A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/05/2016 10:05

Cerca danificada e falta de guarita facilitam tentativa de fuga de detentos

Viviane Oliveira
Durante a madrugada, 16 internos tentaram fugir do Presídio de Trânsito. (Foto: Fernando Antunes) Durante a madrugada, 16 internos tentaram fugir do Presídio de Trânsito. (Foto: Fernando Antunes)

Torre de segurança desativada e cerca elétrica danificada nos pavilhões contribuíram para tentativa de fuga de 16 detentos do Ptran (Presídio de Trânsito) de Campo Grande. Cinco deles foram flagrados quando pulavam o muro do solário do estabelecimento penal na noite desta quarta-feira (11).

Conforme o Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária), a suspeita é de que os detentos aproveitaram os fios de aço da cerca elétrica destruída do pavilhão para cortar a grade. A estrutura, segundo o agente, também está amassada, o que facilita a fuga. Além disso, o servidor reclama de uma das torres de segurança que está desativada, da falta de efetivo, da superlotação de condenados em um presídio de baixa segurança.

Segundo o sindicato, cinco detentos serraram as grades da cela no Pavilhão 2 e pularam o muro, quando foram impedidos pelos agentes. Outros 11 presos da mesma cela também planejavam fugir em seguida, mas perceberam que os cinco primeiros foram impedidos e desistiram da ação.

Foram recapturados fora da cela os presos Bruno de Oliveira da Silva, Danilo Emanoel Rodrigues Kalinovski, Maykon Douglas de Castro, Wanderson Lima de Oliveira, Wellington de Oliveira Franke. Segundo o agente, os internos tentaram agredir os servidores, que foram ameaçados de morte. Para conter os presos, o Batalhão de Choque da Polícia Militar foi acionado. Após o flagrante, todos os detentos foram transferidos para uma cela disciplinar do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho.

O diretor-presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Ailton Stropa, confirma a superlotação nos presídios. “Nós estamos trabalhando com dificuldade e superlotação existe mesmo”, afirma. Quanto a questão da cerca elétrica, o presidente diz que o caso está sendo apurado e só a perícia vai dizer como os internos conseguiram sair da cela. Já sobre a guarita desativada, Stropa diz que pode ser uma ou outra, mas que as demais estão funcionando. "Tanto que, os agentes viram a ação e acionaram a polícia, que evitou a fuga", afirma.

No começo do mês, dois detentos do Ptran fugiram durante a madrugada e a fuga só foi descoberta pela manhã, na troca de turno dos agentes penitenciários, quando foi feita a conferência dos presos. A Agepen abriu procedimento administrativo para apurar o caso.

Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions