ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 17º

Capital

'Coloca essa mulher na minha frente para ver a revolta', ameaça viúva em velório

Acidente que matou Jair Fernandes, 47 anos, ocorreu na manhã de ontem (4) na Avenida Guaicurus

Por Kerolyn Araújo e Bruna Marques | 05/02/2021 09:08
Iraci Lourenço, esposa de Jair, ao lado do caixão. (Foto: Henrique Kawaminami)
Iraci Lourenço, esposa de Jair, ao lado do caixão. (Foto: Henrique Kawaminami)

Aproximadamente 40 pessoas, entre familiares e amigos, se despediram na manhã desta sexta-feira (5) de Jair Fernandes, 47 anos, morto em acidente de trânsito ontem (4) na Avenida Guaicurus, região da Cohab, em Campo Grande. O velório é realizado no Cemitério Memorial Park, mas o sepultamento será em Birigui, no interior de São Paulo, onde moram os irmãos da vítima.

Teve início às 7h30 e, junto com o caixão, chegou ao cemitério Iraci Lourenço, esposa de Jair. Muito abalada, ela conversou rapidamente com a reportagem.

Questionada sobre o sentimento de estar velando o marido, com quem foi casada por mais de 10 anos, Iraci esqueceu os dois homens envolvidos no caso e atacou apenas Ingrid Padilha. "Coloca essa mulher na minha frente que eu mostro a revolta. Ela vai sair do mesmo jeitinho dele, mas pelas minhas mãos. Todos eles são covardes", ameaçou. A jovem é apontada como o pivô da briga que causou o acidente.

João Alves, 52 anos, era amigo de Jair há mais de 20 anos. (Foto: Henrique Kawaminami)
João Alves, 52 anos, era amigo de Jair há mais de 20 anos. (Foto: Henrique Kawaminami)

Amigo de Jair há mais de 20 anos, o pedreiro João Alves, 52 anos, lembra do quanto o amigo era animado e gostava de viajar. "Nós vendíamos carros juntos. Fiquei sabendo que ele tinha falecido pela reportagem. Há uma semana nos falamos por telefone e Jair me chamou para viajar para São José do Rio Preto para pescar. Ele gostava de ir ver a família em Birigui, de ficar reunido com as pessoas", contou.

Segundo João, Jair era uma pessoa tranquila e sempre ajudava as pessoas. "Era uma pessoa bastante amiga e não falo isso só porque ele morreu. Vai fazer muita falta", comentou.

Para o pedreiro, a imprudência no trânsito matou Jair. "Qualquer um de nós estamos sujeitos a isso. As pessoas aqui levam o trânsito na brincadeira. O que aconteceu foi uma barbaridade", lamentou.

Renault Scénic ficou completamente destruído. (Foto: Henrique Kawaminami)
Renault Scénic ficou completamente destruído. (Foto: Henrique Kawaminami)

O acidente - Além de Jair, que morreu no dia do aniversário, o amigo Mauro Jorge Pereira Nantes, 54 anos, também não resistiu ao acidente e morreu. Ele era passageiro do Renault Scénic, conduzido por Jair, que foi atingido por um VW Gol no cruzamento da Avenida Guaicurus com a Marginal Bálsamo.

O Gol era conduzido por Vinícius de Oliveira Gonçalves, 20 anos. Na delegacia, ele revelou à polícia ter acelerado o veículo que dirigia após se sentir ameaçado pelo ex-marido de sua namorada, Guilherme Henrique dos Santos, 24 anos.

Vinícios foi preso por homicídio doloso e passará por audiência de custódia nesta sexta-feira. Guilherme se apresentou à polícia, foi ouvido como testemunha e liberado.


Nos siga no Google Notícias