A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/08/2014 13:26

Ciúmes e disputa por guarda de filha motivaram tragédia no Nova Jerusalém

Aliny Mary Dias e Kleber Clajus
Mãe de Luciano mostra foto do filho e relembra ciúmes entre casal (Foto: Marcos Ermínio)Mãe de Luciano mostra foto do filho e relembra ciúmes entre casal (Foto: Marcos Ermínio)

As brigas constantes, o ciúmes e a disputa judicial pela guarda da filha de três anos é apontada por parentes do casal encontrado morto na casa situada no bairro Nova Jerusalém como principais motivos do homicídio da jovem de 22 anos e do suicídio do policial militar de 28 anos. A tragédia ocorreu por volta do 12h10 desta quarta-feira (6) na Capital.

A mãe do policial militar que estava de férias em Campo Grande, Luciano Gomes Chamorro, 28 anos, Loenir Gomes de Arruda, 58 anos, conta que o relacionamento do policial com a jovem Mayara Cristina da Silva acabou há quatro meses, mas durante os seis anos que eles viveram juntos os problemas eram constantes.

“Tinha muito ciúmes, ela era muito ciumenta. O que prejudicou mais ainda foi a briga pela guarda da filha deles”, conta, abalada, a mãe do policial.

Ainda segundo os parentes, Mayara, que trabalhava na empresa de telefonia Oi, namorava há um mês um colega de trabalho e a situação intensificou as brigas entre ela e o ex-marido. A casa onde a tragédia ocorreu era alugada e lá viviam Mayara, a mãe e dois irmãos.

Prima de Mayara, Tassiana da Silva, 26 anos, conta que a guarda da filha do casal estava em posse da jovem e que ela recebia uma pensão no valor de R$ 700, paga pelo policial. Na última briga do casal que antecedeu a tragédia, Luciano exigia a redução do valor.

“Ele sempre invadia a casa e dessa vez disse que queria reduzir a pensão, mas a Mayara se negou a fazer isso”, conta a prima que revela ainda que a jovem sofria agressões e chegou, inclusive, a procurar a polícia para denunciar a situação.

Os parentes contam ainda que no momento da tragédia estavam na casa a filha do casal e dois irmãos de Mayara. Luciano, que trabalhava em Dois Irmãos do Buriti e estava de férias na Capital, atirou contra a ex-mulher e logo em seguida disparou contra a própria cabeça. Equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) tentaram reanimar o policial, mas ele e a ex-mulher morreram no local.

Casa onde ocorreu a tragédia fica no bairro Nova Jerusalém (Foto: Marcos Ermínio)Casa onde ocorreu a tragédia fica no bairro Nova Jerusalém (Foto: Marcos Ermínio)
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions