A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

31/12/2018 10:47

Clientes correm para trocar presentes de Natal pelo “look” do ano novo

Ruas da região central estão movimentadas na manhã do último dia de 2018. Troca de presentes, presentes atrasados de natal e mercados lotados marcam o dia

Izabela Sanchez e Mirian Machado
Ruas movimentadas marcam a busca pelo look de ano novo na região central (Foto: Henrique Kawaminami)Ruas movimentadas marcam a busca pelo look de ano novo na região central (Foto: Henrique Kawaminami)

As ruas do centro e os supermercados estão lotados e movimentados. É a correria de fim de ano, marcada pelas compras de última hora. No último dia do ano, as pessoas foram às ruas logo cedo para garantir um “look” para o réveillon, mas além disso, as lojas simbolizam a troca de presentes do natal e a compra atrasada dos presentes.

Gerente de uma loja de roupas, Kelly Martins, afirma que hoje, o local fica aberto até às 16h, à espera dos clientes. Apesar do movimento nas ruas, o centro é marcado pela pressa e muitas pessoas olham mais do que compram.

A gerente acredita que os clientes devam ir à partir da hora do almoço. Na loja, explica, a busca acompanha a superstição: roupas brancas, para atrair paz, e amarelas, para atrair riqueza. É o caso da secretária Suelen Nunes Maciel, 22, que foi até a região central para comprar roupas brancas para o filho de dois anos. As roupas dela e do marido, afirma, já foram garantidas.

Marilene Fonseca Victória “corria” enquanto explicava que visitou o centro, na manhã deste 31 de dezembro, para “olhar”. Ela passou em frente à uma loja de roupas, se interessou por uma bermuda branca para usar na passagem do ano, mas acabou por não levar a peça, já que não encontrou no tamanho desejado. “Não sou supersticiosa”, conta. “Mas queria passar de branco para passar diferente esse ano”.

Suelen Nunes Maciel, 22, que foi até a região central para comprar roupas brancas para o filho de dois anos (Foto: Henrique Kawaminami)Suelen Nunes Maciel, 22, que foi até a região central para comprar roupas brancas para o filho de dois anos (Foto: Henrique Kawaminami)

Gerente de outra loja de roupas, Renata Ferreira, 23, afirma que esta segunda-feira é “o dia das trocas”. Ainda assim, a loja tem lucrado, afirma. Isso porque ao trocarem os presentes, algumas pessoas aproveitam para comprar outra peça. Além disso, também trocam, muitas vezes, por presentes mais caros, e pagam a diferença.

Renata acredita que o movimento será mais intenso no final do dia “pois a maioria deixa para a última hora”. Na loja, conta, muitos aproveitam pra comprar presente de natal atrasado e presenteiam, dessa forma, com roupas para o réveillon.

O local, garante ela, não está recebendo muitos supersticiosos, já que poucas pessoas buscaram roupas brancas ou amarelas. Muito pelo contrário: as mais vendidas são nas tonalidades marrons e estampadas. “Há uns 3 anos que 60% não liga para isso”, comenta.

Adenilson Felipe Ferreira, 48, encanador, tem um casamento para ir logo no início do ano. A visita ao centro, conta ele, é em busca do presente aos noivos. “Começo do ano é difícil porque tem muita coisa para pagar”, lembra. Apesar das dificuldades, o Adenilson já garantiu o “look” da passagem de ano, comprado junto com outros presentes.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions