e acompanhar bem de perto as transformações do meu bairro.
Penso que o trato com o ser humano deve ser prioridade por parte das autoridades a quem delegamos poder através do voto à administrar o município. Antes das obras de melhorias devem estar em 1º lugar o bem estar e dignidade da pessoa humana que contribui e muito com o pgto de tributos. Devem fazer um acompanhamento dessas pessoas dando as suportes: financeiro e psicológicos pra que não se sintam humilhados, já que moram a tanto tempo nesse local e estão atrapalhando o andamento da obra.
Muitas vezes essas pessoas trabalham e o que recebem dá apenas para suprir suas necessidades básicas.
Sr(s). Prefeito e Secretário de Obras pensem nisso com carinho!
 
Maria Luiza Corvalã dos Santos em 12/01/2011 05:27:54
MENTIRA. Tambem sou cidadão e nesse caso concreto vou defender a prefeitura, pois se há um depósito feito em conta, é porquê ja existe um processo de dasapropiaçao o morrador certamente já tinha sido notificado pelo magistrado e não cumpriu com a obrigação. como se sabe, após o depósito realizado pela prefeitura , somente pode ser contestado o valor venal e sea obra que vai ser realizada é de utilidade pública ou não.
 
amilton ferreira dealmeida em 12/01/2011 04:35:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions