A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

23/05/2011 16:49

Casal que tentou arrombar caixa tinha lista com 16 bancos; veja vídeo

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

Endereços eram em 5 municípios

 
Relação de endereços de agências encontrada com os autores. (Foto: Simão Nogueira)Relação de endereços de agências encontrada com os autores. (Foto: Simão Nogueira)

Presos na madrugada desta segunda-feira quando tentavam arrombar um caixa eletrônico do banco Santander, na rua Barão do Rio Branco, área central de Campo Grande, E.R.P.M. e U.P.Q., ambos de 27 anos, estavam com uma lista com endereço de 16 agências bancárias de seis municípios de Mato Grosso do Sul.

O casal foi preso após a administração do Santander, em São Paulo, acionar o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança), na Capital. Quando a PM (Polícia Militar) chegou ao local encontrou E., o qual já havia arrombado o caixa eletrônico, mas ainda tentava instalar os equipamentos para que as cédulas fossem expelidas.

Durante a abordagem a E., os policiais perceberam que um veículo Tucson estacionado em frente à agência saiu do local. A situação levantou suspeita na Polícia e outra equipe localizou o carro no cruzamento da rua 14 de Julho com a avenida Afonso Pena.

O automóvel de placas de São Paulo era conduzido por U. e no interior do carro a PM encontrou a listagem com endereços de agências, que, segundo a Polícia Civil, são do banco Santander. Alguns endereços estavam marcados e com a anotação “ok legal”. Outros, “não atende o telefone”.

A maioria das agências são de Campo Grande, mas havia também de Paranaíba, Corumbá, Três Lagoas e da base naval de Ladário.

Caixa arrombado pelo autor. Caixa arrombado pelo autor.

Modus operandi - Para o Garras, a segunda anotação dá a entender que o casal telefonava às agências para saber o horário do término do autoatendimento e nestes casos não foram atendidos.

Saber do horário era fundamental para a ação, pois não poderia levantar suspeita. E para isso, E. não arrombou a porta do banco.

A Polícia acredita que ele sabia que a porta trava às 22 horas e antes disso colocou uma fita na fechadura e evitou que o acesso fosse trancado e conseguiu entrar sem arrombamento.

Além disso, E. colocou um banner com o nome do próprio banco em frente à porta, para quem passasse pelo local não o avistasse. Conforme registro policial, o Santander informou que o banner não pertence à empresa, o que indica que o material foi confeccionado pelo casal com a intenção do furto.

No entanto, quando “mexia” no caixa eletrônico, o sistema de segurança do banco foi acionado e a Polícia chamada, prendendo-o antes que finalizasse o crime. Ele já havia furado a carenagem e feito um buraco na máquina.

Com E., no interior do banco, foram apreendidos um celular, uma carteira de bolso com R$ 22 e duas furadeiras. No Tucson, além da listagem, foi encontrada caixa de ferramentas, três celulares e R$ 420.

O delegado Rodrigo Yassaka, do Garras, explica que o casal não tinha intenção de danificar o sistema eletrônico do caixa. Para isso, os autores utilizavam um equipamento que “reseta o sistema do banco e começa a expelir as notas”.

No equipamento, que é uma espécie de computador, há um leitor de utilização específica no sistema do Santander.

Casal não mostrou o rosto. Com eles foram apreendidas várias ferramentas. (Foto: Simão Nogueira)Casal não mostrou o rosto. Com eles foram apreendidas várias ferramentas. (Foto: Simão Nogueira)

O casal - O delegado acredita que o casal “não é novato no crime” e tem bastante entendimento em informática. “Para fazer esse tipo de crime tem que ter conhecimento em tecnologia, em informática”, declara Rodrigo Yassaka.

E. e I. são do Estado de São Paulo. Ainda não foi confirmado se eles têm envolvimento em crimes em Mato Grosso do Sul.

Os dois foram indiciados por furto qualificado pelo arrombamento e se condenados podem pegar de dois a oito anos de prisão.

A Polícia suspeita que ainda há uma ou duas pessoas envolvidas no caso, as quais ocupavam um Ford Ka de cor preta que não foi localizado. E. e I. não responderam à nenhuma pergunta durante o interrogatório no Garras. Eles têm direito de permanecer calado.

Vídeo - Imagens obtidas pelo Campo Grande News mostram o caixa arrombado e policiais no local.



eu tambem concordo com o comentario do amigo, so penso que a moça deveria colocar fotos dela de frente e de costa tambem, alias bem mais fotos..rsrsrs.
 
luiz fernandes em 24/05/2011 10:00:54
Eu só queria uma explicação de quem de direito. Porque quando é pego um ladrão pé de chinélo a foto dele é estampada em todos os meios de comunicação na primeira pagina? Quando pegam uns larapios como esse ai quando põem a foto deles eles estão de costa, da para entender uma coisa dessa. Se um veriador denucia a corrupção ele é espulso do partido, eta Brasil. Mais eu penso que é pq o nosso pais é novo vai ver que daki a 500 anos isto possa mudar..
 
Arcoverde Barbosa Franco de Castro em 23/05/2011 07:08:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions