A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

21/04/2017 09:25

Castigada por temporais, Moreninhas teve 304 mm de chuva no mês

Ricardo Campos Jr. e Yarima Mecchi
Na Rua Minas Novas, a enxurrada abriu uma vala perto do meio-fio (Foto: Marcos Ermínio)Na Rua Minas Novas, a enxurrada abriu uma vala perto do meio-fio (Foto: Marcos Ermínio)
Parte do asfalto foi arrancada nas Moreninhas (Foto: Marcos Ermínio)Parte do asfalto foi arrancada nas Moreninhas (Foto: Marcos Ermínio)

A região das Moreninhas acumula chuva de 304 milímetros em abril. O bairro, localizado no sul de Campo Grande, foi o mais castigado pelos temporais principalmente nos últimos três dias, quando mais da metade desse índice foi registrado, causando inundações e enxurradas que chegaram a levar parte do asfalto em alguns pontos.

Segundo o meteorologista Natálio Abrahão, da estação Uniderp, o recorde de chuva no bairro foi em 19 de abril, com 159 milímetros de precipitação. No dia seguinte choveu 13 milímetros e nesta sexta-feira (21) já foram registrados 12,5 milímetros até o início da manhã.

No bairro Universitário, que fica próximo às Moreninhas, tem acumulado 195,8 milímetros de chuva no mês, dos quais 128 milímetros foram registrados nos últimos três dias. É a segunda região com mais precipitação no município.

As proximidades da Câmara de Vereadores, no bairro Chácara Cachoeira, tiveram 108 milímetros de chuva desde o dia 19 e o Cabreúva teve 17,25 milímetros.

Dos pontos de monitoramento da Uniderp, a região da UCDB foi a menos castigada, com acumulado mensal de apenas 30 milímetros, dos quais 26,25 milímetros foram contabilizados desde quarta-feira.

Máquinas trabalham desde ontem na recuperação dos estragos nas Moreninhas (Foto: Marcos Ermínio)Máquinas trabalham desde ontem na recuperação dos estragos nas Moreninhas (Foto: Marcos Ermínio)

Transtornos - O temporal do dia 19 derrubou árvores e a enxurrada arrastou blocos inteiros de asfalto, tampas, grelhas de bocas de lobo e afundou o pista de asfalto. Nas margens da Avenida Gury Marques, a chuva fez surgir uma cratera e arrastou a tubulação de drenagem.

Na Rua Ipamerim, o asfalto cedeu em frente à agência do Banco do Brasil e na Minas Novas, a enxurrada abriu uma vala perto do meio-fio. Na Rua Fraiburgo, um dos acessos às Moreninhas, o asfalto foi arrancado.

Máquinas, caminhões e cerca de 200 trabalhadores foram mobilizados desde ontem pela Prefeitura de Campo Grande para o trabalho de recuperação dos estragos.

Os serviços de limpeza e desobstrução de bocas de lobo foram iniciados nesta quinta-feira. Em nota, a prefeitura garante que a força-tarefa vai atuar no final de semana e até mesmo no feriado do Dia de Tiradentes, nesta sexta-feira, 21, mas com uma ressalva: Se não voltar a chover.

Marquinhos Trad (PSD), prefeito da Capital, visitou o local ontem e deve retornar ao bairro nesta sexta vistoriar os reparos.

“Já disse e repito, isso aqui é consequência da ação do homem, que derruba nossas florestas e provoca o aquecimento global, gerando chuvas em pleno mês de abril, e também da falta de manutenção da nossa cidade nos últimos quatro anos”, disse o gestor.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions