A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

24/05/2017 19:56

Caso confirmado de gripe A alerta pais e professores de escola municipal

Criança de 7 anos teve diagnóstico positivo e pais reclamam que não houve comunicado oficial.

Anahi Gurgel
Enviado pela mãe de uma criança de 7 anos, exame datado de 22 de maio apresenta diagnóstico positivo para Influenza A. (Foto: Direto das Ruas).Enviado pela mãe de uma criança de 7 anos, exame datado de 22 de maio apresenta diagnóstico positivo para Influenza A. (Foto: Direto das Ruas).

Um caso de gripe A diagnosticado em uma aluna de 7 anos da Escola Municipal Major Aviador Juca -Pyrama, localizada na Base Aérea de Campo Grande, está preocupando pais e responsáveis, que reclamam que não houve comunicado oficial alertando sobre a doença na unidade.

A confirmação do caso foi feita pela Semed (Secretaria Municipal de Educação) ao Campo Grande News no início da noite desta quarta-feira (24). Por meio da assessoria de imprensa, a pasta informou que recebeu comunicado do diagnóstico positivo de gripe A na semana do Dia das Mães, mas não precisou a data nem o tipo do vírus.

A situação veio à tona depois que a mãe de uma outra aluna da mesma escola entrou em contato com o site relatando que um possível surto da doença estaria deixando pais e professores em estado de alerta. 

A mãe, que não quis se identificar, conta que durante evento realizado no dia 12 de maio, em comemoração ao Dia das Mães, os professores orientaram, informalmente, os pais para que mandassem garrafinhas de água, toalhas e álcool gel para os filhos, porque um dos alunos estava com gripe. 

“No decorrer da semana, minha filha disse que a criança que estava doente era a melhor amiguinha dela, da mesma sala”, disse.

Entretanto, no último domingo, dia 21, a filha dela apresentou febre de 39ºC. No dia seguinte (22), como a febre não baixou, ela levou a filha para atendimento em um hospital particular, onde exames confirmaram que a criança estava com gripe A, causada por um tipo do vírus influenza. 

“Comecei a ligar uma coisa à outra. Quando relatei a situação para o médico e disse o nome da amiguinha de minha filha, ele confirmou que era o mesmo da criança que estava internada com gripe A, dias antes”, afirma.

Em contato com a escola, segunda ela, houve confirmação do caso, mas disseram que “a orientação era não fazer comunicado oficial para não causar pânico entre pais, alunos e população em geral”. 

“Acho um absurdo ficar sabendo desse caso somente 2 semanas após o ocorrido. Hoje estou em casa, em total isolamento, cuidando de minha filha. Eu e minha outra filha de 18 anos também estamos sentindo sintomas”, acrescenta.

Notificação - De acordo a Semed, somente o primeiro caso da doença chegou ao conhecimento da secretaria, ressaltando que a direção da escola fez tudo de acordo com o protocolo.

"Porém, o segundo caso, que foi relatado pela mãe, com diagnóstico confirmado no dia 22 de maio, ainda não foi reportado à Semed", informou. 

Conforme a assessoria, assim que houve conhecimento da doença a própria secretária, Ilza Mateus de Souza, encaminhou ofício à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) notificando o caso na unidade escolar.

"A partir daí, todas as providências e medidas cabíveis devem decididas e tão somente definidas pela Sesau, inclusive as orientações à comunidade escolar e à população em geral", informou. 

Antes da confirmação do caso pela Semed, o secretario de saúde, Marcelo Vilela, disse ao Campo Grande News que não tinha conhecimento de nenhuma ocorrência de gripe A na escola. "Todos os casos confirmados nas unidades de saúde, devem ser imediatamente comunicados pela direção hospitalar ou pelo próprio médico responsável pelo atendimento. Mas, até o momento, não recebemos nada", informou. 

O site tentou contato novamente com Vilela, mas não teve retorno até o fechamento desta matéria. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions