A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/10/2015 16:57

Coleta de lixo volta ao normal em 10 dias; CCZ suspende eutanásia de cães

Flávia Lima
Lixo acumulado em ruas contribui com proliferação de mosquito e preocupa população. (Foto:Fernando Antunes)Lixo acumulado em ruas contribui com proliferação de mosquito e preocupa população. (Foto:Fernando Antunes)

Mesmo com a retomada da coleta de lixo pela Solurb, o serviço ainda não foi retomado em sua totalidade e a expectativa do presidente do Sindicato dos trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação, Wilson da Costa, é de que serão necessários dez dias para que o cenário de sujeira e lixo acumulado nas ruas da Capital nas últimas duas semanas desapareça totalmente.

A grande quantidade de dejetos e embalagens espalhados em alguns bairros preocupa a população mas, principalmente, os profissionais da saúde, que temiam que esse material se tornasse o ambiente propício para a proliferação dos mosquitos transmissores dessas doenças, devido ao acúmulo de água da chuva.

Esse também é o receio de um empresário, morador da Vila Anaí, que acabou tomando a difícil decisão de sacrificar sua cachorrinha da raça basset, de oito anos, diagnosticada com leishmaniose. “Estamos todos abalados, mas tenho medo porque aqui no bairro tem muito lixo e os mosquitos invadiram as casas”, diz.

O empresário, que preferiu não se identificar, conta que chegou a iniciar um tratamento em uma clínica, mas desistiu porque foi informado que a cadelinha se tornaria um hospedeiro, mesmo com os cuidados e medicação. “Minha mulher tem problemas de saúde e fiquei com medo de sermos contaminados também”, afirma.

Após tomar a dolorosa decisão com sua esposa, o empresário procurou o CCZ (Centro de Controle de Zoonose) para sacrificar a cachorrinha. Ao telefonar, foi surpreendido com a informação de que o órgão suspendeu, temporariamente, a eutanásia em animais devido a paralisação dos serviços da Solurb, encerrada na noite desta quarta-feira (21).

Ocorre que a empresa é a responsável pelo descarte dos animais, após eles serem incinerados. Como o serviço ainda deve demorar mais alguns dias para se normalizado, não há prazo para o CCZ retomar a eutanásia.

A informação foi confirmada pela assessoria da prefeitura. Em nota, a administração diz que o CCZ está sem capacidade de armazenamento desses animais e que por isso os médicos veterinários estão explicando a situação aos donos que buscam o órgão. 

Diante do impasse, a angústia do empresário aumentou. Após buscar orientação com outros profissionais sobre onde levar a cachorrinha, que atende pelos nomes de Maria Rosa ou Abigail, ele decidiu realizar uma contraprova do exame inicial.

Porém, se o resultado confirmar o primeiro diagnóstico, o empresário ressalta que irá manter a decisão da eutanásia.

“Sei que existem correntes que defendem o tratamento, mas esse acúmulo de lixo na cidade deixou a gente com medo. Se um mosquito desse entrar em casa, não quero correr o risco de ter um bichinho que pode ser responsável pela transmissão dessa doença”, lamenta.

O empresário diz que levará a cachorrinha no Hospital Veterinário da UFMS para realizar a eutanásia e espera que sua atitude seja compreendida entre os que defendem o tratamento e volta a ressaltar que tomou a decisão pensando na saúde pública.

“Estamos tristes com a decisão porque é uma companheira de anos e aqui em casa somos apenas eu e minha mulher, que tem a saúde frágil. Espero que minha atitude sirva de alerta para a população", destaca.

Coleta de lixo compromete o combate à leishmaniose canina na Capital (Foto: Marcos Ermínio)Coleta de lixo compromete o combate à leishmaniose canina na Capital (Foto: Marcos Ermínio)


E muito bom saber que ainda existem pessoas preocupadas com os animais em tempos que vemos somente maus tratos e indiferença, descarte ou abandono. Parabéns a todos que se preocupam.
 
Pereira em 23/10/2015 10:34:29
Sim, o animal pode transmitir, mas não 100% do tempo se for tratado. E se todos os cachorros que tem leish na cidade estivessem transmitindo e se todos que fossem picados pegassem a doença, teríamos uma crise de pessoas com leish sem precedentes na história. Nem todos que são picados pegam a doença. Mas caso vc queira se livrar de seu cachorro, entregue pra alguém, não a sacrifique, muito menos no CCZ. Aquele lugar é desumano, horrível. Pense no terror da sua cadela em estar com pessoas que ela não conhece, com cheiros e barulhos totalmente terríveis pra ela. Sem você do lado pra vê-la morrer.... Entregue-a pra alguém que queira cuidar dela até ela morrer de morte natural e sabendo da condição dela!!!
 
Leticia em 23/10/2015 08:48:03
Se a população fosse estudar sobre Leish entenderiam que o melhor para a Saúde Pública é manter o animal com vida. Há um repelente que mata esses mosquitos ao encostar no pelo do animal. Seria, então, uma proteção para a casa e não um perigo. O tratamento passado pelo Professor André da Fonseca, por exemplo, me custou 15 reais na época até descobrirmos que na verdade meu animal NÃO ERA PORTADOR DO VÍRUS! Mandaram eu tirar a vida dela, também, mas não o fiz por amor! E ainda descobri que não era Leish coisa nenhuma!!! Era doença do carrapato!!! Cuide do seu animal e tome os devidos cuidados, compre também um óleo de peroba para passar nessa cara.
 
Brenda em 23/10/2015 08:46:14
Tomou a decisão pensando na saúde publica... não quer é gastar com o bichinho, entregue para adoção.
 
Joao em 23/10/2015 07:51:33
Puxa vida sacrificar o animalzinho sendo que é possível tratar? Um amiguinho de 8 anos? Tenha dó. O tratamento dá certo sim. se não tem dinheiro para o tratamento entregue para adoção .
 
Joao em 23/10/2015 07:47:42
Ola sr.dono da cadelinha. eu trato meu cão a 7 anos, mas sempre faço o exame da orelhinha(não me lembro o nome certo, mas ele fazem uma raspagem na orelha e vê se esta na pele,ou não caso der negativo vocês não correm risco algum. não sacrifique se ela estiver boazinha, se fizer certinho o tratamento não tem porque mata-la meu celular 9159 0669 passo as dicas pra vcs.
 
debora em 22/10/2015 23:14:13
Olá eu fico com o animal, entre em contato por favor 9279-4665
 
Denise em 22/10/2015 17:23:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions