A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/02/2013 14:01

Chuva alaga ruas no Jardim São Lourenço e Tiradentes

Helton Verão e Mariana Lopes
Na rua Ibirapuera ruas ficaram alagadas (Foto: Pedro Peralta)Na rua Ibirapuera ruas ficaram alagadas (Foto: Pedro Peralta)
Nível da água cobriu a roda dos veículos (Foto: Pedro Peralta)Nível da água cobriu a roda dos veículos (Foto: Pedro Peralta)

A chuva que caiu hoje na Capital no início da tarde acabou alagando ruas na região dos bairros Jardim São Lourenço e Tiradentes. Foram pouco mais uma hora e quinze de chuva e muitos moradores correram para tirar seus veículos das ruas, temendo que fossem arrastados.

Na rua Ibirapuera a água não chegou invadir as residências, mas chegou a cobrir na altura das rodas dos veículos. “Moro aqui há três meses, toda vez que chove esse volume aqui a rua fica toda tomada pela água. Meu carro estava estacionado aqui em frente, já recolhi com receio de aumentar o nível”, conta o administrador, Erivan Lacerda, de 48 anos. As ruas paralelas a Ibirapuera ficaram cobertas pela água também.

Loja de móveis usados teve que ser coberta as pressasLoja de móveis usados teve que ser coberta as pressas

No bairro Tiradentes, na avenida José Nogueira Vieira, em um estabelecimento de móveis usados foi necessário cobrir todos os produtos expostos na calçada. “Quando começa a garoar aqui já cubro as pressas os móveis que ficam na calçada, qualquer chuvinha aqui a rua fica coberta pela água”, conta a comerciante Evenilda Crismpim Gomes, de 43 anos.

Na avenida Afonso Pena, em frente ao Shopping Campo Grande, vários galhos caíram devido o vento forte no momento da chuva. Apesar da queda, ninguém ficou ferido e nenhum veículo danificado.

Segundo o meteorologista Natálio Abrão, a chuva caiu das 12h15 até às 13h28, e foram cerca de 7,3 milimetros. O tempo segue fechado com boa possibilidade de mais chuva na Capital.

Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...
Prefeitura e Sebrae fazem estudo em lojas para revitalizar rua 14 de Julho
A prefeitura de Campo Grande a o Sebrae de Mato Grosso do Sul estão realizando na rua 14 de Julho, Centro da cidade, um estudo técnico em 230 lojas, ...


Já que estão falando da região do São Lourenço e Tiradentes, outra via que tem ficado alagada é a Avenida Marquês de Pombal, pior ainda perto do Marçal de Souza, onde não tem bocas de lobo suficientes para a água ser drenada. Além disso, as ruas do Marçal não são asfaltadas, são só cascalhadas, e quando a enxurrada desce junto vem a lama. Já passou da hora de asfaltar o Marçal.
 
Daniel Contos em 19/02/2013 07:47:22
É isso mesmo Cleiton Lima - fico indignada cada vez que passo e vejo que o proprietário deste estabelecimento (loja de móveis usados) impede o direito de ir e vir dos pedestres, e ainda numa rua tão movimentada! Quanto à chuva, ela foi de grande proporção e, infelizmente, a drenagem não foi suficiente. Devemos alertar que Campo Grande, em virtude da troca de governo, ainda não entrou no ritmo - a cidade está suja e lixo acumulado torna o problema pior!
 
CELIA CORREA em 18/02/2013 23:46:30
eu domindo dentro do caminhao nao vi a chuva
 
lourisvalo nogueira em 18/02/2013 20:07:35
Aproveitando essa foto do estabelecimento de móveis usados, que fica em frente ao Asilo São João Bosco, é correto os vários móveis permanecerem 24 horas tomando toda a calçada,? Tendo os pedestres que ir para o meio da rua que é muito movimentada e já sem espaço para os veículos? Fica a indignação.
 
Cleiton Lima em 18/02/2013 16:13:11
E ainda, na avenida José Nogueira Vieira há o problema do esgoto que sempre transborda na esquina do asilo São João Bosco, e com a chuva espalha pela região o mal cheiro.
 
Marlise Costa em 18/02/2013 16:06:18
.... Uma chuva dessas e com tal impacto é realmente apreendida e melhor observada dentro do Horto Municipal, parece algo apocalíptico devido ao movimento que as árvores fazem com o vento e entremeando visões de um céu cinzento e conturbado. Quem ainda não teve essa oportunidade de ver isso, que veja.
 
Lucia Maria Miranda em 18/02/2013 15:53:44
Se acham que isso é rua alagada, vai no Carandá Bosque II, abaixo da Rua Vitório Zeolla. Sem exagero, dá pra andar de barco, tem morador que construiu barreira no portão pra água não entrar dentro de casa. E ainda pagam um dos IPTUs mais altos da cidade.
 
Paulo Medeiros em 18/02/2013 15:32:48
A culpa é do Bernal.
 
Jaime Cerqueira em 18/02/2013 14:47:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions