A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/02/2014 10:23

Com 25 bebês internados, Santa Casa pede socorro para banco de leite

Mariana Lopes
Demanda necessita de pelo menos 5 litros de leite por dia, mas doações não passam de 1 litro (Foto: Divulgação Santa Casa)Demanda necessita de pelo menos 5 litros de leite por dia, mas doações não passam de 1 litro (Foto: Divulgação Santa Casa)

Com os leitos lotados, a Santa Casa de Campo Grande pede socorro para completar o estoque de leite que atende aos recém-nascidos prematuros e de baixo peso. No total, 25 bebês estão internados na UTI Neonatal, Unidade de Internação e Cardiopatia Congênita do hospital.

Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, nas últimas semanas, a média diária é aproximadamente 1 litro de leite coletado por dia. Porém, a quantidade é insuficiente para atender à demanda de recém-nascidos. O ideal seria de 3 a 5 litros destinados ao banco de leite.

Além de alimentar aos bebês prematuros e de baixo peso, o Banco de Leite também promove o aleitamento materno a todos os recém-nascidos que por algum outro motivo não pudem ser amamentados pela mãe.

A médica pediatra Ana Paula Morbi explica que quando o recém-nascido se alimenta do leite industrializado, ao invés do materno, isso pode interferir na saúde do bebê. “O leite materno proporciona defesa imunológica, prevenindo de infecções e vários outros agentes de proteção. O bebê que não se alimenta de leite humano pode ter doenças futuras como alergia, diarreia, infecções intestinais, entre outros”, ressalta.

Como doar - Para ser doadora de leite a mãe precisa estar bem de saúde, possuir todos os exames do pré-natal em ordem e leite em excesso, ou seja, sobrar leite após amamentar o seu próprio bebê.

O Banco de Leite da Santa Casa realiza também a coleta externa, a qual conta com a colaboração de um militar do Corpo de Bombeiro, que, junto com uma funcionária do hospital, vai até o domicílio da mãe que deseja ser doadora. A visita deve ser previamente agendada.

A mãe recebe todas as orientações necessárias para a higienização correta, retirada e armazenamento do leite, que, após coletado, passa pelo processo de pasteurização e análise microbiológica.

No hospital, a capacidade é para pasteurizar mais de 100 litros de leite por mês. Contudo, devido ao reduzido número de doações, são pasteurizados aproximadamente 40 litros. Com a falta de doação de leite, boa parte do aleitamento materno é complementado com fórmulas infantis.

Para doar basta ligar para telefone (67) 3322-4174. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h, e aos finais de semana das 6h às 18h.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Oi Suzana Maia, não sei se não entendi seu comentário, mas o Banco de Leite da Santa Casa vai sim até a residência da mãe buscar o leite. Para isso dispomos de uma funcionária que vai até a residência para orientar e ajudar essa mãe de como coletar e guardar esse leite. Só ligar no número da matéria...3322-4174
 
Andréia João em 03/02/2014 16:41:06
Ótima reportagem, minha mulher já estava querendo doar, depois disso já entrei em contato no número informado e vamos ajudar!
 
Raul Guenka Alves em 03/02/2014 13:17:49
Em outras cidade o banco de leite é "itinerante".
A Mãe coleta o leite e separa. Depois é só ligar qua alguem vai buscar ( não sei se eh publico ou inicativa privada que oferece o serviço). Inclusive eles disponibilizam um kit para a coleta com materiais descartaveis e vai uma enfermeira de aleitameto ensinar a mãe a coletar o próprio leite. Uma pena não ter isso na nossa cidade. E se tem, deveriam divulgar.
 
suzana maia em 03/02/2014 12:46:36
Um dos maiores avanços da Medicina foi reconhecer, valorizar a importância do LEITE HUMANO, e em especial o MATERNO. Há muitos anos sugiro que Aleitamento Materno faça parte do currículo escolar em todas as suas estancias, que o Pré-Natal tenha maior relevância e que as famílias se comprometam com este Programa Maior de Saúde. et: se fosse remunerada a coleta do Leite Humano seria muito maior e pela superioridade de suas qualidades um litro deveria custar no mínimo R$ 500,00...
 
Oswaldo Rodrigues em 03/02/2014 10:51:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions