A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/02/2013 12:59

Clientes são pegos de surpresa com fechamento de agências

Francisco Júnior e Paula Maciulevicius
Policarpo foi ao  banco fazer a troca de moeda estrangeira. (Foto: Rodrigo Pazinato)Policarpo foi ao banco fazer a troca de moeda estrangeira. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O fechamento das agências bancárias nesta sexta-feira (1), por conta da greve dos vigilantes, está pegando os clientes dos bancos de surpresa.

Policarpo Brito, 52 anos, corretor de imóveis, foi até o banco fazer a troca de moeda estrangeira, mas com a paralisação acabou não efetuando o procedimento. Ele afirma que apóia a mobilização dos vigilantes. “A reivindicação é justa, toda reivindicação tem um fundo de verdade. Pelo histórico dos bancos, eles estão pedindo por algo justo”, afirma.

O aposentado Miguel Joaquim Souza, 62 anos, disse que não sabia da greve e foi até só para sacar a aposentadoria. “Acabou atrapalhando meu, vim sacar meu beneficio, mas não consegui”, reclama.

O administrador Rodrigo Mariano, de 33 anos, relata que desde ontem (31) está tentando pegar seu cartão no banco e que ao mais hoje não conseguiu devido o fechamento da agência. “Preciso sacar dinheiro, meu cartão está vencido, o caixa fechado e minhas contas atrasadas”.

O funcionário de uma agência que abriu mesmo sem a presença dos vigilantes disse o clima no banco é de tensão devido a falta de segurança. “Está todo mundo nervoso e com medo. O clima está pesado, uma tensão no ar. Não tem ninguém fazendo a segurança”, afirma.

A maioria das agências acabou não abrindo para atendimento ao público. Agências do Banco do Brasil, Santander, HSBC e Caixa Econômica Federal abriram as portas nesta manhã.

Apenas as agências do Sicred estão funcionando normalmente. Nas agências do Bradesco e Itaú a informação repassada pelos funcionários é de que o atendimento é parcial, sem a movimentação de valores.

A greve foi deflagrada nesta sexta-feira. Os vilgilantes querem que as empresas cumpram a Lei 12.740, que prevê o pagamento do novo adicional de periculosidade da categoria, que teve um reajuste de 15% para 30% desde o dia 10 de dezembro de 2012.

 

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions