A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

17/02/2013 15:59

Católicos iniciam Campanha da Fraternidade e jovens fazem propósitos para a ação

Paula Vitorino
Missa foi celebrada nessa tarde. (Fotos: João Garrigó)Missa foi celebrada nessa tarde. (Fotos: João Garrigó)

Cerca de 3 mil católicos, segundo estimativa da Arquidiocese de Campo Grande, participaram nesta tarde da missa de abertura da Campanha da Fraternidade 2013. A presença de jovens era maioria na celebração, já que o tema da ação desse ano é voltado para a juventude.

“Já dizia o padre Zézinho na década de 60: a igreja só será jovem quando os jovens forem igreja. A proposta é jovem evangelizando jovem”, frisou o bispo Dom Dimas Lara Barbosa antes do início da missa.

O bispo ainda lembrou que “todo mundo quer ser jovem”, mas que muitas vezes a juventude é associada só a coisas negativas, mas que a campanha quer destacar o papel da juventude na evangelização.

Atendendo ao chamado de maior participação dentro da igreja, o jovem Daniel Machado, de 18 anos, diz que durante a Campanha, que também corresponde ao período da Quaresma para os católicos, vai procurar fazer propósitos espirituais.

“Acho que essa é a proposta principal: uma quaresma espiritual. Pra que a gente se volte para dentro, participe da missa diária, visite instituições”, disse.

 

Daniel vai procurar fazer quaresma espiritual.Daniel vai procurar fazer "quaresma espiritual".

Com o propósito de viver a campanha e ser um jovem diferente, Bruno Alves, de 21 anos, se comprometeu a deixar dois itens quase indispensáveis para a maioria da juventude: Facebook e cerveja.

“Fiz o propósito de tentar controlar mais meus desejos. Percebi que a gente acaba usando o Facebook mais para controlar a vida dos outros e quero buscar nesse período me voltar mais para minha vida”, propõe.

Para a jovem Patrícia Barros, de 23 anos, é preciso que a juventude vá em busca dos seus objetivos, conheça seus deveres e diretos, mas “sem passar por cima de valores e aliada à igreja”.

Até para quem não é mais jovem de idade, como a copeira Aparecida Silva, de 56 anos, o chamado é especial. “O jovem traz muita alegria, garra para os trabalhos. É bonito ver ele ser homenageado e que sirva também como um chamado para eles”, diz.

O bispo frisou que as ações da Campanha devem ser colocadas em prática nos grupos de cada igreja. A Campanha também é considerada como uma preparação para a Jornada Mundial da Juventude, que acontece em julho desse ano, no Rio de Janeiro.

“Esse ano vamos ter a oportunidade única de mostrar a força da juventude, de representar a igreja, na Jornada”, diz



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions